conecte-se conosco


São Mateus

Capital do Espírito Santo é transferida simbolicamente para São Mateus

Publicado

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, participou, neste sábado (20), da transferência simbólica da Capital do Espírito Santo para o município de São Mateus. O ato realizado no Dia Nacional da Consciência Negra está previsto na Lei Estadual nº 8.790/2007 e faz parte da programação da Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) para o Novembro Negro. A solenidade aconteceu na Comunidade Quilombola de Divino Espírito Santo.


“O ato da transferência da Capital ocorrer em uma comunidade quilombola é muito significativo e também histórico. É importante destacar que no território de São Mateus viveu Zacimba Gaba, mulher negra que lutou, resistiu e libertou muitas pessoas que foram escravizadas. Foi também onde atracou o último navio negreiro que chegou ao Brasil e onde há uma grande população negra. Que possamos lutar dia a dia contra o racismo, que sejamos antirracistas e possamos transformar nossa sociedade em um espaço realmente democrático, justo e igualitário”, afirmou Nara Borgo.

O subsecretário de Estado de Promoção, Proteção e Defesa dos Direitos Humanos, Wilton Pires Júnior (Professor Júnior Bola), destacou que o município é muito representativo para a comunidade negra no Espírito Santo. “Em São Mateus, temos uma diversidade cultural muito rica com o ticumbi, jongo e outras tradições que são preservadas. Nosso povo ajudou a construir o País em que vivemos, mas o ideal ainda está longe de ser alcançado, por isso a importância de falarmos sobre consciência negra”, disse.

Prefeito Caffeu.

A gerente de Promoção da Igualdade Racial da SEDH, Edineia Conceição de Oliveira, enfatizou que a transferência simbólica da Capital é importante por causa do resgate cultural que se faz desse território. “Essa ação representa o reconhecimento a toda história do povo negro para os capixabas. É importante fomentar as políticas públicas para a população dessa cidade que tem uma representação tão grande para nosso Estado”, pontuou.

Consciência Negra

Leia mais:  "Delermano Suim foi eleito legitimamente e seu mandado tem a chancela do povo mateense", diz presidente da Câmara

O Dia da Consciência Negra relembra, por meio de ações em todo Brasil, a morte de Zumbi dos Palmares, líder quilombola que representa a luta dos negros contra a escravidão na época da colonização do País (1530 – 1888). Inicialmente incluída em 2003 no calendário nacional, a data foi oficializada pela Lei nº 12.519 já no ano de 2011.

Em razão das celebrações pelo mês da Consciência Negra, a SEDH preparou uma agenda especial, que teve início no último dia 11 de novembro e segue até 29 de novembro. Clique AQUI para conferir.

publicidade

São Mateus

Secretarias municipais realizam lançamento do livro sobre Sítio Histórico do Porto de São Mateus

Publicado

São Mateus – As Secretarias Municipais de Cultura e Turismo realizarão no dia 9 de dezembro o lançamento do livro Memórias Arquitetônicas do Sítio Histórico do Porto de São Mateus, dos autores Patrícia dos Santos Madeira, Hansley Rampinei Pereira e Eliezer Ortolani Nardoto. O evento acontecerá na Arena Cultural no Sítio Histórico Porto de São Mateus, a partir das 14h30.

“As ações que reconhecem e valorizam a construção cultural da localidade e de seus espaços serão apoiadas pela secretaria de sua gestão. O Sítio Histórico do Porto de São Mateus é um patrimônio belíssimo e precisa ser preservado e a educação patrimonial é um dos caminhos para essa ação”, afirmou a secretária municipal de Cultura, Marília Silveira. 

Os autores foram contemplados pelos investimentos do Funcultura, e agora prestigiarão a sociedade mateense com a publicação do livro. “É muito gratificante perceber o crescimento em potencial da difusão cultural de São Mateus com as construções locais como essa publicação”, finalizou Marília.

Leia mais:  São Mateus: confira o cronograma de vacinação contra Covid
Continue lendo

São Mateus

Prefeitura não paga o aluguel social e moradores ficam ao Deus dará

Publicado

São Mateus – A Prefeitura de São Mateus suspendeu o pagamento do aluguel social das pessoas que tiveram suas casas demolidas devido a situação de risco de desabarem. Como se isso não bastasse, o repasse para a empresa que constrói as novas casas também ficou sem receber e as obras foram paralisadas.

Diante dessa situação, os moradores do bairro Vitória, que estão nesse programa social, podem ser despejados, uma vez que, sem o repasse, o aluguel social não vem sendo pago.

As casas dessas pessoas foram demolidas e a Prefeitura, em contrapartida, assumiu o compromisso de construir novas casas para essas famílias. Como a municipalidade não vem fazendo o repasse para pagar a empresa construtora das casas, as obras foram paralisadas. O repasse, segundo fontes ouvidas pelo JN, para o pagamento do aluguel social dessas famílias também foram suspensos pelo prefeito Ailton Cafeu e esses moradores podem ficar desamparados porque correm o risco de serem despejados por falta de pagamento desses aluguéis.

Uma moradora, que faz parte do grupo do bairro Vitória que recebe o Auxílio Moradia, disse que o repasse está atrasado há dois meses e os proprietários das casas alugadas sem receber pelo aluguel podem despejar os moradores. “Estamos tirando dinheiro de onde não temos para cobrir o aluguel, mas vai chegar uma hora em que não vamos conseguir pagar e o dono dos imóveis podem nos colocar para fora da casa”, relata a moradora.

Famílias vêm recebendo a visita de assistentes sociais da municipalidade dizendo que nova análise está sendo feita para elaboração de uma nova relação para recebimento do aluguel social.

Procurada para se posicionar sobre essa questão, a Prefeitura de São Mateus não se pronunciou. Enquanto isso os moradores que estão nessa situação, seguem na incerteza e correndo o risco de ficarem ao “Deus dará”.

Leia mais:  São Mateus segue em risco alto pelo Mapa de Risco Covid-19
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana