conecte-se conosco


Cidades

Cadastramento de atingidos gera 116 oportunidades de empregos

Publicado

Vagas são para Synergia, empresa contratada pela Fundação Renova para a realização do cadastro

Estão abertas 116 vagas para atuar na realização do Cadastro Integrado da Fundação Renova. São 81 oportunidades para pesquisador(a), 13 para técnico(a) agrícola e 22 para engenheiro(a) avaliador(a) de imóveis, nos municípios de Mariana e Governador Valadares, em Minas Gerais, e Linhares, no Espírito Santo.

O processo seletivo para a contratação de mão de obra está sendo conduzido pela Synergia, empresa prestadora de serviço. Não haverá nenhuma intervenção da Fundação Renova na relação entre empregador e empregado.

As oportunidades e os requisitos podem ser conferidos nos seguintes endereços eletrônicos:

https://jobs.solides.com/synergiaconsultoria/vaga/125295 para pesquisador(a);

https://jobs.solides.com/synergiaconsultoria/vaga/125306 para técnico(a) agrícola;

https://jobs.solides.com/synergiaconsultoria/vaga/125314 para engenheiro(a) avaliador de imóveis;  

Sine Mariana para todas as oportunidades;

Sine Linhares para todas as oportunidades;

Recoloca Rio Doce* para todas as oportunidades.

O Recoloca Rio Doce é uma plataforma on-line criada para aproximar empresas e atingidos que estão em busca de emprego ou qualificação profissional. Para se candidatar, os interessados devem cadastrar o currículo na plataforma. O cadastramento do currículo não garante a contratação, mas é requisito para concorrer às vagas.

Leia mais:  Aeroporto de Vitória é apontado como o 2º melhor do Sudeste

A valorização da mão de obra local é um dos compromissos da Fundação Renova para execução das atividades de reparação, conforme previsto no Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC) e no Termo de Acordo de Mariana. Fornecedores da Fundação Renova também consideram a priorização da contratação local para execução dos seus trabalhos.

Cadastramento

O cadastramento realizado pela Synergia está sendo realizado conforme cronograma determinado à Fundação Renova pela Justiça, e para as pessoas que pediram o cadastro até 31 de dezembro de 2021, data em que encerrou o prazo de solicitação.

Esse cadastramento é válido para quem deseja pleitear indenização o por meio do Sistema PIM/AFE. Nesse fluxo, são atendidos os casos de reparação financeira relacionados ao Programa de Indenização Mediada (PIM) e ao Auxílio Financeiro Emergencial (AFE) para quem tem danos comprovados pelo rompimento da barragem de Fundão (MG). O Sistema PIM/AFE funciona por meio de uma plataforma on-line, disponível no site da Fundação Renova. O acesso é liberado para advogado ou defensor público que represente o requerente.

Entrevista

As pessoas que receberem a ligação da Synergia para realizar o cadastramento precisam estar preparadas para o dia da entrevista. É necessário apresentar os documentos de identificação, de comprovação dos danos e, também, de vacinação contra a Covid-19, pela segurança da saúde de todos.

Leia mais:  Novembro foi o mês recorde do ano na geração de empregos em Vila Velha

Além do cadastramento, a Fundação Renova informa que, neste momento, nos municípios impactados, também estão sendo realizadas vistorias e coleta de dados para elaboração de laudo. Esse trabalho, no entanto, é executado por peritos judiciais designados pela 12ª Vara Federal.

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

publicidade

Cidades

Ranking Internacional: Vila Velha é a mais transparente da Grande Vitória

Publicado

Vila Velha é a cidade líder da Grande Vitória em transparência pública e governabilidade. O dado é da ONG Transparência Internacional, que avaliou todos os 78 municípios do Espírito Santo no Ranking Capixaba de Transparência e Governança Pública 2022, lançado nesta terça (5).

Vila Velha é o 2º lugar geral no Espírito Santo com 95,73 pontos. O município está entre os poucos com nota considerada ótima.

O objetivo é estimular essas prefeituras a melhorarem suas agendas de transparência, participação cidadã, abertura de dados, transformação digital, acesso à informação e combate à corrupção.

A escala do ranking vai de 0 a 100 pontos. A nota 0 (péssimo) significa que a prefeitura é avaliada como fechada à participação da sociedade e 100 (ótimo) indica que ela oferece alto grau de transparência e participação social.

Para se chegar ao resultado, foram avaliados os portais de transparência e sites oficiais das prefeituras capixabas, usando metodologia da Transparência Internacional – Brasil, com o objetivo de oferecer um instrumento adicional para que a sociedade, a imprensa e os próprios órgãos de controle tenham acesso à informação e monitorem as ações do poder público na promoção da transparência, da participação social e no combate à corrupção.

Leia mais:  Governo do Estado entrega obras e máquinas agrícolas em Dores do Rio Preto

O prefeito Arnaldinho Borgo disse que o município deu um salto em transparência pública e isso mostra o nível de comprometimento e respeito não só com os recursos, mas mostra para os munícipes e órgãos de controle como esses recursos voltam à sociedade. 

“Em 2020 estávamos em 23º lugar, chegamos ao 3º em 2021 e já estamos melhor colocados na avaliação da Transparência Internacional. Ou seja, Vila Velha bem avaliada por órgão internacional, se destacando e caminhando para a 1ª colocação na avaliação oficial do Tribunal de Contas, previsto para ser divulgado no próximo mês de agosto. Esse dado é muito importante, fruto de muito trabalho da nossa equipe qualificada”, avalia o prefeito Arnaldinho Borgo. 

O secretário de Controle e Transparência, Otávio Postay, ressalta que “o resultado positivo reflete o conjunto de várias ações internas voltadas para o desenvolvimento de uma gestão pública transparente, que oferece informações à sociedade, permitindo ao cidadão colaborar no controle das ações do governo e se os recursos públicos estão sendo usados como deveriam”.

Leia mais:  Detran tira dúvidas e promove ações educativas em evento automotivo na Praça do Papa

Confira aqui o ranking completo com as notas dos municípios capixabas.

Continue lendo

Cidades

Nova carga: primeiros vagões de celulose solúvel chegam ao Portocel

Publicado

A carga, da LD Celulose, chegou por ferrovia, oriunda da fábrica que fica na região do Triângulo Mineiro

Aracruz – O Portocel, terminal portuário situado no município de Aracruz (ES), recebeu no final da última semana 62 vagões de celulose solúvel produzida pela LD Celulose, que iniciou a operação de sua fábrica instalada entre os municípios de Indianópolis e Araguari, no Triângulo Mineiro. Este é o primeiro carregamento do produto e marca o início da parceria da empresa com o Portocel, que deve exportar toda a produção da companhia – cerca de 500 mil toneladas/ano quando estiver operando a plena capacidade. 

Para operar com essa nova carga, Portocel investiu cerca de R$ 38 milhões em adequações de infraestrutura, incluindo a ampliação do ramal ferroviário e a cobertura de um trecho dos trilhos. A primeira carga, recebida na noite do dia 1º de julho, foi estocada na área de armazéns do porto, enquanto aguarda o embarque.

A LD Celulose, uma joint venture entre o grupo austríaco Lenzing e a brasileira Duratex, vai destinar a produção ao abastecimento das unidades da Lenzing, que fornece fibras celulósicas a fabricantes globais de têxteis e não tecidos. A chegada dessa nova carga está alinhada à estratégia de Portocel de atrair novos clientes e fortalecer seu posicionamento como opção logística diferenciada.

Leia mais:  Financiamento de veículos com taxas a partir de 0,53% ao mês no Banestes

O Terminal, controlado pela Suzano e Cenibra, é reconhecido pela excelência na movimentação de produtos florestais, e vem utilizando essa mesma excelência para atrair outros clientes e diferentes tipos de carga. Um exemplo é a movimentação de granito, iniciada no final de 2020, além de produtos siderúrgicos e outros materiais que o porto já movimenta. 

“Temos investido fortemente em modernização, com novas tecnologias e aperfeiçoamento de nossas equipes. Assim estamos fortalecendo a parceria com os atuais clientes e atraindo novas cargas. Somos um porto multimodal, podemos receber carga por ferrovia, rodovia e por cabotagem marítima, condições que nos diferenciam em logística portuária”, destaca Valeria Becalli Provete, gerente de Estratégia e Gestão de Novos Negócios de Portocel.

Sobre Portocel – Com capacidade para embarcar 7,5 milhões de toneladas/ano de cargas, Portocel é reconhecido por sua eficiência na movimentação de produtos florestais e outras cargas, dispondo de completa infraestrutura logística, instalações e equipamentos integrados a diferentes modalidades de transporte: importação e exportação, longo curso e cabotagem, cargas gerais, projetos, granéis e operações de oil & gas. O porto é controlado por dois grandes players do setor de celulose e papel: a Suzano e a Cenibra. Com localização privilegiada no município de Aracruz (ES), o terminal está conectado por malha rodoviária e ferroviária aos principais centros produtivos e de consumo do país.

Leia mais:  Governo do Estado entrega obras e máquinas agrícolas em Dores do Rio Preto

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana