conecte-se conosco


Brasil

Brasil tem 433 casos suspeitos de coronavírus em 23 estados

Publicado

Até esta segunda-feira, eram duas infecções pelo novo vírus confirmadas (ambas em São Paulo); região Norte tem casos investigados no AM, PA e RO

O Ministério da Saúde contabilizou até o meio-dia desta segunda-feira (2) 433 casos suspeitos de covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV2), além de dois casos, importados da Itália, já confirmados no estado de São Paulo.

Até agora, já foram descartadas 162 suspeitas. 

Pela primeira vez, a região Norte tem casos suspeitos de covid-19: dois no Pará, um no Amazonas e outro em Rondônia. Apenas Acre, Amapá, Roraima e Tocantins não possuem suspeitas do novo vírus em todo o país.

São Paulo continua liderando as suspeitas, com 163 casos, de acordo com o ministério.

O Ministério da Saúde justifica o aumento do número de casos em função da nova metodologia adotada, que agora prevê o repasse dos casos registrados pelas secretarias de saúde dos estados sem que haja a rechecagem por parte de servidores da pasta. 

A partir de hoje, o Ministério da Saúde passa a considerar também, além de casos suspeitos, casos prováveis. A definição é de “pessoa que manteve contato próximo com caso confirmado por covid-19 e que, nos últimos 14 dias, apresente febre (igual ou superior a 37,8°C) ou pelo menos um dos seguintes sinais e sintomas: tosse; fadiga; produção de escarro; dificuldade para respirar; mialgia/artralgia; dor de cabeça; calafrios; congestão nasal; congestão conjuntival; dificuldade para deglutir; dor de garganta; coriza; manchas vermelhas pelo corpo; gânglios linfáticos aumentados; diarreia; náusea ou vômito.”

“São casos que estão convivendo com o caso confirmado, então é a esposa, o filho… caso manifestem sintomas “, explicou o secretário em Vigilância em Saúde da pasta, Wanderson de Oliveira.

Oliveira ressaltou que a expansão dos sintomas vale apenas para os casos prováveis “porque alguns coronavírus podem causar sintomas digestivos”.

“Vamos monitorar para entender a dinâmica do vírus circulando no território nacional.”

Em relação aos casos suspeitos, continua a valer apenas a febre e os sintomas respiratórios.

A Fiocruz, por meio do seu laboratório de produção Bio-Manguinhos, vai produzir 30 mil testes do novo coronavírus. Inicialmente, serão distribuídos 10 mil exames em todas as regiões do país.

Leia mais:  A esquerda “mais amor, por favor” que tratoriza seus opositores
publicidade

Brasil

Ladrão se arrepende de furto, compra televisão parcelada em 10 vezes e vai até delegacia devolver

Publicado

O jovem de 22 anos, já indiciado pela prática de três furtos em residências, se arrependeu dos crimes e comprou uma televisão nova para a vítima

Os policiais do 6ª Distrito de Polícia, em Campo Grande, se depararam com uma cena inédita, nessa sexta-feira (5). Um jovem de 22 anos, já indiciado pela prática de três furtos em residências, se arrependeu dos crimes e comprou uma televisão nova para a vítima.

Como o aparelho anterior estava danificado, o suspeito parcelou em dez vezes uma nova televisão de 43″ e devolveu na delegacia. Em seguida, a vítima foi até o local para buscar o objeto, avaliado em R$ 2 mil.

Na semana anterior, os policiais recuperaram um notebook, dois televisores e um microondas. Foi nesta ocasião que souberam de um terceiro aparelho, sendo que este estava danificado. 

Leia mais:  Ministério da Saúde investiga possível paciente com coronavírus em SP; caso foi para contraprova
Continue lendo

Brasil

Governo de SP descarta mudança e diz que protesto é boicote à saúde

Publicado

Rodízio de veículos é suspenso. Manifestantes bloqueiam Cebolão, na zona oeste, e avenida Senador Teotônio Vilela, na zona sul

O governo de São Paulo afirmou, nesta sexta-feira (5), que os protestos contrários às medidas restritivas adotadas para conter a alta de casos, internações e mortes por covid-19 são um “boicote ao esforço dos profissionais de saúde que lutam para salvar vidas em meio a uma pandemia”. O governo descartou reverter a determinação, que permite somente o funcionamento de serviços essenciais em todo o estado até o dia 19 de março. 

Por meio de nota, o governo defendeu a legitimidade das manifestações, mas disse que “ir contra as medidas de restrição é fechar os olhos para as mortes decorrentes da covid-19.” Além disso, descartou voltar atrás na decisão de classificar todo o estado na fase vermelha do plano de flexibilização econômica. 

“O governo entende as livres manifestações, mas ressalta que ir contra as medidas de isolamento social adotadas pelo Plano SP é ignorar a morte de 60 mil pessoas no Estado, que contabiliza mais de sete mil pacientes nesse momento deitados em leitos de UTI no Estado.”

A administração estadual disse ainda que colocar os munícipios na fase vermelha do Plano SP foi adotada por recomendação do Centro de Contingência da Covid-19, diante do atual cenário de aumento de recordes diários no número de casos, internações e mortes causadas pelo coronavírus.

“É uma forma de tentar camuflar a realidade macroeconômica que o país enfrenta com cinco aumentos no preço da gasolina neste ano, quatro elevações consecutivas no preço do diesel, inflação de alimentos, a volta da recessão, aumento da dívida pública e a disparada de preços de itens básicos como arroz e leite”, declarou a administração estadual. 

O governo paulista afirmou ainda que reconhece a gravidade da crise econômica global e seus impactos, e mantém canal aberto com todos os setores e representantes de associações. “Para auxiliar os empreendedores a atravessarem essa crise, o Estado desembolsou quase R$ 2 bilhões de crédito pela Desenvolve SP, Banco do Povo e Sebrae e liberou neste ano mais R$ 125 milhões de crédito.”

A Companhia de Engenharia de Tráfego informa que agentes da CET estão na região do protesto na Marginal Tietê, sentido Ayrton, proximidades da Ponte dos Remédios, orientando os motoristas e indicando rotas alternativas. “A CET e a Concessionária Via Oeste trabalham em conjunto para amenizar os impactos no trânsito. Os motoristas estão sendo orientados a utilizar o rodoanel e há desvio para a Marginal Pinheiros, no final da rodovia”, disse em nota.

Motoristas fazem protestos na manhã desta sexta-feira (5) contra as medidas restritivas impostas pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), para tentar frear o avanço da covid-19 no estado por 15 dias

 

Leia mais:  FAB terá sistema de rotas para que aviões evitem mau tempo

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana