conecte-se conosco


São Mateus

Casagrande contrata empresa para fazer projeto que vai dar início a solução contra as enchentes no balneário de Guriri

Publicado

O governador Renato Casagrande (PSB) anunciou nesta sexta-feira (9) que o governo contratou uma empresa para elaborar os projetos executivos do sistema de manejo sustentável das águas urbanas e pavimentação de Guriri. É o início da solução para acabar com as constantes enchentes que acontecem no balneário, quando ocorrem chuvas mais intensas, causando inúmeros problemas e prejuízos para moradores e comerciantes.

Chuvas deixam ruas e avenidas do balneário de Guriri alagadas - FA ...

A falta de drenagem das águas do balneário de Guriri é um problema que se arrastas faz muito tempo e nenhuma tentativa anterior tem conseguido resolver em definitivo essa situação. Segundo moradores ouvidos pelo Jornal do Norte, ‘até agora só foi feito paliativo e basta uma chuva mais forte par alagar tudo”, principalmente a avenida Governador Eurico Vieira de Rezende, “que vira um verdadeiro rio quando chove”.

De acordo com o contrato celebrado entre o Governo do Estado, através da Secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano (Sedurb), com a empresa KF2 Engenharia e Consultoria Eireli, a vigência é de três meses, prazo para que o projeto esteja pronto, cujo valor desse contrato é de R$ 142.000,00. Quanto a sua execução, o governador Casagrande enfatizou que os recursos devem ser buscados pelo Estado para que as obras sejam viabilizadas.

Além da Avenida Eurico Rezende, onde estão localizados a maioria dos restaurantes, bares e lojas de Guriri, o trecho da Avenida Esbertalina Barbosa em frente a padaria, é outro ponto de alagamento, mas para os moradores “Guriri vira um mar com qualquer chuva um pouco mais forte”.

Um dos moradores que se apresentou como engenheiro, mas que não quis se identificar, alertou que de nada adianta construir uma galeria pluvial. “Logo a grande quantidade de areia vai entupir a galeria”, ressaltou. Esperamos que a empresa responsável pelo projeto consiga a solução para que as obras resolvam em definitivo esse problema de alagamento em Guriri”, completou o morador.

Leia mais:  São Mateus registra 29 casos confirmados de coronavírus
publicidade

São Mateus

Prefeitura não paga o aluguel social e moradores ficam ao Deus dará

Publicado

São Mateus – A Prefeitura de São Mateus suspendeu o pagamento do aluguel social das pessoas que tiveram suas casas demolidas devido a situação de risco de desabarem. Como se isso não bastasse, o repasse para a empresa que constrói as novas casas também ficou sem receber e as obras foram paralisadas.

Diante dessa situação, os moradores do bairro Vitória, que estão nesse programa social, podem ser despejados, uma vez que, sem o repasse, o aluguel social não vem sendo pago.

As casas dessas pessoas foram demolidas e a Prefeitura, em contrapartida, assumiu o compromisso de construir novas casas para essas famílias. Como a municipalidade não vem fazendo o repasse para pagar a empresa construtora das casas, as obras foram paralisadas. O repasse, segundo fontes ouvidas pelo JN, para o pagamento do aluguel social dessas famílias também foram suspensos pelo prefeito Ailton Cafeu e esses moradores podem ficar desamparados porque correm o risco de serem despejados por falta de pagamento desses aluguéis.

Uma moradora, que faz parte do grupo do bairro Vitória que recebe o Auxílio Moradia, disse que o repasse está atrasado há dois meses e os proprietários das casas alugadas sem receber pelo aluguel podem despejar os moradores. “Estamos tirando dinheiro de onde não temos para cobrir o aluguel, mas vai chegar uma hora em que não vamos conseguir pagar e o dono dos imóveis podem nos colocar para fora da casa”, relata a moradora.

Famílias vêm recebendo a visita de assistentes sociais da municipalidade dizendo que nova análise está sendo feita para elaboração de uma nova relação para recebimento do aluguel social.

Procurada para se posicionar sobre essa questão, a Prefeitura de São Mateus não se pronunciou. Enquanto isso os moradores que estão nessa situação, seguem na incerteza e correndo o risco de ficarem ao “Deus dará”.

Leia mais:  A eleição acabou e as “obras eleitoreiras” começam a mostrar a sua cara
Continue lendo

São Mateus

Nesta sexta-feira (26) tem vacinação contra Covid-19 no bairro Boa Vista, Nestor Gomes e KM 23

Publicado

São Mateus – Nesta sexta-feira (26) as equipes de vacinação seguem com a aplicação da 1ª dose (D1) contra Covid para maiores de 12 anos e a imunização da 2ª dose (D2) com as vacinas Coronavac e Pfizer. Também tem a 3ª dose (D3 – dose de reforço) para trabalhadores da Saúde, pessoas imunossuprimidas e maiores de 18 anos. A imunização domiciliar para os acamados também segue no cronograma.

ASTRAZENECA

O Município recebeu algumas doses da vacina AstraZeneca, as pessoas que tomaram a 1ª dose (D1) do imunizante e não tomaram a D2 da vacina Pfizer, por não querer fazer a intercambialidade das vacinas, basta procurar a quadra de esportes do 13º Batalhão de Polícia Militar (BPM), localizado na Avenida João XXIII, nº 1544, Bairro Boa Vista. A entrada para a vacinação deve ser feita pelo portão lateral do 13º BPM. O local fica aberto de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 15h. Para ser imunizado, basta levar um documento com foto, Cartão de Vacinação, Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) ou CPF.

CRONOGRAMA: SEXTA-FEIRA – 26/11

Localidade: Bairro Boa Vista

Horário: 8h às 12h / 13h às 15h

Local: 13º Batalhão de Polícia Militar (BPM)

Público-alvo:

*D1 para maiores de 12 anos

*D2 Coronavac 

*D2 Pfizer (incluindo quem tomou a D1 da AstraZeneca. Prazo: 56 dias após a D1)

*D3 para maiores de 18 anos (prazo: 5 meses após a D2 no cartão)

*D3 para idosos acima de 60 anos (prazo: 3 meses após a D2 no cartão)

*D3 para imunossuprimidos (prazo: 28 dias após a D2 no cartão) 

*D3 para trabalhadores da saúde (prazo: 5 meses após a D2 no cartão)

Localidade: KM 23

Horário: 8h às 11h30

Local: Unidade Básica de Saúde (UBS)

Público-alvo:

*D1 para maiores de 12 anos

*D2 Coronavac 

*D2 Pfizer (incluindo quem tomou a D1 da AstraZeneca. Prazo: 56 dias após a D1)

*D3 para maiores de 18 anos (prazo: 5 meses após a D2 no cartão)

*D3 para idosos acima de 60 anos (prazo: 3 meses após a D2 no cartão)

Localidade: Nestor Gomes (KM 41)

Horário: 9h às 14h

Local: Unidade Básica de Saúde (UBS)

Público-alvo:

*D1 para maiores de 12 anos

*D2 Pfizer (incluindo quem tomou a D1 da AstraZeneca. Prazo: 56 dias após a D1)

*D3 para maiores de 18 anos (prazo: 5 meses após a D2 no cartão)

*D3 para idosos acima de 60 anos (prazo: 3 meses após a D2 no cartão)

VACINA EM CASA

Equipes vão vacinar os idosos em suas residências com a dose de reforço para idosos acima de 60 anos (prazo de 3 meses após a D2 no cartão).

Leia mais:  Parceria entre município e estado dão início à implantação da nova sinalização viária de Guriri
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana