conecte-se conosco


Internacional

China anuncia medidas mais severas contra a Covid em Pequim

Publicado

Capital do país exigirá apresentação de teste negativo de Covid-19 para acesso a espaços públicos

Pequim reforçará as medidas para lutar contra a Covid-19 com a obrigatoriedade de um exame para que as pessoas tenham acesso a vários locais públicos, anunciaram as autoridades da capital da China. 

A decisão foi anunciada no primeiro dia de um fim de semana prolongado por ocasião do Dia do Trabalho. Os chineses geralmente aproveitam essa data para viajar – neste ano, porém, os planos de milhares de pessoas foram frustrados. 

Muitos moradores devem permanecer em casa devido ao surto mais grave de Covid na China desde que o país detectou o novo coronavírus, no fim de 2019, e enfrentou a primeira onda da doença, no início de 2020. 

Para combater a variante Ômicron, que é muito contagiosa, as autoridades chinesas reforçaram a política de “Covid zero”, que consiste em testes em larga escala e confinamentos quando são detectados os primeiros casos. 

As medidas rígidas provocaram uma desaceleração da economia do país e uma frustração crescente entre a população. 

Leia mais:  Rainha Elizabeth II pode permanecer em quarentena até que vacina seja encontrada

Pequim anunciou que, depois de cinco dias de recesso pelo feriado, o acesso ao espaço público será limitado, e que a partir de 5 de maio será obrigatório apresentar um teste negativo de Covid feito na semana anterior para entrar em “vários locais públicos” e para “utilizar os transportes públicos”.

A notícia foi divulgada na conta do aplicativo WeChat da capital chinesa.

Para atividades como eventos esportivos ou viagens em grupo, será necessário apresentar um exame de Covid de menos de 48 horas, além de um certificado de vacinação completo. 

A China registrou neste sábado (30) 10.700 novos casos de Covid, a maioria em Xangai, capital econômica do país. 

Essa metrópole, na região leste do país, está em confinamento há quase um mês e é o maior foco ativo da doença no país, com quase 10.100 casos. O número, no entanto, está em queda e representa quase metade da incidência registrada no início de abril. 

Em Pequim, foram registrados 54 casos nas últimas 24 horas, segundo a Comissão Nacional da Saúde. 

Leia mais:  Maior asteroide a se aproximar da Terra em 2021 passará na próxima semana

publicidade

Internacional

Três pessoas são presas após ao menos 50 mortos serem encontrados em caminhão abandonado nos EUA

Publicado

Além dos cerca de 50 cadáveres, dezesseis pessoas foram encontradas com vida no veículo, sendo quatro crianças. Elas foram levadas a hospitais da região

A polícia dos Estados Unidos prendeu três pessoas supostamente ligadas ao caminhão encontrado com ao menos 50 mortos próximo à cidade de San Antonio, no Texas.

O Departamento Interno de Segurança Interna dos EUA assumiu a investigação do caso. A prisão do trio foi confirmada, mas não se sabe qual a ligação dos suspeitos com as mortes.

O caminhão onde estavam as vítimas foi abandonado em uma estrada remota pouco antes das 18h locais da última segunda (27).

Conforme o chefe da polícia local, William McManus, um funcionário da cidade ouviu um grito de socorro de dentro do veículo e descobriu a situação. Um funcionário do Corpo de Bombeiros da cidade disse que encontrou “pilhas de corpos” e nenhum sinal de água no local.

“Os pacientes que vimos estavam quentes ao toque, estavam sofrendo de insolação, exaustão. Era um trator-reboque refrigerado, mas não havia unidade de ar condicionado visível naquela plataforma”, afirmou o chefe dos bombeiros de San Antonio, Charles Hood, em entrevista coletiva.

Leia mais:  Paciente fica com tesoura dentro do estômago após cirurgia e morre dias depois, na Venezuela

A hipótese inicial é que as vítimas sejam imigrantes, que entraram no país de forma ilegal. A tragédia levantou mais uma vez o debate sobre as políticas migratórias dos Estados Unidos.

Além dos cerca de 50 cadáveres, dezesseis pessoas foram encontradas com vida no veículo, sendo quatro crianças. Elas foram levadas a hospitais da região.

Governador culpa Biden

Governador do Texas, o republicano Greg Abbott repercutiu na última segunda o episódio e responsabilizou o presidente norte-americano, Joe Biden, pelo ocorrido.

“Essas mortes são culpa de Biden. São resultado de sua política mortal de fronteiras abertas. Elas evidenciam as consequências mortais de sua recusa em fazer cumprir a lei”, afirmou em postagem no Twitter.

Continue lendo

Internacional

Hotel voador para 5 mil hóspedes pode ficar anos sem pousar

Publicado

Um projeto ousado apresentou o Sky Cruise, “um hotel futurista acima das nuvens”, capaz de comportar 5 mil hóspedes sem ter que pousar por vários anos.

Trata-se de um misto de megaembarcação de cruzeiro e estação espacial. O enorme veículo “nunca ficaria sem combustível”, permanecendo no ar por anos a fio, conforme explicam os criadores.

Pilotado por inteligência artificial (IA), o gigantesco hotel voador teria sua própria torre de observação (também enorme) em forma de disco. Nela, os passageiros poderiam ver as paisagens ao redor, nas alturas, “acima das nuvens”, como explica um vídeo publicado pelo cientista Hashem Al-Ghaili, um dos autores do projeto, no YouTube.

O vídeo acrescenta que o Sky Cruise teria 20 motores elétricos, responsáveis pela propulsão da estrutura, alimentados apenas por um “pequeno reator nuclear” trabalhando sob reação de fusão altamente controlada. Qualquer turbulência ou outro tipo de problema durante os voos seriam previstos e analisados pela IA do veículo futurista. Assista:

“Graças à energia nuclear, o hotel nunca fica sem combustível e pode permanecer suspenso no ar por vários anos sem nunca tocar o solo”, afirmam os criadores do veículo revolucionário.

Leia mais:  Anticoncepcional falha e pelo menos 170 mulheres engravidam

Os hóspedes voariam para o hotel nas alturas em jatos comerciais ou particulares e deixariam o local da mesma forma – e todos os reparos do veículo seriam feitos no ar.

Sky Cruise

Hóspedes desembarcaria no Sky Cruise via jatos comerciais

Perguntado pelo “Daily Star” sobre quantos pilotos seriam necessários para voar no Sky Cruise, chamado também de “o epítome do luxo”, Hashem respondeu:

“Toda essa tecnologia e você ainda quer pilotos? Acredito que será totalmente autônomo.”

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana