conecte-se conosco


Brasil

Brasil criou 644 mil empregos formais em 2019

Publicado

É o segundo ano consecutivo de abertura de vagas com carteira assinada e o melhor resultado desde 2013, quando foram gerados 1,117 milhão postos

O Brasil abriu 644.079 empregos formais (com carteira assinada) em 2019, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (24), pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

É o segundo ano consecutivo de aumento de abertura de vagas com carteira assinada. O número reflete uma expansão de 21,63% em relação a 2018, quando foram contabilizados 529.554 novos postos.

Também é o melhor resultado desde 2013 quando o Caged apontou a geração de 1,117 milhão postos de trabalho com carteira assinada.

Serviços lidera criação de vagas

O setor de serviços registrou o maior saldo positivo no ano. Foram contabilizadas 6.966.824 admissões e 6.584.299 desligamentos, ou seja, 382.525 postos a mais, alta de 2,22% sobre 2018.

Na sequência aparece o comércio com 3.996.673 admissões e 3.851.198 desligamentos, com um saldo positivo de 145.475 vagas, crescimento de 1,61% sobre o ano anterior.

Leia mais:  Celulares podem ajudar no combate a fraudes em bombas de combustíveis

Depois, vem o setor de construção civil com 1.461.022 admissões e 1.389.907 desligamentos (71.115 novos postos) e um crescimento de 3,60%.

São Paulo abriu 184 mil postos de trabalho em 2019

No acumulado do ano de 2019, todos os Estados e do Distrito Federal registraram
variação positiva no estoque de emprego.

Os maiores saldos foram em:
• São Paulo: +184.133 postos (+1,54%);
• Minas Gerais: +97.720 postos (+2,45%); e
• Santa Catarina: +71.406 postos (+3,56%).

Os menores foram:
• Amapá: +352 postos (+0,52%);
• Acre: +352 postos (+0,45%);
• Alagoas: +731 postos (+0,21%).

Dezembro registrou retração de 307 mil vagas

Em dezembro de 2019, no entanto, houve contração de postos de trabalho registrando o saldo de 307.311 vagas a menos.

No mês, foram 990.848 admissões e de 1.298.159 desligamentos. O estoque em dezembro do ano passado contabilizou 39.054.507 vínculos, o que representa uma variação negativa de 0,78% em relação ao estoque do mês anterior.

Em dezembro de 2018, o emprego celetista descreveu saldo negativo de 334.462 postos de trabalho (sem ajuste). Naquele ano, o estoque alcançou 38.434.372 vínculos no mês de dezembro, equivalente à variação negativa de 0,86% em relação ao mês anterior.

Leia mais:  Oi acerta venda de operação de celular para Vivo, Claro e Tim

No acumulado do ano de 2018, foi registrado saldo de +529.554 empregos.

publicidade

Brasil

Doutor Peludo: médico do ES será investigado por filmar sexo em consultório e divulgar na internet

Publicado

O médico é infectologista, natural do Espírito Santo, mas atuava em uma clínica no Distrito Federal

Um médico capixaba, natural de Vila Velha, está sendo investigado pelo Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) por divulgar imagens de sexo na internet, supostamente, filmadas em consultórios, envolvendo pacientes e colegas de trabalho.

Numa rede social, ele mantinha uma conta aberta ao público, com conteúdos descritos para maiores de 18 anos. Cenas explícitas de sexo eram publicadas em fotos e vídeos, sempre em ambientes que lembravam um consultório. Ele ainda usava jaleco e um estetoscópio nos vídeos. As informações são do portal Metrópoles.

O médico é infectologista e atuava em uma clínica em Brasília, no Distrito Federal. Ele possui registro no CRM ativo na Capital Federal, no Espírito Santo, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Na quarta-feira (25), o perfil dele no Twitter já está desativado. Identificado como “PeludoAN” (sendo “AN” uma abreviação para “Asa Norte”, bairro de classe média alta de Brasília), ele publicava os vídeos explorando fetiches com direito a legendas provocativas: “Consultório me dá tesão da p*”, escreveu em uma postagem.

Leia mais:  Celulares podem ajudar no combate a fraudes em bombas de combustíveis

Vídeos incluiam de sexo oral a fetiches com homens casados

Nos vídeos, bastante explícitos, o infectologista registrava de cenas de sexo oral a relação sexual completa, ou “happy end”, como ele dizia.

Os homens que faziam sexo com ele eram de perfis variados: loiros, morenos, cabeludos, carecas. 

O médico tinha um fetiche especial por homens casados. Ter uma aliança dourada na mão esquerda fazia do parceiro da filmagem uma atração especial. “C* de casado é bom demais pra cair de cara”, escreveu numa das legendas.

“Consultório, já viu: tesão na certa, com o tanto de macho gostoso que passa comigo”, diz ele em outra postagem. 

Entre os posts, há também registros de sexo grupal com outros homens. Estes, porém, feitos em ambiente doméstico.

Ele é especialista em tratamento de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Apesar disso, em diversos vídeos, preservativos não eram usados. Todas as relações foram supostamente consentidas.

Segundo apuração do Metrópoles, a clínica onde ele atendia em Brasília informou que ele não faz mais parte do quadro de funcionários desde terça-feira (24). 

Leia mais:  Resultado anual de 2020 do Banestes registra lucro líquido de R$ 232 milhões

No entanto, a conta do Instagram segue aberta, mas com postagens comuns, que mostram viagens e o dia a dia do especialista.

Médico pode perder registro profissional em todo o Brasil

Procurado, o Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal informou que o profissional denunciado será investigado por meio de uma sindicância. “O procedimento correrá em sigilo para verificar se há indícios de infração ética”, afirmou.

Já o Conselho Regional de Medicina do Espírito Santo (CRM-ES), informou que, como o caso teria acontecido em Brasília, somente o CRM-DF deve apurar. “No caso de alguma penalidade, ela é aplicada em todos os Regionais em que o infectologista estiver inscrito”.

Continue lendo

Brasil

Suzano abre inscrições para programa de qualificação de jovens em Mucuri

Publicado

Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, inicia as inscrições do processo seletivo para a capacitação de jovens pelo Programa Formare, em Mucuri.

Desenvolvido pelo programa Voluntariar em parceria com a Fundação Iochpe, o Formare é uma iniciativa com o objetivo de capacitar jovens em situação de vulnerabilidade social para a educação profissional e para o mercado de trabalho.

Em Mucuri, o Formare ofertará 20 vagas para jovens no curso de Operador de Processo de Produção. Interessados e interessadas em participar do programa podem se inscrever até 13 de junho.

É preciso atender alguns pré-requisitos, como ter 18 anos ou 19 anos completos até 31 de julho de 2022; ter renda per capita de até um salário-mínimo por pessoa da residência; não ser filho de colaborador da empresa; ter Ensino Médio completo ou estar cursando o 2º ou 3º ano em escola pública entre outros.

BENEFÍCIOS – Dentre os benefícios oferecidos pelo programa, estão a capacitação profissional gratuita com carga horária média de 1.200 horas, uniforme, material escolar e seguro de vida. As aulas são ministradas por voluntários capacitados pela Fundação Iochpe que compartilham talento e experiência com os jovens. Durante o curso os jovens terão disciplinas práticas e teóricas, proporcionando maior oportunidade de aprendizado e crescimento profissional para o mercado de trabalho.

Leia mais:  MG, homem anuncia assalto, é ignorado e desiste

“O Formare prepara jovens para o mercado de trabalho e isso reforça o nosso compromisso de fortalecer o protagonismo social e seu papel transformador na sociedade por meio da educação. Acreditamos que só é bom para nós se for bom para o mundo, e com o programa conseguimos fomentar nossos valores e renovar o nosso olhar para o futuro em prol de uma sociedade mais justa e com melhores oportunidades” destaca Elisabete Flores Pagliusi, coordenadora de Voluntariado e Projetos de Formação da Suzano.

Para participar do processo seletivo, candidatos e candidatas devem conferir todos os pré-requisitos e se inscrever por meio da plataforma AVA até 13 de junho e as etapas do processo acontecerão remotamente.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana