conecte-se conosco


Mundo Cristão

Canadá quer prender pais cristãos que desencorajarem ideologia de gênero e homossexualidade

Publicado

O Canadá caminha a passos largos para uma ditadura progressista e o último avanço nesse sentido foi a apresentação de um projeto de lei, chamado C-8, que tem apoio do primeiro-ministro Justin Trudeau e pretende levar à cadeia pais que se oponham à prática homossexual de seus filhos ou à ideologia de gênero.

O projeto C-8 prevê pena de até cinco anos de prisão para quem, “conscientemente”, influenciar “uma pessoa com menos de 18 anos de idade a se submeter a terapia de conversão”. Como os cristãos são o principal grupo de oposição a esses temas, automaticamente se tornam o alvo primário da proposta.

De acordo com informações do portal Christian Headlines, as chamadas terapias de conversão – que envolvem orientação a homossexuais ou pessoas com disforia de gênero que estejam em conflito – são qualquer “prática, tratamento ou serviço projetado para mudar a orientação sexual de uma pessoa para identidade heterossexual ou de gênero em cisgênero, ou para reprimir ou reduzir a atração não-heterossexual ou o comportamento sexual”.

A entidade Campaign Life Coalition, sediada em Toronto, tenta impedir a aprovação do projeto classificando-o como uma afronta aos direitos dos pais e à liberdade religiosa. “Se você é pai ou mãe de um filho confuso quanto ao gênero, não poderá ajudá-lo a se adaptar ao seu sexo biológico”, escreveu David Cooke, representante da organização.

Leia mais:  Mulher vai ao lugar onde o seu marido foi morto e entrega Bíblia aos assassinos

“Se você é um pastor ou líder de igreja que proclama publicamente o poder de Cristo para transformar homossexuais e transgêneros, pode ser preso por ‘publicidade de terapia de conversão’”, destacou Cooke, pontuando um dos parâmetros bíblicos.

Justin Trudeau, um jovem político de esquerda, foi descrito pelo líder cristão conservador como alguém que está “pressionando para erradicar a visão cristã de sexualidade e gênero da praça pública” no país. “Eles estão trabalhando para suprimir e negar o testemunho de inúmeros ex-gays e ex-trans que expõem as mentiras da narrativa LGBT”, acrescentou.

O texto do projeto acusa as chamadas terapias de conversão de causar “danos às pessoas e, em particular, às crianças” que são submetidas a ela. Se aprovado, qualquer confusão sobre sexualidade e identidade que uma criança tenha poderá se tornar algo permanente, já que passa a ser negado atendimento psicológico ou aconselhamento religioso.

Além disso, a proposta reputa à terapia de conversão a propagação de “mitos e estereótipos sobre orientação sexual e identidade de gênero”, incluindo “o mito de que a orientação sexual e a identidade de gênero de uma pessoa podem e devem ser alteradas”.

Leia mais:  Igreja processa app Zoom após culto online ser hackeado com vídeo pornográfico

“É importante desencorajar e denunciar o fornecimento de terapia de conversão, a fim de proteger a dignidade humana e a igualdade de todos os canadenses”, diz o projeto.

O Centro de Justiça para Liberdades Constitucionais, com sede em Calgary, também denunciou o cerceamento da liberdade religiosa – um dos direitos fundamentais da Declaração de Direitos Humanos – que o projeto pode impor. “Sob o pretexto de proibir a ‘terapia de conversão’, o projeto de lei C-8 tornaria uma ofensa criminal para os pais ajudarem seus próprios filhos confusos quanto ao gênero a encontrar paz ao aceitar seu gênero biológico”, escreveu John Carpay, representante da entidade.

A maioria das crianças que lutam com sua identidade de gênero, ele escreveu, “aceitará e recuperará o conforto com sua biologia aos 18 anos de idade” se for apoiada para isso. “Uma vez que os hormônios do sexo oposto causaram estragos em um corpo jovem em desenvolvimento, inclusive causando esterilidade ao longo da vida, não há como voltar atrás”, concluiu.

publicidade

Mundo Cristão

Missa em memória das vítimas de trânsito será celebrada no Convento neste domingo

Publicado

A celebração, com início marcado para às 9 horas, marca o Dia Estadual em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito

A tradicional “Missa em Memória das Vítimas de Trânsito” será celebrada no próximo domingo (07). O evento, que completa 16 anos de realização, acontece no Campinho do Convento da Penha, em Vila Velha, e também será transmitido nas redes sociais do Convento.

A celebração, com início marcado para às 9 horas, marca o Dia Estadual em Memória das Vítimas de Acidentes de Trânsito, estabelecido conforme a Lei Estadual nº 9.689/2011, e é uma oportunidade de reforçar a importância de a população refletir sobre a defesa de um trânsito seguro.

“Há 16 anos nos unimos, de forma solidária, à dor das famílias que perderam seus entes queridos, vítimas da fatalidade, mas também da imprudência e do descaso com o trânsito de nossas cidades e rodovias. A dor de quem perdeu alguém fica para sempre em nossa memória e em nossos corações! Infelizmente, vidas abreviadas, histórias interrompidas, sonhos sepultados abruptamente. A Missa do Convento da Penha quer fazer memória e recordar aqueles que partiram, mas também quer expressar nosso compromisso com a vida e a paz no trânsito. Nos esforcemos para construir cada dia mais, um trânsito mais humano, mais gentil, seguro e cidadão. Devemos ser, especialmente no trânsito, os semeadores de paz e de bem”, explica o Frei Djalmo Fuck, guardião e reitor do Convento da Penha.

Leia mais:  Médico com câncer reconhece poder da oração após receber cura

A Missa é um ato de fé que vai além da religião. A organização destaca que a construção da paz no trânsito deve ser um objetivo comum a todos, pois envolve a segurança e a vida das pessoas.

Continue lendo

Mundo Cristão

Entidades cristãs emitem nota de repúdio contra exposição que promove blasfêmia contra Cristo

Publicado

Unigrejas e Instituto Brasileiro de Direito Religioso se posicionaram contra as peças que ofendem a fé cristã

Entidades cristãs emitem nota de repúdio contra uma exposição do Museu da Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, chamada “Ensaios sobre a Dádiva, Expurgo e Promessa”, do artista pernambucano Renato Valle, com curadoria de Lilian Maus.

As obras selecionadas trazem, na verdade, críticas à fé cristã de uma forma que chega a ser considerada blasfêmia. É isso que escrevem os advogados Jean Marques Regina e Thiago Rafael Vieira em um artigo para o jornal Gazeta do Povo.

Os juristas cristãos, que são responsáveis pelo Instituto Brasileiro de Direito e Religião (IBDR) também emitiram uma nota de repúdio contra a exposição.

Na nota, eles afirmam que a mostra “utiliza-se de símbolos considerados sagrados para a fé Cristã, tais como o crucifixo, a cruz de Cristo, e a manipulação da imagem do próprio Jesus de maneira jocosa e degradante, desrespeitosa à imagem e aos objetos considerados de natureza sacramental para a fé católica”.

Leia mais:  Aluna é expulsa de escola e chamada de ‘herege’ por discordar de ‘ideologia trans’

Uma das peças citadas na nota de repúdio é o uso de cruzes invertidas. Além de afrontar a fé católica, esse símbolo significa a morte do apóstolo Pedro, crucificado de cabeça para baixo.

Por falar em mártires cristãos, junto da exposição foi também lançada uma revista, chamada Bandido Bom é Bandido Morto, em que o artista explora imagens de “mártires do cristianismo e fundamentalismo religioso executados ao longo da história”.

Outras peças da mostra utilizam a cruz, uma delas com espaço para colocar dinheiro. Em outras, Cristo crucificado aparece várias vezes sem a cruz, como se estivesse dançando. Outra ainda mostra cruzes recheadas de latas de Coca-Cola abertas, manchando as cruzes.

Além do IBDR, a Unigrejas também emitiu uma nota de repúdio contra a exposição. O documento assinado pelo bispo Eduardo Bravo cita o artigo 208 do Código Penal e pede que a exposição do Rio seja cancelada.

“Não pode a manifestação cultural se dar e ser mantida quando constitui desrespeito ao sagrado do próximo em ataque à sua consciência religiosa”.

Leia mais:  Igreja Deus é Amor decide proibir que mulheres cortem cabelo e façam sobrancelhas

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana