conecte-se conosco


Cidades

Barra de São Francisco vai liderar movimento pela duplicação da BR 381 e construção de porto

Publicado

Evento em Barra de São Francisco está sendo programado para dia 5 de março, com lideranças políticas e empresariais do Leste de Minas, Norte e Noroeste capixaba

Um movimento articulado pelo prefeito Enivaldo dos Anjos (PSD), de Barra de São Francisco, vai reunir lideranças políticas e empresariais do Norte e Noroeste do Espírito Santo e do Leste de Minas Gerais para defender duas grandes intervenções logísticas para mudar a configuração social e econômica das duas regiões: a duplicação de 300km da BR 381, entre Governador Valadares e São Mateus, e o apoio à construção do Centro Portuário de São Mateus, pela Petrocity Portos, em Uruçuquara.

O movimento, que ganhará o nome de “Rota 381”, será lançado em Barra de São Francisco, no dia 5 de março deste ano, quando o prefeito anfitrião espera receber um grande número de líderes em sua cidade para um evento em que, inclusive, a Petrocity deverá fazer o lançamento do condomínio portuário e industrial a ser construído na retroárea do futuro porto e que já está autorizado no Plano Diretor Urbano do município de São Mateus.

O primeiro passo da mobilização, segundo o prefeito Enivaldo dos Anjos, será o lançamento de uma Associação Pró-Duplicação da BR 381 e Pró-Porto de Uruçuquara, reunindo os municípios mineiros e capixabas cortados pela BR e também empresas da região, numa grande mobilização das classes política e empresarial “para alavancar o corredor logístico, turístico, econômico e de desenvolvimento humano na área de impacto da 381”.

MUNICÍPIOS

A BR 381 começa em São Mateus e segue até Bragança Paulista, em São Paulo. Entre Belo Horizonte e São Paulo ela é chamada de Rodovia Fernão Dias, em homenagem ao “caçador de esmeraldas” Fernão Dias Paes Leme, bandeirante paulista que viveu no século XVI e é o personagem de maior renome dessa época, ao lado de Antonio Raposo Tavares.

O Governo Federal está trabalhando na duplicação da rodovia, em Minas Gerais, entre Belo Horizonte e Governador Valadares, em torno de 300km. A obra está lenta, mas já tem 67km duplicados, sendo 35km entre o trevo de Caeté e Rio Una, e outros 32km entre João Monlevade e Ipatinga (até a cidade de Antonio Dias).

Em março, segundo o Diário do Comercio, será lançado o edital de privatização da BR 381 em Minas Gerais, com a presença do ministro Tarcísio de Freitas e o próprio Presidente da República em Ipatinga, segundo articulações do senador Carlos Viana (PSD-MG). Em Minas Gerais, o Movimento Nova381 é liderado pela Federação das Indústrias.

No Espírito Santo, o movimento encabeçado por Enivaldo dos Anjos pretende mobilizar também os políticos mineiros para que o Governo Federal inclua a duplicação até o seu KM 0 em São Mateus, criando uma nova rota rodoviária entre as BRs 116 e 101, levando negócios e turismo para o Norte do Espírito Santo e impactando, positivamente, também os Vales do Mucuri e do Jequitinhonha no Nordeste de Minas e Sul da Bahia.

A administração do trecho de aproximadamente 150km entre São Mateus e a divisa do Espírito Santo com Minas Gerais foi estadualizada. Em vez da refederalização, a intenção é que haja um convênio entre os dois entes, a União e o Estado, para a execução da duplicação nesse trecho. Entre Governador Valadares e Bananal (distrito de Mantena, na divisa capixaba) a rodovia é gestão do Governo Federal.

No Espírito Santo, quatro municípios são afetados, diretamente, pela BR 381: Barra de São Francisco, Águia Branca, Nova Venécia e São Mateus. Além desses municípios, o encontro em Barra de São Francisco reunirá também municípios não atravessados pela BR, mas impactados por ela, por serem vizinhos. No caso do Espírito Santo, por exemplo, estão Vila Pavão, Mantenópolis, Água Doce do Norte, Ecoporanga, São Gabriel da Palha, Pinheiros, Boa Esperança, Jaguaré, Conceição da Barra e Pedro Canário.

Em Minas Gerais, na parte prevista para duplicação, são 26 municípios: Belo Horizonte, Santa Luzia, Sabará, Caeté, Nova União, Bom Jesus do Amparo, Barão de Cocais, São Gonçalo do Rio Abaixo, João Monlevade, Bela Vista de Minas, Nova Era, Antônio Dias, Jaguaraçu, Timóteo, Coronel Fabriciano, Ipatinga, Santana do Paraíso, Belo Oriente, Naque, Periquito, Governador Valadares, Galileia, Divino das Laranjeiras, Central de Minas, São João do Manteninha e Mantena.

IBAMA

Da parte do Porto de Uruçuquara, o presidente da Petrocity, José Roberto Barbosa da Silva, tem mantido certa reserva nas informações, mas adiantou que a questão de investidor já está resolvida, através de um banco que teria adquirido 49% das ações da empresa, que agora somente aguarda o desembaraço da questão ambiental para iniciar as obras do porto. A Petrocity conseguiu financiamento federal para construir dois navios no Estaleiro Enseada, na Bahia.

Devido ao projeto do porto ter sido ampliado, inclusive com área militar, a Petrocity deu entrada no pedido de licenciamento no Ibama, em Brasília. A ordem de serviço número 2, de  13 de janeiro de 2021, dada pelo presidente do órgão, já designou o grupo de trabalho para analisar o processo: Ana Margarida Marques Portugal, Andrea Cristina de Souza Mariano Porto, Breno Bispo da Silva, Heitor da Rocha Nunes de Castro, Miriam Cristina Leone Potzernheim, Renata Pires Nogueira Lima e Virginia Lauria Filgueiras.

A área destinada ao porto também já foi declarada de utilidade pública federal para efeito de execução da supressão vegetal, por meio da Portaria 2008, de 02 de outubro de 2020, do Ministério da Infraestrutura.

No encontro de lançamento do movimento em Barra de São Francisco, o presidente da Petrocity disse que fará também o lançamento oficial do condomínio logístico e empresarial de Uruçuquara, cuja construção será feita pela Odebrecht Engenharia, a mesma empresa contratada para construir o porto.

“Já assinamos também este contrato com a Odebrecht”, disse José Roberto. Serão mais de 400 salas, uma área militar da Marinha do Brasil, três restaurantes, o centro de informação e tecnologia (datacenter), além de 20 galpões industriais.

O projeto foi mostrado ao prefeito Daniel Santana, o Daniel da Açaí (PSDB), e ao secretário de Desenvolvimento Econômico, Hassan Rezende, num encontro esta semana na Prefeitura de São Mateus.

Também está em curso a construção, pela Badin Engenharia, de uma termelétrica de 1.8 GW, suficiente para abastecer todo o Espírito Santo e ainda sobrar energia. A Badin vai participar do leilão nacional para fornecimento de energia e distribuição pelo linhão de transmissão que integrará o Espírito Santo ao restante do Brasil e que será construído por empreendedores espanhóis.

Leia mais:  SPTC começa emissão do novo modelo de Carteira de Identidade
publicidade

Cidades

Trabalhadores da Jurong encerram bloqueios de estrada, mas continuam em greve

Publicado

Após audiência de conciliação, eles não aceitaram valor proposto pela empresa para tíquete-alimentação, além de mudanças no plano de saúde e abono para os dias parados

Mesmo após encerrarem os bloqueios na rodovia ES-010 em Aracruz para impedir a entrada de funcionários terceirizados, os trabalhadores do Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) continuam em greve. Eles rejeitaram pontos de uma audiência de conciliação finalizada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-ES) na última segunda-feira (20). 

Na semana passada, durante três dias, trabalhadores do estaleiro bloquearam um trecho da via estadual, na localidade de Barra do Riacho. Os bloqueios ocorreram nos dois sentidos da via de acesso ao local.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Espírito Santo (Sindimetal-ES), Roberto Pereira de Souza, eles contestam o valor do tíquete-alimentação, sugerido pela empresa, além de não concordarem com definições sobre reajustes do plano de saúde e o alcance do abono para os dias parados.

“A empresa, na conciliação, ofereceu R$ 590 como novo valor para o tíquete-alimentação mas os trabalhadores querem R$ 650. Também querem que o plano de saúde passe a incluir os dependentes. Quanto ao abono, eles exigem que seja para todos os sete dias da paralisação e não somente três, exigindo que se compense trabalhando aos sábados”, explicou.

A greve no estaleiro da Jurong começou em 9 de setembro. Os trabalhadores do estaleiro reivindicavam reajuste salarial compatível à inflação do período, de 10,42%, acrescido de mais 5%. Na audiência, a empresa ofereceu reajuste de 10,42% para salários até R$ 12 mil e reajuste de R$ 625 para salários superiores a R$ 12 mil, dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). 

O diretor do Sindimetal destacou ainda que a adesão ao movimento grevista continua alta. “A empresa tem cerca de 1400 empregados e 95% estão parados. Quem ainda não aderiu é um grupo muito pequeno ligado ao setor administrativo. Essa grande participação é que os trabalhadores de lá estão muito insatisfeitos”, resumiu. 

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do estaleiro Jurong, pedindo um posicionamento sobre a reivindicação dos trabalhadores, bem como a atividade da empresa foi afetada, mas até o momento não houve retorno.

Leia mais:  Vivescer realiza live em homenagem ao ‘Dia do Professor’
Continue lendo

Cidades

Semana Nacional de Trânsito começa no Espírito Santo com foco em motociclistas

Publicado

Com o objetivo de chamar atenção dos motociclistas sobre os cuidados que precisam ter no trânsito com a saúde e realizar manutenções regulares em seus veículos, o projeto “Moto e Vida em Ação” chegou às ruas da Grande Vitória. A iniciativa integrada, que marca a Semana Nacional de Trânsito no Estado, teve início nesta segunda-feira (20), na avenida Eldes Scherrer, em Laranjeiras, na Serra, e é fruto de uma parceria entre o Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), Sest/Senat, Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (Emescam) e Moto Vena.

Essa ação integrada terá edições em todos os dias desta semana na Região Metropolitana e consiste na abordagem de motociclistas, principalmente entregadores, em pontos estratégicos, com o intuito de reforçar o cuidado e a adoção de condutas mais seguras no trânsito, englobando diversos aspectos. Entre eles, a educação para que obedeçam às leis de trânsito, se mantenham habilitados e seguros para exercerem a profissão. Além disso, quem é abordado tem a oportunidade de usufruir de serviços como exames de sangue, diagnóstico das motocicletas e orientações oferecidas pelas instituições envolvidas.

De acordo com o diretor geral do Detran|ES, Givaldo Vieira, é representativo iniciar o projeto na Serra, cidade que é a mais populosa, tem uma das maiores frotas e números de condutores, além de liderar o ranking de vítimas fatais de trânsito.

“Esse robusto projeto integrado segue as premissas do planejamento estratégico do Governo do Estado para reduzir o número de acidentes, principalmente de motociclistas, que são o público que mais se envolve em acidentes que resultam em mortes, até devido à vulnerabilidade, velocidade que atingem, além do aumento na frota e no número de entregadores por aplicativos na pandemia. Investimos fortemente em fiscalização, campanhas educativas, mas é urgente que motociclistas compreendam a necessidade de ‘desacelerar’ para que mantenham sua integridade física, mantenham-se produtivos e voltem com segurança para os seus lares, para suas famílias. É esse o principal objetivo do Moto e Vida em Ação, totalmente alinhado com os conceitos da Semana Nacional de Trânsito”, assinalou Givaldo Vieira.

O Detran|ES participa do projeto com suas equipes da Diretoria Técnica, por meio da Gerência e Coordenação de Educação de Trânsito, e da Diretoria de Habilitação, Veículos e Fiscalização, por meio da Gerência e Coordenação de Fiscalização.

Para o comandante do Batalhão de Polícia de Trânsito, tenente-coronel Glariston Fonseca Nascimento, é mais do que honroso participar da elaboração e implementação desse projeto, pois trata-se de uma responsabilidade cívica, voltada à preservação de vidas no trânsito.

“A educação para um trânsito mais seguro é o principal recurso para conscientizarmos os usuários das vias públicas a adotarem condutas mais condizentes com a pacificação viária que tanto almejamos. Estamos engajados nesse projeto e esperamos alcançar resultados positivos em um futuro próximo”, disse.

Cuidados com a saúde

Leia mais:  Vivescer realiza live em homenagem ao ‘Dia do Professor’

Segundo o presidente do Centro Acadêmico dos Alunos de Medicina da Emescam, Bruno Saliba Helmer, a inciativa é de extrema necessidade, uma vez que se nota que o grupo dos motociclistas lidera os índices de acidentes no trânsito.

“Com essa parceria, acreditamos que será possível oferecer pelo menos algum suporte para a saúde e segurança desses motociclistas. Estamos muito contentes e esperançosos que essa campanha seja um sucesso e tenha uma repercussão muito positiva. Além disso, esperamos que essa ação aproxime mais os alunos da Medicina com a comunidade, sendo uma situação de dupla troca, uma vez que interagiremos diretamente com a comunidade”, revelou.

Helmer lembrou também que 36 alunos se voluntariam para participar do projeto, sendo que foram mais de 100 inscritos na ocasião.

O técnico de Formação Profissional do Sest/Senat Renan Nascimento Bermudes destacou a atuação especial que a instituição faz em todo o Brasil e, hoje, em especial, com foco nos motociclistas de forma integrada. “Fizemos esclarecimentos e demos orientações para os motociclistas sobre a valorização da vida, com uma dinâmica bem interessante. Percebemos, entrevistando 69 motociclistas, que ficaram satisfeitos e tiveram a certeza de que tem alguém olhando por eles, tanto os que usam para trabalho como meio de transporte”, pontuou.

Manutenção é fundamental

A revendedora de motos Honda, Moto Vena, está participando e apoiando a ação realizando um check list e ajuste da corrente das motocicletas que estão parando no pit-stop volante.

De acordo com o diretor da Moto Vena, Gabriel Rizk, um fator importante e causador de acidentes com motociclistas é negligência com relação às revisões. “É fundamental que o responsável pela motocicleta tenha em mente a importância da revisão para sua segurança e dos demais que estão no trânsito. Moto revisada evita problemas, acidentes e preserva a vida”, afirmou Rizk.

Aumento no número de motocicletas, infrações e mortes no trânsito

Leia mais:  Suzano fortalece conexão com startups no Intensive Connection Latam

Dados do Power BI – Detran|ES mostram que, em janeiro de 2019, a frota era de 433.066 motocicletas em circulação no Estado. Em agosto de 2021, o número passou para 470.383, totalizando o aumento de 8,62% na frota da categoria neste período.

Informações obtidas por meio do Power BI-Detran|ES também mostram que, até agosto desse ano, foram aplicadas 77.918 infrações em condutores que utilizavam motocicletas, motonetas e ciclomotores. No mesmo período do ano passado, foram 72.737, com destaque para a “transitar em velocidade superior à máxima permitida para o local, quando a velocidade for superior à máxima em até 20%”, como a mais cometida por motociclistas.

Em outra comparação estatística, a quantidade de vítimas fatais envolvendo motociclistas no trânsito aumentou significativamente nos últimos meses. Segundo o Relatório Mensal do Observatório de Segurança Pública – SESP, comparando o período de janeiro a agosto de 2021 com relação mesmo período ao ano de 2020, o número de óbitos com motocicletas aumentou 30,3% e, dos sinistros fatais em geral, 53% envolveram motociclistas.

Semana Nacional de Trânsito (SNT)

A iniciativa acontece em todo o País entre os dias 18 e 25 de setembro, com o objetivo de incentivar a sociedade para um trânsito mais seguro. Nesse período, são realizadas ações com o objetivo de conscientizar todos os envolvidos no dia a dia do trânsito, sejam eles motoristas, passageiros, motociclistas, ciclistas ou pedestres.

Neste sentido, o Detran|ES desenvolve nesta semana ações integradas para impactar a população sobre a importância de atitudes responsáveis nas vias, inspiradas pelo tema definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran): “No trânsito, sua responsabilidade salva vidas”.

Cronograma da SNT no ES

21/09 – Projeto Moto e Vida em Ação – Vitória

22/09 – Projeto Moto e Vida em Ação – Vila Velha

23/09 – Projeto Moto e Vida em Ação – Cariacica

24/09 – Projeto Moto e Vida em Ação – Serra

25/09 – Projeto Moto e Vida em Ação – Serra

27 a 29/09 – Detranzinho Itinerante (Palestra) – EEFM Emir de Macedo Gomes – Linhares

28/09 – Projeto Detran nas Empresas (Palestra) – Empresa em Vila Velha

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana