conecte-se conosco


Política e Governo

Banestes bate recorde na concessão de crédito para mulheres empreendedoras

Em três meses de atuação de projeto de crédito para empreendedoras, cerca de mil mulheres abriram ou ampliaram seu próprio negócio com apoio do Banco.

Publicado

O projeto Crédito para Mulheres Empreendedoras, do Banestes, bateu o recorde na concessão de crédito para o público da ação. De setembro a novembro, foram liberados R$ 10,75 milhões em projetos, sendo que a meta para fechar o ano era de R$ 10 milhões. Cerca de mil mulheres abriram ou ampliaram seu próprio negócio com apoio do Banco.

O projeto está dentro do programa Agenda Mulher, lançado em setembro pelo Governo do Estado. Ele engloba operações de microcrédito e de créditos em parceria do Banestes com o Sebrae e tem como objetivos empoderar e dar visibilidade às mulheres através do empreendedorismo.

Mais da metade dos financiamentos no Programa Nossocrédito foram contratados por mulheres empreendedoras. Além dele, produtos da parceria com o Sebrae estão disponíveis para contratação.

“Tivemos um excelente resultado nesses três meses de atuação no programa. Atingimos a meta definida para 2019 um mês antes de acabar o ano. Nossa meta para 2020 é de conceder R$ 25 milhões em crédito para mulheres empreendedoras”, ressaltou a coordenadora de Controle de Operações de Microcrédito, Marcela Gomides Xavier, gerente do projeto no Banestes.

Leia mais:  Construção coletiva e troca de experiência com delegação de Roraima em Vitória

A gerente de Crédito Rural e para Investimentos, Daniela Aleluia Lana, destacou que o Microcrédito é uma importante ferramenta para que as mulheres iniciem ou ampliem sua jornada como empreendedoras. O produto representa geração de oportunidades, de desenvolvimento e de independência financeira.

“Sabemos que muitas mulheres sofrem violências físicas e emocionais por serem financeiramente dependentes dos seus parceiros. Incentivá-las a empreender através do crédito produtivo e orientado é uma grande força para buscarem serem donas do seu próprio dinheiro, fortalecendo-as cada vez mais”, frisou Lana.

Esses resultados foram apresentados no início do mês, em uma reunião de acompanhamento do projeto Agenda Mulher, no Palácio Anchieta. Além de colaboradores do Banco, participaram o governador Renato Casagrande e o presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande.

Estimativa

Iniciar um negócio com pouco ou quase nenhum dinheiro é a realidade de muitas brasileiras. O estudo Empreendedoras e seus negócios 2018, realizado pela Rede Mulher Empreendedora (RME), reforça essa estimativa. Segundo a análise, 37% das duas mil mulheres ouvidas abriram o negócio sem nenhum recurso.

Leia mais:  Governo do Espírito Santo realiza 17ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia

Outras 17% recorreram ao dinheiro guardado na poupança e 13% ao próprio salário. Embora alarmante, o dado é a realidade de muitas mulheres empreendedoras. Principalmente pela falta de incentivo e de iniciativas para facilitar o ambiente empreendedor no Brasil.

Os produtos

Nossocrédito

  • Valor máximo: R$ 21.000,00
  • Prazo máximo: 24 meses para Capital de Giro e 30 para investimento fixo
  • Carência: até 2 meses para Capital de Giro e 3 para investimento fixo
  • Taxas de juros: a partir de 1,10% a.m.

Cred Giro*

  • Valor máximo: R$ 150.000,00
  • Prazo máximo: 36 meses
  • Carência: até 6 meses
  • Taxas de juros: a partir de 1,20% a.m.

Cred Investimento*

  • Valor máximo: R$ 300.000,00
  • Prazo máximo: 60 meses
  • Carência: até 12 meses
  • Taxas de juros: pré e pós-fixadas (vide Tabela de Encargos PJ)

*Crédito em parceria com o Sebrae

publicidade

Política e Governo

R$ 445 mil direcionados por Majeski para reforçar trabalhos em hospitais

Publicado

Dos R$ 445 mil direcionados pelo deputado estadual Sergio Majeski (PSB), por intermédio de emendas parlamentares, para reforçar os trabalhos em 11 instituições com atuação na saúde pública do Espírito Santo em 2021, R$ 330 mil estão com os termos de fomento assinados entre o Governo do Estado e a instituição beneficiada com o repasse do recurso.

São R$ 180 mil para o Hospital Concórdia (Santa Maria de Jetibá), R$ 30 mil para o Hospital Rio Doce (Linhares), R$ 30 mil para a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Vitória), R$ 30 mil para o Hospital Santa Casa (Vitória), R$ 25 mil para o Hospital Santa Casa (Cachoeiro de Itapemirim), R$ 25 mil para o Hospital Infantil (Cachoeiro de Itapemirim) e R$ 10 mil para Fundação Clínica Carmem Lúcia (Vila Velha).

“Mesclamos o direcionamento dos recursos com as emendas para contemplar instituições que oferecem serviços relevantes à sociedade. Sempre é importante lembrar que o dinheiro é público, do próprio cidadão. Além dos hospitais, também estão em nossa prioridade escolas, Apaes e Pestalozzis, por exemplo. Indicamos o repasse e rotineiramente vamos às instituições para verificar as estruturas e conferir o atendimento que é ofertado às pessoas”, destaca Majeski.

Para efetivar na totalidade os recursos direcionados pelo deputado Majeski às instituições que oferecem serviços em saúde, falta o Governo do Estado assinar os termos de fomento para o repasse de R$ 115 mil aos hospitais Padre Máximo (Venda Nova do Imigrante), Madre Regina Protmann (Santa Teresa), Nossa Senhora da Penha (Santa Leopoldina) e São Brás (Itarana).

Leia mais:  Câmara aprova a realização permanente de assembleias digitais
Continue lendo

Política e Governo

Secult debate participação na 4ª Conferência Nacional de Cultura

Publicado

A Secretaria da Cultura (Secult) já está participando das articulações para a realização da 4ª Conferência Nacional de Cultura, com previsão para ser realizada em dezembro de 2022. As etapas municipais e estaduais devem ocorrer entre fevereiro e junho do próximo ano, e as discussões vão girar em torno de atualizações do plano nacional de cultura e os rumos do setor no pós-pandemia.

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura reuniu-se com a presidente do Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados, Ana Cristina de Castro, em Curitiba, para tratar da participação dos dois fóruns na organização da 4ª Conferência Nacional de Cultura. Ana Castro é presidente da Fundação Cultural de Curitiba, no Paraná, que tem status de secretaria.

Durante a reunião, os presidentes conversaram com o secretário nacional da Economia Criativa e Diversidade Cultural, Aldo Valentim, visando a acertar detalhes da composição da 1ª Câmara Temática para a Conferência Nacional, da qual Fabricio Noronha será titular e Ana Castro suplente.

Ambos participam na condição de representantes do poder público e seus nomes serão ratificados na próxima reunião plenária do Conselho Nacional de Políticas Culturais, prevista para ser realizada nesta quarta-feira (1º).

A Conferência Nacional de Cultura reunirá, como nos anos anteriores, agentes culturais de todo o Brasil para debates das políticas culturais. Nas três edições anteriores, a conferência chegou a ter representantes de 26 estados.

Leia mais:  Concursos para Polícia Militar, Civil e Bombeiros serão realizados em 2021, diz Casagrande
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana