conecte-se conosco


Últimas Noticias

Camerata Sesi/Findes embala espetáculo de Natal no Convento da Penha

Resgatando o nascimento de Jesus, o evento conta ainda com balé, corais e projeções de videoarte. É no dia 13 de dezembro,às 20h, no Campinho do Convento

Publicado

O Convento da Penha, Santuário do Perdão e da Graça, vai resgatar a noite vivida há mais de dois mil anos na pequena cidade de Belém, na Judéia. O Menino envolto em panos na manjedoura ao lado de Maria e José, venerado por pastores e animais, e adorado pelos três Reis Magos, compõe uma das cenas mais importantes do Cristianismo. O Nascimento de Jesus Cristo é a inspiração para 2ª edição do “Natal da Paz e do Bem”, que será realizado no dia 13 de dezembro, às 20 horas, no Campinho do Convento da Penha, com concerto especial da Orquestra Camerata Sesi/Findes. A expectativa é reunir 1.500 espectadores.

Idealizado pelo Sesi Cultura ES e a Findes, em parceria com o Convento da Penha (Província Franciscana da Imaculada Conceição) e a Vila Produções e Eventos, o evento nasceu em 2018 e passou a integrar o calendário anual de atividades do monumento histórico. O objetivo principal é resgatar a espiritualidade de São Francisco de Assis, santo responsável por trazer pela primeira vez o presépio para o Natal da cristandade. Por isso, resgatar a festa do Natal é celebrar uma tradição franciscana.

O espetáculo irá combinar as diferentes manifestações artísticas como a escultura, a dança, a música, o teatro e a produção audiovisual. Quem subir à Penha poderá conferir a exposição das esculturas sacras, com inspiração nas figuras tradicionais da natividade, criadas pelo artista plástico Hippólito Alves.

Leia mais:  Salário de servidores do ES com reajuste de 3,5% cai na conta antes do Natal

“Neste ano, nós estamos contando a história do nascimento de Jesus e reverenciando a Sagrada Família. A mensagem que queremos deixar para os capixabas é sobre paz, amor e fraternidade ressaltando a importância e a necessidade da família”, revela o gerente de Cultura do Sesi/Findes, Marcelo Lages.

Para contar essa história, o espetáculo trará para o campinho um elenco de músicos, cantores, bailarinos e atores. A atração principal é a Camerata Sesi/Findes, sob a regência do maestro Leonardo David e um programa especial para a noite, combinando um repertório de canções natalinas de compositores nacionais e internacionais. Sucesso na primeira edição, as projeções de videoarte (videomapping) na parede externa do santuário mariano estão de volta. A técnica lança imagens em uma estrutura tridimensional, o que confere uma experiência mágica diferente da vivenciada em exibições convencionais de imagens.

Frei Paulo Roberto Pereira, Guardião do Convento, lembra que a ocasião é a oportunidade “de reavivar dentro de si mesmo o desejo da fraternidade, da solidariedade e, sobretudo do amor, o verdadeiro amor que nasce em Belém, mas irradia em todo o mundo”.

Ele também faz um convite especial a todos: “Que a simplicidade vença toda a soberba, os encantos da noite de Belém sustentem e revigorem todos os nossos sonhos. Que a mensagem da Noite Santa do Natal do Senhor nos comprometa com a construção de um mundo mais cheio de paz e de bem. Venha participar da segunda noite do Natal da Paz e do Bem aqui no Campinho, convide sua família e seus amigos. Será uma noite de Luz!”

Leia mais:  Menina morre afogada em represa no balneário de Mucurici, no Norte do ES

Os ingressos (com direito a van) são limitados e estão sendo vendidos por R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada) na Lanchonete do Convento da Penha ou através do site do sesiculturaes.com.br.

A 2ª edição do “Natal da Paz e do Bem” tem o patrocínio da EDP; a parceria da Secretaria da Cultura do Governo do Estado do Espírito Santo (Secult-ES), da Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Vila Velha (PMVV) e do Shopping Vitória; e o apoio da Chocolateria Brasil.

Confira a programação:

Sexta-feira – 13 de dezembro de 2019

19h00 – Abertura do portão do portão e subida para o campinho

20h – Apresentação do Presépio do Campinho

20h30 – Orquestra Camerata Sesi e espetáculo de projeções de videomapping na fachada do Convento da Penha

 

publicidade

Últimas Noticias

Mãe reencontra filho após mais de 10 anos em hospital de Cachoeiro

Publicado

Silvano Ote Aguiar está internado na Santa Casa há cerca de 100 dias, após sofrer um acidente de trânsito. Hospital conseguiu localizar a mãe, que mora em MG

Um momento de emoção e esperança. Após ficar 100 dias internado sem identificação na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim, no sul do estado, um paciente conseguiu reencontrar a mãe. O momento foi proporcionado após o hospital localizar a família. A mãe não tinha notícias do filho há mais de 10 anos.

O paciente Silvano Ote Aguiar deu entrada no hospital no dia 4 de janeiro, após sofrer um acidente de trânsito. Ele foi encontrado no município de Vargem Alta, também no sul do estado, sem documento e sem conseguir se comunicar.

Trabalho de busca

Antes da emoção, veio o trabalho duro. A enfermeira Gisele Queiroz foi a responsável pela busca dos familiares de Silvano. Ela conta que entrou em contato com as prefeituras depois que o paciente conseguiu informar o nome e sobrenome. A partir daí, as buscas foram direcionadas a municípios vizinhos e, depois de quase 60 dias, a mãe do paciente foi localizada.

Leia mais:  Arrecadação, até dia 30, de donativos para cidades alagadas no ES

“Eu não aceitava ele sair daqui sem ter a família por perto. Isso me motivou a iniciar a procura, junto com o Serviço Social, para devolver a identidade dele e entregá-lo para a família. Agora estou muito realizada e feliz”, contou a enfermeira.

A mãe do paciente, Marly Ote, mora em Minas Gerais e há mais de 10 anos não tinha notícias do filho. Após viajar mais de 9 horas de carro, o reencontro foi só emoção. Após ver o filho depois de tanto tempo, Marly contou que nem conseguiu dormir no dia anterior, de tanta ansiedade.

“Valeu a pena esperar e fazer essa viagem para encontrá-lo. Deus deu uma segunda chance para ele viver e agora vou levá-lo para casa, cuidar com muito amor e carinho”, disse.

Assim que saiu do hospital, a mãe de Silvano agradeceu o empenho de toda a equipe e o cuidado que tiveram com seu filho durante o período em que ficou internado.

“Lá na minha cidade já tinham dito que esse hospital é maravilhoso e que ele estava sendo muito bem cuidado aqui. O que quero é agradecer por tudo e desejar muita saúde para todos vocês”, afirmou.

Leia mais:  Mãe reencontra filho após mais de 10 anos em hospital de Cachoeiro

Fonte: Folha Vitória.

Continue lendo

Cidades

Vira-lata salva avó e neto de ataque de pitbull em Guarapari e acaba ferido

Publicado

Chamado de Covid, por aparecer no bairro durante a pandemia, o cachorro ficou muito machucado e ficará com sequelas; avó e neto saíram ilesos

A máxima que fala que o “cachorro é o melhor amigo do homem” foi colocada a prova no bairro de Meaípe, em Guarapari, no mês de agosto. O vira lata Covid, nome adotado por ele ter aparecido no bairro durante a pandemia, enfrentou um pitbull para defender uma senhora e o neto que moram no local.

Covid é querido por todos e recebe cuidados dos moradores. “Ele foi abandonado na nossa rua, estava todo maltratado e tinha muito medo das pessoas. Meu esposo, Juarez Fernandes, passou a cuidar dele dando comida, atenção e carinho. Logo começou a se identificar com as pessoas da vizinhança”, contou Cleide Fernandes.

Há cerca de um mês, a vizinha de Cleide, Elida Nascimento, foi passear com o neto e o vira lata foi atrás. “Eles estavam indo pescar na lagoa, no caminho um pitbull da vizinhança fugiu e foi em direção deles para atacar. Por sorte Covid estava perto e não aconteceu uma tragédia. Ele foi para cima do cachorro e defendeu os dois até que um homem que passava ajudou a separar a briga e tocou o pitbull para longe”.

Leia mais:  Mãe reencontra filho após mais de 10 anos em hospital de Cachoeiro

Após o ato heroico, Covid ficou muito machucado. O vira lata foi atacado no pescoço e na pata com mais intensidade. “Ele ficou com sequelas, o tendão foi atingido. Já levamos no veterinário e todo possível foi feito. Está bem, mas ficará mancando daqui para frente”

“Ele foi incrível, o que seria de mim e do meu neto, que é uma criança, se Covid não estivesse lá? Esse cachorro salvou nossas vidas, graças a Deus”, agradeceu Elida.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana