conecte-se conosco


Política e Governo

“Buscaremos estratégias para que tenha imunização no primeiro semestre de 2021”, afirma Nésio

Publicado

O secretário de Saúde falou sobre a possibilidade de vacinação contra o coronavírus no Espírito Santo durante coletiva de imprensa nesta terça-feira

Durante a coletiva de imprensa da Secretária de Saúde, nesta terça-feira (08), o secretário Nésio Fernandes, e o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, também abordaram os principais pontos da reunião entre Renato Casagrande, governadores e o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Nesta terça, eles se reuniram para debater questões relativas ao combate do coronavírus em nível nacional, além de uma possível vacinação em massa e os protocolos a serem utilizados pelos Estados. Segundo Nésio, a reunião durou quase três horas. 

“Tivemos um intenso debate com o ministro Pazuello sobre as últimas atualizações e as negociações sobre as vacinas. O ministro afirmou que o Brasil já possui contratos para a compra de 300 milhões de doses para 2021”, ressalta o o secretário. 

Nésio ainda revelou que o Brasil não tem uma agenda ampla de vacinação de massa. “Nós vamos continuar insistindo com o Ministério da Saúde de que é necessária uma avaliação técnica e aquisição de todas as vacinas disponíveis”.

O secretário ainda afirmou que o Governo do Estado continuará buscando estratégias para que haja imunização no primeiro semestre de 2021. “Entendemos que estamos preparados, com logísticas e insumos, para imunizar a população”.   

Confira os principais pontos da reunião segundo o secretário

UNIFICAÇÃO NACIONAL

“Nós defendemos a unidade de todos os estados em prol da vacinação de todo país. Inclusive pedimos ao ministro da saúde para falar isso na televisão para tranquilizar a população”. 

DATA DE VACINAÇÃO

“O calendário de entrega das vacinas ainda não é possível dizer com tanta certeza, pois há dificuldades logísticas. Mas insistimos com o Ministério da Saúde que, quando a vacina chegar, seja dentro de uma realidade que contemple todo o país”

DISPUTA IDEOLÓGICA OU POLÍTICA

“A disputa política ou ideológica não tem espaço no tempo que estamos vivendo. Por isso pedimos ao Ministério da Saúde para que se comunique mais com os estados. O Espírito Santo está pronto para o diálogo, e nos preocupa que não haja um calendário ou plano para manejar a vacina assim que ela estiver em solo brasileiro”.

QUANDO TEREMOS VACINA?

‘Há a expectativa de que as vacinas sejam disponibilizadas a partir da metade de fevereiro, seguindo o Plano Nacional de Imunização. O Brasil deve ter quatro ou cinco tipos de vacina para atingir todos os tipos de pessoas”.

NEGOCIAÇÃO COM A PFIZER

“Conversamos com a Pfizer no sentido de conhecer os detalhes específicos da vacina, como ela foi elaborada, como é armazenada e quais os efeitos. É um conhecimento que hoje é público do Brasil e do restante dos países. Não concluímos nenhuma compra com a Pfizer. O Espírito Santo, assim como todos os Estados, tem uma tecnologia de utilização com um ambiente frio de 2 a 8ºC. Temos a informação de que a Pfizer coloca a vacina em um ambiente próprio, que mantém uma temperatura de -70ºC.

Leia mais:  Marcos Garcia pede redução da burocracia no registro de óbitos de vítimas do coronavírus
publicidade

Política e Governo

Deputado Renzo Vasconcelos propõe vacinação prioritária para agentes penitenciários e socioeducativos

Publicado

A indicação foi aprovada em Plenário e segue agora para as mãos do governador Renato Casagrande

A classe de agentes penitenciários e agentes socioeducativos se expõe diariamente ao risco de contaminação pelo novo Coronavírus. Visando preservar a saúde desses profissionais, e por consequência a saúde dos que convivem direta ou indiretamente com eles, o deputado Renzo Vasconcelos (Progressistas) indicou ao Governo do Estado a inclusão dos agentes no Plano Estadual de Imunização contra a Covid-19.

Segundo o deputado, eles são profissionais que estão na linha de frente do contágio e, assim como outros trabalhos essenciais, também precisam ser priorizados por exercerem funções que exigem contato com muitas pessoas.

“Eles estão expostos e precisam ser protegidos. Temos muitos registros de contaminação dentro de presídios e instituições socioeducativas. O nosso desejo é imunizar a população inteira, mas infelizmente a produção de vacinas ainda é insuficiente. Por isso, o processo de vacinação acontece de forma gradativa em todo o Brasil”, comentou.

A indicação 917/2021 foi aprovada em Plenário nesta quarta-feira (14) na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) e, em breve, será encaminhada para o Governo do Estado. Prioridade para profissionais da educação começou nesta quinta-feira (15) a imunização prioritária de trabalhadores da educação contra a Covid-19. A priorização da vacinação dos profissionais da educação também foi encabeçada pelo deputado Renzo Vasconcelos.

“Um grande dia para os professores e demais trabalhadores de escolas, creches e universidades capixabas. Indicamos em fevereiro a necessidade de imunização e fomos atendidos”, explicou.

A antecipação deste grupo para a imunização acontecerá com a utilização de doses da reserva técnica encaminhadas pelo Ministério da Saúde. A expectativa é de que sejam vacinados, segundo estimativa populacional do Ministério da Saúde, 66.145 mil trabalhadores da educação do Ensino Básico ao Superior.

Para o início da imunização, serão vacinados professores e auxiliares que atuam em sala de aula das creches com crianças de 0 a 3 anos de idade, préescola, Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio e Técnico com o ordenamento por faixa etária, iniciando pelos profissionais de 50 a 59 anos.

Leia mais:  Espírito Santo e Minas Gerais lançam plano estratégico de desenvolvimento econômico
Continue lendo

Política e Governo

Governo do Estado anuncia a ampliação de leitos Covid na região Central-Norte de saúde

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, esteve, na manhã desta sexta-feira (16), no município de Linhares para anunciar a abertura de 68 novos leitos exclusivos para o atendimento de pacientes com o novo Coronavírus (Covid-19).  Serão ofertados à população capixaba 38 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 30 leitos de enfermaria em unidades contratualizadas e da rede própria. A expansão faz parte do programa estadual “Leitos para Todos”.

No Hospital Linhares Medical Center (LMC) serão disponibilizados 20 leitos de UTI e 30 de enfermaria, com valor de contratualização de R$ 1.908.324,60 mensal. Já no Hospital Rio Doce, serão contratualizados mais seis leitos de UTI, com valor de investimento de R$ 344.736,00 mensal.  Além disso, o Governo do Estado tem realizado adequações na estrutura do Hospital Geral de Linhares (HGL), visando o aumento na oferta de leitos. Para esta etapa, serão ampliados mais 12 leitos de UTI, com investimento de R$ 998.437,00.

“Estamos ampliando o número de leitos de UTI no HGL e também no Hospital Rio Doce. Pela primeira vez, fechamos uma parceria com hospital privado aqui em Linhares. Com isso, chegamos a 200 leitos de UTI Covid somente na região acima do Rio Doce. Essa robusta abertura de leitos visa dar dignidade às pessoas e para que tenham atendimento. A quarentena já começou a produzir efeitos. Hoje amanhecemos sem nenhum paciente esperando por leito por mais de 24 horas em UPAs ou PAs e isso mostra que estamos vencendo esse momento duro”, afirmou o governador Casagrande.

O subsecretário de Estado de Regulação, Controle e Avaliação em Saúde, Gleikson Barbosa dos Santos, ressaltou que a expansão possibilita o aumento da capacidade para atender os pacientes com a doença. “Esse trabalho árduo nos permite oferecer maior assistência à sociedade. Mas, somente a expansão dos leitos não salva vidas. É preciso que todos estejam empenhados em combater esse vírus”, destacou.

Leitos para Todos

Leia mais:  Chuva: prejuízo estimado supera R$ 88 milhões na agropecuária capixaba

O Programa Estadual “Leitos para Todos” foi instituído pelo Governo do Espírito Santo em abril de 2020, por meio da Portaria Nº 071-R, como estratégia de qualificação e reestruturação da rede de atenção à saúde e fortalecimento do papel da regulação do Estado, com o objetivo de garantir o acesso à atenção hospitalar a todos os pacientes que desenvolverem formas graves da Síndrome Respiratória Aguda Grave, entre elas, o novo Coronavírus (Covid-19).

Deste modo, a Secretaria da Saúde (Sesa) estruturou uma ampla reforma nas áreas físicas das unidades hospitalares próprias e também um processo de contratualização de leitos em hospitais filantrópicos, federais e privados.

Diariamente, o Governo do Estado atualiza os dados da ocupação de leitos hospitalares do Sistema Único de Saúde (SUS) capixaba, disponível no link: https://coronavirus.es.gov.br/painel-ocupacao-de-leitos-hospitalares 

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana