conecte-se conosco


Política e Governo

Bruno fiscaliza e engenheiro diz que obra da nova Aristóbulo Barbosa Leão vai ser entregue no prazo

Publicado

O engenheiro Heveraldo Claudino dos Santos, que foi contratado pela empresa mineira RG Construções para atuar na reconstrução da Escola Aristóbulo Barbosa Leão, em Laranjeiras, na Serra, garantiu ao deputado estadual Bruno Lamas (PSB) que, mesmo com a pandemia do coronavírus, o andamento dos trabalhos está no seu ritmo normal e que a escola será entregue em janeiro de 2023, para o reinício das aulas em fevereiro daquele ano.

Cerca de cinco meses após a sua última visita à obra, no dia 29 de janeiro, o deputado, junto com uma comitiva formada por lideranças comunitárias, moradores e professores, voltou ao local, há uma semana (no dia 14), para cobrar agilidade nos trabalhos, uma vez que a reforma foi iniciada em 2012, há cerca de 9 anos.

“A obra se arrasta há anos e já consumiu precioso recurso público. Não há mais espaço para atrasos e erros. Nossos alunos precisam voltar a estudar nesse patrimônio histórico da Serra e dos capixabas”, declarou Bruno, que esteve no local na companhia do ex-presidente da Associação de Moradores de Laranjeiras Laelio de Aquino e da diretora da escola, Emanuele Freitas, além de moradores.

Heveraldo, por sua vez, lembrou que os atrasos ocorreram porque os projetos foram todos refeitos. A RG Construções, que ganhou a nova licitação, não tinha os projetos para serem executados. Eles foram concluídos em março.

O engenheiro, que também atuou na construção do Terminal de Jacaraípe, na Serra, disse que a fundação da obra está concluída.

“Há 196 estacas cravadas do nível do terreno para baixo, que receberá a estrutura. A partir de outubro, já poderá ser visto o prédio sendo erguido. A fase da instalação da estrutura metálica vai até maio do ano que vem. E aí vem o acabamento, com fechamento, piso, etc”, declarou Heveraldo, lembrando que, depois de pronta, a escola será uma das mais bonitas do Estado, por ser construída em estrutura metálica, protegida com gesso acartonado.

A nova escola está sendo erguida num terreno de mais de 20 mil metros quadrados e terá mais de 8 mil metros de área construída. Serão 22 salas de aulas de ensino médio, com até 2.400 alunos beneficiados nos três turnos.

O novo prédio será totalmente moderno, com salas de aulas climatizadas, laboratórios de Química e Biologia, Física e Matemática, Informática, Centro de Idiomas, biblioteca com sala de catalogação e arquivo, sala de dança e um auditório para 250 pessoas. O governador Renato Casagrande anunciou um investimento de R$ 12.380.138.04 para reconstrução da escola.

A obra de reforma começou em 2012, em Laranjeiras, mas foi paralisada dois anos depois: em 2014. Os alunos precisaram ser transferidos para um imóvel então alugado, em Jardim Limoeiro. A área foi desapropriada pelo governo.

Tabela. Entenda a “novela” do Aristóbulo Barbosa Leão

Reforma – A obra de reforma começou em 2012, em Laranjeiras, mas foi paralisada dois anos depois: em 2014. Os alunos precisaram ser transferidos para um imóvel alugado, em Jardim Limoeiro.

Falência – Na ocasião, o Estado alegou que a empresa responsável pela construção faliu e não deu continuidade ao projeto.

Demolição – Em 2018, o governo afirmou que o antigo prédio da escola, que começou a ser reformado, não estava em boas condições e demoliu o imóvel, sem a participação da comunidade escolar.

Licitação – Em agosto de 2020, o atual governo deu nova ordem de serviço à obra. Uma nova licitação foi realizada, vencendo a empresa RG Empreendimentos.

Prazo – Agora, foi concluída a fundação e, posteriormente, terá início a construção. O novo prazo de entrega é em janeiro de 2023.

Leia mais:  Irmão e assessor de senadora são liberados da prisão durante investigação da PF na Codesa
publicidade

Política e Governo

E-commerce de móveis e decoração anuncia implantação de centro de distribuição no Estado

Publicado

O governador de Estado, Renato Casagrande, se reuniu, nesta sexta-feira (23), por meio de videoconferência, com representantes da MadeiraMadeira, maior loja on-line de móveis e decoração da América Latina. A empresa anunciou investimento da ordem de R$ 10 milhões na construção de um centro de distribuição, no TIM´s, no município da Serra.

A empresa tem planos de expansão da malha logística pelo Brasil e escolheu o Estado para instalar sua operação. O investimento se trata de um Fullfillment com área de 17.700 metros quadrados, que é um centro de distribuição com maior proporção. A estimativa é a geração de 120 vagas de empregos diretos e outras 100 de forma indireta.

Para o governador Casagrande, a notícia da chegada da empresa é bem-vinda para os capixabas e para o Governo. “Estamos felizes com os planos da MadeiraMadeira em investir no Estado com o centro de distribuição. Desejo que a empresa se sinta acolhida pelos capixabas e pelo Governo do Estado também. O Espírito Santo é um estado que tem condições institucionais boas, temos capacidade de investimento e para receber investimento também. Temos o prazer de receber quem tem interesse em se instalar e expandir negócios aqui. Inovação é um assunto que nos interessa muito e estamos criando todas as condições para que tenhamos um ambiente favorável no Estado”, disse.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, destacou que o Governo vem investindo em inovação e que a MadeiraMadeira pode futuramente contribuir e compartilhar sua expertise com os capixabas.

“A notícia da implantação do centro de distribuição confirma que estamos no caminho certo e a geração de empregos para os capixabas é extremamente importante para nós. O investimento está intimamente ligado à inovação, porque a MadeiraMadeira surgiu no mercado como uma startup e hoje é um case de sucesso. Trabalhamos firmemente sob o comando responsável do governador Renato Casagrande para que pudéssemos superar os desafios da pandemia, amenizando seus efeitos sobre a economia e conseguimos. Agora, nossa meta é apostar na inovação, olhar para frente e trilhar o caminho do desenvolvimento sempre com ações planejadas, como temos feito”, afirmou Hoffmann.

Segundo o co-fundador da MadeiraMadeira, Marcelo Scandia, além do fullfillment a empresa possui as guideshop, loja física com uma unidade aberta em Vila Velha, e que até o mês agosto será inaugurada outra unidade também no município. “Somos um e-commerce e marketingplace, trabalhamos com um modelo híbrido para oferecer melhores e mais opções produtos para os clientes. Com a instalação de um centro de distribuição no Estado, nossa intenção é estar mais próximo do público consumidor e atender parte de Minas Gerais e do Nordeste. A operação de instalação no TIM´s deve ter duração de dois meses”, explicou.

Sobre a empresa

Ao longo de 2020, a MadeiraMadeira, criada há cerca de 10 anos, triplicou o número de centros de distribuição, para os 15 atuais. Entre eles, um em Jundiaí (SP), com o qual faz entregas com prazo de um dia na Grande São Paulo. Outros centros deverão ser abertos ao longo deste ano.

A plataforma pretende ampliar a prateleira de produtos de marca própria, hoje com cerca de 400 itens, expandir a rede de lojas físicas. Atualmente, a empresa tem cerca de dois mil funcionários.

Leia mais:  Irmão e assessor de senadora são liberados da prisão durante investigação da PF na Codesa
Continue lendo

Política e Governo

Desenvolvimento das regiões norte e noroeste capixaba foi tema de evento com empresários e lideranças locais em Colatina

Publicado

A promoção do desenvolvimento em todas as regiões do território capixaba é um dos pilares do Governo do Estado, que, por meio da Secretaria de Estado de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), coloca em prática um modelo de atração de investimentos, investe em qualificação profissional e na oferta de crédito para empreendedores, entre outros programas. Esses foram alguns dos assuntos tratados nessa quinta-feira (22), no auditório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em Colatina, por representantes da Sectides, durante evento com empresários e lideranças locais das regiões norte e noroeste.

No encontro, o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, salientou o trabalho intenso do Governo do Estado para amenizar os impactos da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), de modo a preservar vidas e não prejudicar o desenvolvimento. 

“Vimos cenas em outros estados e em outros países de pessoas perdendo a vida, devido à falta de respiradores. Mas, aqui, fizemos um trabalho de enfrentamento muito relevante, muito importante para os capixabas, para que pudéssemos superar dias difíceis e ultrapassarmos este momento. Espero que de agora em diante possamos só olhar para frente e retomar as atividades econômicas. E por que digo isso? Porque o Estado é, sem sombra de dúvida, o com o melhor ambiente de negócios do Brasil. Conseguimos reunir o poder público, instituições representativas do setor privado, academia e setor empresarial para discutirmos os problemas, as soluções e as oportunidades de maneira republicana e, juntos, fazer o Estado ir para frente. Seguimos esta orientação do governador Renato Casagrande para que os capixabas tenham um Estado forte e equilibrado”, pontuou o secretário.

O diretor-presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Munir Abud de Oliveira, frisou a importância da concessão de crédito com condições facilitadas para a manutenção de empregos e apoio aos empreendedores para evitar maiores prejuízos à economia e ao desenvolvimento. “Estamos a conceder o crédito da forma mais simples possível, para que se possa atingir o maior número de empresas e, de fato, chegar à ponta daquele empreendedor que precise. Isso foi premissa máxima a nortear o trabalho do Bandes e entendemos que é crucial para fomentar a recuperação econômica do nosso Estado”, frisou.

“Temos aqui uma missão muito ampla que vamos trabalhar para a retomada econômica pós-pandemia. O Governo do Estado é o braço forte junto aos nossos municípios e junto às nossas instituições. Quanto ao desenvolvimento, temos uma dificuldade no País e no nosso Estado. Não é diferente com relação à qualificação profissional. Enquanto eu for parlamentar, quero trabalhar para encurtar esta distância entre os municípios e as instituições para ampliar a capacitação profissional. Este é o primeiro passo para a retomada econômica”, disse o deputado federal Josias Da Vitória.

Leia mais:  TCES pede mais prazo para responder à CPI
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana