conecte-se conosco


Mundo Cristão

Burger King é criticada por campanha usando crianças para defender LGBTs

Publicado

A rede de fast food Burger King voltou a causar polêmica nas redes após a divulgação de uma propaganda em que usa crianças para “ensinar” aos adultos o que é a comunidade LGBTQIA+. O mote da campanha é a pergunta: “Não sabe explicar o que é LGBTQIA+ para as crianças? Aprenda com eles”.

Em seguida, a peça publicitária coloca crianças ao lado dos pais “explicando” a eles o que significa a sigla e o que elas acham sobre as pessoas que pertencem à esta comunidade.

“É quando um menino gosta de um menino”, diz um garoto. Já uma menina afirma que a sigla significa que “todo mundo pode amar todo mundo”. Uma outra criança fala sobre a família: “eu nunca tive uma madrasta, só quando a mamãe falou pra mim que ela namorava com ela [madrasta], aí que eu percebi que eu tinha uma madrasta”.

A campanha, que foi ao ar nesta quarta-feira (23), chegou a gerar uma onda de reações negativas. Até ontem à noite, haviam cerca de 5 mil curtidas e mais de 15 mil descurtidas. Porém, nesta madrugada, inexplicavelmente, as curtidas saltaram para mais de 30 mil. As descurtidas estão em 34 mil.

Entre os comentários, muitos internautas citavam versículos da Bíblia.

“Jesus deixou bem claro – Mateus 16,8 – Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar. Abram seus olhos!”, dizia um comentário com cerca de 4 mil curtidas.

Em outros, um usuário criticava a rede por colocar crianças para falar sobre o tema da diversidade sexual.

“Respeitar qualquer ser humano é uma obrigação, agora fazer isso com crianças é forçar a barra demais da conta, é lamentável! Deus tenha misericórdia dos nossos pequeninos!”, escreveu uma mulher.

“Querem lutar pelo seu direito que lutem, mas estão parecendo a Síria colocando as crianças na frente da luta. Vergonhoso.”, disse outro internauta.

Crítica de pastores

A campanha também foi condenada por pastores nas redes sociais. Com uma imagem propondo um boicote de cristãos ao Burguer King, o pastor Lucinho sugeriu nesta quinta-feira (24): “Não toque nas nossas crianças que nós boicotamos mesmo!”

O pastor Claudio Duarte destacou que tudo é feito “pela publicidade, visibilidade e ganho econômico” nesta sexta-feira (25). “Pra mim isso não tem haver com justiça e sim com vingança. Escutem o grito da dor. Deus abençoe e tenha misericórdia de todos.”

Para o pastor Josué Gonçalves, há um movimento patrocinado pelas grandes empresas que visa promover uma “ideologia que é antifamília”.

“Agora de forma explícita estão usando a inocência das nossas crianças para promover a ‘ideologia de gênero’, que é uma afronta à família tradicional e à Palavra de Deus, onde diz que o Criador fez ‘macho e fêmea’”, disse ele nesta sexta.

“Nós cristãos não somos homofóbicos, respeitamos a decisão que os adultos tomam quanto a sua opção sexual, porém, reprovamos usar as crianças para propagar aquilo que Deus reprova”, destacou.

Leia mais:  Luiz Hermínio convoca oração pelo Brasil: “Vamos orar até que algo aconteça”
publicidade

Mundo Cristão

Silas Malafaia critica silêncio da mídia sobre fé de Rayssa Leal e Ítalo Ferreira

Publicado

O pastor Silas Malafaia usou sua conta oficial no Twitter na segunda-feira (27) para criticar o silêncio da mídia acerca da fé cristã dos ícones olímpicos brasileiros: a skatista Rayssa Leal e o surfista Ítalo Ferreira. Para o pastor, se os dois atletas promovessem a agenda progressista haveria “ampla divulgação”.

“A imprensa cretina, parcial, que apoia o lixo moral! Se Rayssa e Ítalo falassem que apoiam a causa LGBTQI+ ou se tivessem uma relação homo, isso teria ampla divulgação. Como os fundamentos deles são cristãos, isso não interessa divulgar. Inescrupulosos!”, escreveu o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Advec).

Com apenas 13 anos de idade, Rayssa conquistou o Brasil e levou a medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio. De família cristã, a pequena faz questão de dedicar suas inúmeras vitórias a Deus. Antes de partir para o Japão, ela recebeu oração na Igreja Batista de Imperatriz, no Maranhão, que frequenta junto com os pais e irmãos. De acordo com o pastor Jefferson Dantas, a família “sempre pede oração antes das grandes competições”.

Família de Rayssa frequenta a Igreja Batista de Imperatriz Foto: Reprodução

Primeiro campeão olímpico da história do surfe, Ítalo Ferreira levou o ouro nos Jogos de Tóquio após muito treino e propósito de oração, às 3h da madrugada. De acordo com o medalhista, sua trajetória no Japão foi marcada pela frase “diz amém que o ouro vem”.

“Tá lá do lado da minha cama essa frase que eu falei no início [“diz amém que o ouro vem”]. Todo dia eu orei às 3h da manhã, pedi a Deus que ele realizasse meu sonho. E tá aí, meu nome está escrito na história do surfe […] Eu acreditei até o final, treinei muito nos últimos meses, e Deus realizou meu sonho. Só tenho agradecer a Deus, em primeiro lugar, por me dar a oportunidade de fazer o que eu amo, ajudar as pessoas, ajudar a minha família”, declarou o atleta, em entrevista ao Sport TV.

Italo Ferreira comemora ouro olímpico no surfe - Foto: Reprodução

Italo Ferreira comemora ouro olímpico no surfe – Foto: Reprodução

Em 2019, ao ganhar o título de campeão mundial da World Surf League (WSL), o surfista fez questão de, durante sua carreata da vitória, parar diante de uma igreja em Natal a fim de levar seu prêmio ao altar. Na ocasião, Ítalo se ajoelhou e orou para agradecer a Deus.

Leia mais:  Ex-panicat Carol Dias se batiza em igreja evangélica: “Cristo tocou em mim”
Continue lendo

Mundo Cristão

Olimpíadas de Tóquio: missionários evangelizam e oram por atletas nos bastidores

Publicado

“Achei que me tornar um campeão olímpico seria o melhor momento da minha vida, mas tive uma sensação de vazio depois de ganhar uma medalha de ouro”. Foi assim que se sentiu Jason, um atleta que conquistou o ouro no wrestling durante os Jogos Olímpicos.

Enquanto alguns lidam com a frustração de não conseguir medalhas, outros lutam com outras questões pessoais. É por isso que o movimento Atletas em Ação (um ministério da Cruzada Universitária para Cristo – CRU), está presente em Tóquio, cuidando dos atletas que representam seus países nos Jogos Olímpicos de 2021.

Além de orar e discipular os atletas olímpicos, os capelães do Atletas em Ação estão distribuindo Bíblias em quatro idiomas diferentes. A “Bíblia do Atleta Luta e Triunfo” foi projetada para ter, além das Escrituras, testemunhos e devocionais.

À medida que os atletas recebem essas Bíblias e ouvem o Evangelho, suas vidas são impactadas. Foi o que aconteceu com Jason.

“Não sabia que havia coisas melhores na vida do que ganhar medalhas de ouro”, disse Jason. “Agora sei que não há outra coisa na vida que seja mais gratificante do que um relacionamento com Jesus Cristo.”

Impacto nos bastidores

Um dos capelães que tem feito a diferença no mundo do esporte é o africano Magloire Pilabana. Desde o lançamento do Atletas em Ação no Togo, ele serviu como capelão do time de futebol do Togo na Copa do Mundo, no Campeonato Mundial de Atletismo na Alemanha e nos Jogos Olímpicos de Londres e Rio de Janeiro.

“Comecei o ministério com jogadores profissionais de futebol. Tenho visto muitos jogadores de futebol virem a Cristo e serem batizados”, conta Magloire.

Recentemente, Magloire teve a oportunidade única de se juntar à seleção nacional de futebol do Togo. O resultado de sua atuação foi incrível: um homem que estava envolvido na feitiçaria pediu a ele uma oração e se entregou a Jesus. Ele está sendo discipulado por Magloire e sua equipe de ministério.

Convidado para servir como capelão em um torneio em Camarões, Magloire também viu muitos jogadores, e até mesmo um membro da federação de futebol, aceitarem Jesus. Muitos jogadores chegaram a queimar seus amuletos para renunciar suas antigas crenças.

Além disso, Magloire distribuiu uma tradução francesa da Bíblia para todos os jogadores, técnicos e oficiais da federação. “Toda a equipe, funcionários e jornalistas receberam uma Bíblia”, afirma. “Mais de 50% dos jogadores não são crentes, mas todos eles receberam uma Bíblia.”

Leia mais:  “O Espírito Santo me encheu com o amor que procurei toda a minha vida”, diz ex-prostituta
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana