conecte-se conosco


Brasil

Casal coloca churrasqueira em quarto para se esquentar e morre asfixiado

Publicado

Marido e mulher morreram asfixiados na cidade de Nova Ponte, depois de usar uma churrasqueira ainda em brasa, dentro do quarto para se aqueceram durante a noite de sono. O casal foi encontrado morto pela filha de 14 anos durante a madrugada de quinta-feira (19). Os filhos também tinham brasas em seu quarto e sentiram efeitos de intoxicação.

Segundo a Polícia Militar (PM), a filha foi acordada pelo irmão de 9 anos, que dizia estar com dor de cabeça. Ele foi medicado pela irmã mais velha, que tentou chamar os pais. Como eles não a atendiam, ela invadiu o quarto deles e os encontrou já mortos.

Edwin Luisi de Medeiros Silva, de 40 anos, e Silvana Vieira da Silva, de 39 anos, tinham acendido a churrasqueira como forma de manter o quarto quente durante a noite fria na cidade do Triângulo Mineiro. Segundo levantamento da perícia da Polícia Civil no local, eles se intoxicaram com o dióxido de carbono na fumaça, vindo do carvão, e que tomou o quarto. A filha relatou que os pais fecharam janelas e portas para evitar o frio.

Leia mais:  Vivo e TIM ficam fora do ar em várias cidades nesta quinta (17)

Eles também deixaram algumas brasas no quarto dos filhos, também como forma de aquecê-los, o que pode ter levado a criança a ter a dor de cabeça. Os filhos do casal foram levados a uma unidade de saúde, onde receberam atendimento médico e foram liberados. Eles estão sob a guarda da irmã mais velha, que não mora na mesma casa.

A Polícia Civil acredita ter sido uma fatalidade, mas ainda não descarta outras hipóteses, e ainda fará outros levantamentos antes de finalizar o inquérito.

Outro caso

Em 2019, uma criança de 2 anos e os pais morrem de forma parecida na cidade de Guarulhos, no Estado de São Paulo. O casal também acendeu uma churrasqueira para se proteger do frio e acabou intoxicado junto da criança.

Os três foram encontrados mortos no quarto do imóvel onde viviam, próximos da churrasqueira de alumínio, que tinha restos de carvão.

publicidade

Brasil

Preço médio da gasolina cai 3,5% nos postos com efeito do ICMS

Publicado

Segundo a ANP, litro do combustível foi de R$ 7,390 para R$ 7,127; já o diesel tele leve queda, de R$ 7,568 para R$ 7,554

Os preços dos combustíveis registraram queda nos postos na semana, segundo levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), divulgado nesta sexta-feira (1º). Os valores já refletem a redução de tributos do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nos estados.

O valor médio da gasolina caiu 3,5%, de R$ 7,390 para R$ 7,127. O etanol recuou 3,07%, passando de R$ 4,873 para R$ 4,723. Já o preço médio do diesel teve leve queda, de R$ 7,568 para R$ 7,554 (0,18%). 

Na semana anterior, os combustíveis havia registrado aumento, com o diesel superando o preço da gasolina pela primeira vez, após reajuste nas refinarias, de 5,2% na gasolina e de 14,2% no diesel, no último o dia 17. 

Numa tentativa de abaixar os preços nos posto, os impostos federais foram zerados, e o ICMS (tributo estadual) passou a ser limitado a 18%. Lei sancionada no dia 23 de junho pelo presidente Jair Bolsonaro fixou um teto para a cobrança do imposto sobre combustíveis, energia elétrica, telecomunicações e transporte urbano. 

Leia mais:  WhatsApp: Saiba o que fazer ao ter a conta do aplicativo roubada

Alguns estados constestaram, alegando que a lei federal prejudica o orçamento estadual, dada a importância do ICMS para a arrecadação, e por isso esperam reverter a determinação no STF. Outros já anunciaram a redução, como São Paulo, Goiás, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Continue lendo

Brasil

Suzano Bens de Consumo lança ação para fomentar o ciclo de produção sustentável de seus produtos

Publicado

Como parte da iniciativa, a companhia disponibilizará ao mercado uma nova versão do papel higiênico Mimmo Folha Dupla com embalagem feita de papel

A Suzano Bens de Consumo, unidade de negócios da Suzanolança a partir deste mês uma ação que visa ressaltar o ciclo de produção sustentável de seus produtos de higiene e limpeza. Além de renovar a identidade visual das embalagens de todos os produtos do segmento, a companhia desenvolveu uma nova versão da embalagem do papel higiênico Mimmo Folha Dupla 12 rolos feita com papel produzido a partir de matéria-prima de fontes renováveis, em substituição ao plástico.

Uma das etapas para a construção do projeto foi a realização de uma pesquisa de mercado qualitativa feita com mulheres, mães, da classe C, para entender a melhor forma de comunicar sustentabilidade para a consumidora média brasileira. A escuta ativa identificou que elas são conscientes da temática, já praticam algumas ações sustentáveis no dia a dia, mas entendem que a conscientização ainda é um caminho a ser percorrido e buscam informações claras e simples por parte das empresas.

O resultado contribuiu para a Suzano Bens de Consumo renovar as embalagens de seus produtos de higiene e limpeza com uma identidade visual mais aderente às necessidades dos consumidores e consumidoras e alinhada ao conceito da inovabilidade, que é a inovação a favor da sustentabilidade, presente em todos os processos e produtos da companhia. No final de 2021, a Suzano Bens de Consumo alcançou um market share de 11,4% no mercado de papel higiênico do Brasil, segundo a Nielsen, consolidando-se como a 3ª maior empresa do segmento a nível nacional.

Leia mais:  Chuva de meteoros será visível em todo o Brasil nesta madrugada

“A sustentabilidade é intrínseca ao nosso negócio nesses quase 100 anos de história. A partir desse novo projeto, queremos que os consumidores se identifiquem com o nosso compromisso com o meio ambiente e tenham a consciência de estarem adquirindo produtos de fontes renováveis, feitos a partir da árvore plantada”, afirma Débora Pinto Bertolozzi, gerente executiva de Marketing da Unidade de Bens de Consumo da Suzano. A companhia completou 98 anos em 2022.

As novas embalagens contêm a assinatura “Juntos, nós plantamos o futuro” para reforçar que a Suzano acredita que o consumidor faz parte desse ciclo sustentável, o selo “Árvores que Renovam” com dados sobre o ciclo produtivo dos produtos Suzano, além de um QR Code que leva o consumidor à aba de Sustentabilidade no site da companhia.

Além da renovação visual das embalagens, uma das novidades do projeto é o lançamento do Mimmo Eco Pack, nova embalagem do papel higiênico Mimmo Folha Dupla, com 12 rolos, feita de papel e produzida na unidade de Cachoeiro do Itapemirim (ES). A inovação é fruto de um desenvolvimento conjunto com a Unidade de Papel e Embalagens da Suzano e utiliza o Greenpack®, papel feito especialmente para embalagens flexíveis.

Leia mais:  WhatsApp: Saiba o que fazer ao ter a conta do aplicativo roubada

A nova linha de produtos Greenpack® é uma solução versátil e sustentável para donos de marca que querem substituir o plástico de suas embalagens. Tratam-se de papéis mais resistentes e que possuem barreiras biodegradáveis, contribuindo para agregar diferentes funcionalidades ao papel. Para a nova embalagem do Mimmo, foi utilizado o papel Greenpack® S da Suzano, uma versão termoselável. Além disso, a Suzano contou com a tecnologia de conversão e impressão da Inapel Embalagens Ltda.

A iniciativa está alinhada a um dos “Compromissos para Renovar a Vida” da Suzano, um conjunto de 15 metas de longo prazo da companhia. Entre eles está o objetivo de disponibilizar 10 milhões de toneladas de produtos de origem renovável que podem substituir plásticos e derivados do petróleo até 2030.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana