conecte-se conosco


Internacional

Cadáver ‘acena’ em caixão em enterro durante quarentena

Publicado

O enterro de um cristão em Manado (Sulawesi do Norte, Indonésia), na semana passada, durante a quarentena do coronavírus, foi marcado por um episódio bizarro. Ao redor do caixão estavam reunidos vários familiares do morto, desrespeitando as determinações para funerais durante a pandemia. Porém, quando o padre lia uma passagem do Livro do Apocalipse (também conhecido como Livro de João), da Bíblia – “Deus disse no Livro de João: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá” – o cadáver “acenou” pelo vidro na parte superior do caixão.

Um vídeo registrando a cena viralizou. Não se sabe se os parentes perceberam o movimento no interior do caixão durante o enterro, que seguiu em frente. Não há informação sobre a causa da morte.

Nas redes sociais, muitos cogitaram que o homem ainda estivesse vivo e tivesse tentando abrir o caixão. Outros argumentaram que a “mão” seria um rato.

Apesar das teoria macabras, o movimento deve ter sido provocado pelo “rigor mortis” (mudança bioquímica nos músculos, causando um endurecimento dos músculos do cadáver e impossibilidade de mexê-los ou manipulá-los) ou pelas mudanças nos ligamentos durante a decomposição, contou o “Daily Mail”.

Um estudo da Central Queensland University (Austrália), publicado em setembro do ano passado na “Medical News Today”, afirma que cadáveres podem se mexer e até mudar de posição durante o processo de decomposição. O estudo foi considerado de grande impacto para a medicina legal.

Assista abaixo ao momento do ‘aceno’:

Leia mais:  COVID: Homem cobra R$ 1.890 e aplica vacina falsa em idosa
publicidade

Internacional

Depois de expulsar Universal, governo de Angola suspende TV Record no país

Publicado

O governo de Angola suspendeu a programação da TV Record no país por “inconformidades” em relação aos requisitos legais para o exercício da atividade jornalística em Angola. O ministério alega por exemplo “que a empresa Rede Record de Televisão (Angola), Limitada, que responde pela TV Record África, tem como diretor-executivo um cidadão não nacional”.

A suspensão vem no rastro da expulsão da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) daquele país, após denúncias de pastores e fiéis.

A IURD é comandada por Edir Macedo, brasileiro que se autointitula ‘bispo’. Ele atualmente vive entre Miami (EUA) e São Paulo.

As polêmicas envolvendo a IURD já atingem a Argentina, que também vem estudando a possibilidade de expulsar a igreja e Portugal, onde uma série de reportagens mostrou um escandaloso esquema de adoção ilegal de crianças.

Leia mais:  Loja no Canadá paga R$ 160 por hora para experimentar doces
Continue lendo

Internacional

Gato é capturado após tentativa de introduzir drogas em presídio

Publicado

Substâncias ilícitas foram amarradas com pano junto ao corpo do felino, para serem distribuídas em centro penitenciário do Panamá

O gatinho acima foi capturado por autoridades panamenhas após tentar introduzir drogas no Centro Penitenciário Nova Esperança, na província de Colón. O “Narcogato”, como ficou conhecido, foi surpreendido por agentes penitenciários e policiais ainda do lado de fora da prisão, que comporta cerca de 1.700 detentos.

As substâncias ilícitas foram amarradas com tiras de pano ao redor do corpo do felino. Em entrevista ao canal Telemetro, o promotor Eduardo Rodríguez disse que gato possivelmente transportava cocaína, crack e maconha.

A engenhosidade dos criminosos fez com que o Ministério Público do Panamá anunciasse nas redes uma força-tarefa, que investigará o uso de animais na transferência de drogas para dentro presídio em questão.

Até o momento, as autoridades suspeitam que os bichos usados nessa modalidade são atraídos por meio de alimentos.

Andrés Gutiérrez, diretor do Sistema Penitenciário do Panamá, afirmou que apreensões do tipo são baseadas nos esforços para evitar que substâncias ilegais e itens proibidos cheguem aos presídios do país.

“Não vamos baixar a guarda”, disse ao jornal Panamá América, “e assim manter um ambiente adequado para o desenvolvimento de programas de ressocialização.”

Quanto ao “Narcogato”, fontes do governo local afirmam que ele foi entregue aos cuidados de uma fundação de defesa dos animais.

Aparentemente, ele não sofreu nenhum ferimento durante a operação de resgate e passa bem.

Leia mais:  Bases que abrigam tropas dos EUA são atacadas no Iraque
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana