conecte-se conosco


Brasil

Brasil não terá horário de verão pelo segundo ano consecutivo

Publicado

Bolsonaro encerrou medida após estudo apontar que com o fim da mudança temporária o consumidor teria uma economia de R$ 100 milhões

Pelo segundo ano seguido o Brasil não terá horário de verão, instrumento usado de 2008 a 2018 com o objetivo de economizar o consumo de energia em 10 estados que registram maior luminosidade entre outubro e fevereiro.

Por decreto em abril do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro encerrou o horário de verão após estudo do Ministério de Minas e Energia (MME) apontar que com o fim da mudança temporária o consumidor teria uma economia de R$ 100 milhões.

“Nos últimos anos, com as mudanças no hábito de consumo da população e a intensificação do uso do ar condicionado, o período de maior consumo diário de energia elétrica foi deslocado para o período da tarde, quando o horário de verão não tinha influência. Como a luz traz consigo o calor, o horário de verão também passou a produzir um efeito de aumento de consumo em determinados horários, que já superavam seus benefícios”, explicou o MME em nota na época.

A redução da economia do horário de verão começou a ser percebida e questionada em 2017, quando foi registrada uma queda de consumo da ordem de 2.185 megawatts, equivalente a cerca de R$ 145 milhões. Em 2013, a economia havia sido de R$ 405 milhões caindo para R$ 159,5 milhões em 2016, uma queda de 60%.

Leia mais:  Justiça libera prisão domiciliar para Abdelmassih em razão de pandemia
publicidade

Brasil

Polícia Rodoviária abre concurso com 1.500 vagas; inscrição começa no dia 25

Publicado

A Polícia Rodoviária Federal divulgou edital de um novo concurso público com 1,5 mil vagas para o cargo de policial rodoviário. As inscrições começam na próxima segunda-feira (25) e vão até 12 de fevereiro pelo site do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos. A taxa é de R$ 180.  

Para concorrer, é preciso ter graduação completa em qualquer área, além de carteira nacional de habilitação na categoria B ou superior. Candidatos de ambos os sexos podem se inscrever, mas é preciso ter entre 18 e 65 anos na data de matrícula do curso de formação.  

Provas  

Os classificados nas provas objetivas e discursivas — que serão realizadas no dia 28 de março — deverão realizar teste de aptidão física, avaliação psicológica, além de apresentar documentos e ainda passar por uma avaliação de saúde e uma investigação social. Todas essas fases são de caráter eliminatório e vão ocorrer em todas as capitais e no Distrito Federal.  

Os candidatos ainda terão de passar por uma avaliação de títulos, de caráter classificatório, e pelo curso de Formação Policial, que será realizado na Universidade Corporativa da Polícia Rodoviária Federal, em Florianópolis, ou em outros locais indicados pela PRF.  

Remuneração  

O salário dos aprovados será de R$ 9.899,88. Além disso, os policiais rodoviários recebem auxílio alimentação de R$ 458.  

Vagas  

As 1,5 mil vagas serão distribuídas da seguinte forma: 1.175 para ampla concorrência; 300 para negros e 75 para pessoas com deficiência. Por ser de abrangência nacional, os candidatos que passarem na seleção serão lotados de acordo com a necessidade do serviço e o interesse público. 

Leia mais:  Ministério da Educação divulga resultado do 1º semestre do Fies
Continue lendo

Brasil

MEC divulga resultado da primeira chamada do ProUni 2021

Publicado

Estudantes que concorrem a bolsas integrais de estudos devem comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo (R$ 1.650) por pessoa

O Ministério da Educação (MEC) divulgou a lista de candidatos aprovados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) 2021 nesta terça-feira, 19. A relação dos selecionados está disponível no site do programa. Os estudantes têm entre esta terça-feira, 19, e 27 de janeiro para comprovar as informações fornecidas durante a inscrição. O resultado da segunda chamada estará disponível no dia 1º de fevereiro.

Nesta edição, o ProUni oferece mais de 162 mil bolsas em universidades particulares. O programa abrange 13.117 cursos em 1.031 instituições de ensino distribuídas em todos os Estados e no Distrito Federal. No modelo de Educação a Distância (EaD), são 52.839 bolsas disponíveis.

Critérios para bolsa de estudos

Estudantes que concorrem a bolsas integrais de estudos devem comprovar renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo (R$ 1.650) por pessoa. Para a bolsa parcial, a renda familiar bruta mensal deve ser, por pessoa, de até três salários mínimos (R$ 3.300).

Os candidatos precisam ter cursado todo o ensino médio de forma gratuita, seja em uma escola pública ou em uma escola particular como bolsista integral. Estudantes que já tenham um diploma de graduação não têm direito às bolsas. A exceção é para professores da rede pública de ensino, que podem disputar a bolsa de estudos. Nesse caso, o limite de renda não se aplica como aos demais candidatos.

É exigido que o candidato tenha realizado a edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. A média das notas deve alcançar, no mínimo, 450 pontos e a Redação não pode ter sido zerada.

Segunda chamada e lista de espera

O resultado da segunda chamada do ProUni estará disponível no dia 1º de fevereiro. Os estudantes deverão comprovar as informações à universidade entre os dias 1º e 9 de fevereiro. Os candidatos que não forem convocados nas duas primeiras chamadas devem manifestar interesse em participar da lista de espera entre os dias 18 e 19 de fevereiro. A divulgação da lista de espera será em 22 de fevereiro.

Leia mais:  Justiça libera prisão domiciliar para Abdelmassih em razão de pandemia
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana