conecte-se conosco


Cidades

Cinco municípios em Risco Alto a partir da próxima segunda-feira

Publicado

Afonso Claudio, Alfredo Chaves, Vargem Alta, Mantenópolis e Ecoporanga estarão nessa classificação na semana que vem. Outras 51 cidades estarão no risco moderado e 22 no risco baixo para a covid-19

Cinco municípios do Espírito Santo estarão no risco alto para o novo coronavírus a partir da semana que vem. São eles: Afonso Claudio, Alfredo Chaves, Vargem Alta, Mantenópolis e Ecoporanga. Os dois últimos já estavam na mesma classificação no Mapa de Risco desta semana. 

Já Afonso Cláudio, Alfredo Chaves e Vargem Alta atualmente estão no risco moderado e passarão para o alto, na semana que vem. Por outro lado, Anchieta, Domingos Martins, Ibiraçu e Marilândia fizeram o caminho oposto, passando do risco alto para o moderado. 

As informações sobre o 36º Mapa de Risco Covid-19 foram divulgadas no final da tarde desta sexta-feira (18) pelo governador Renato Casagrande, durante um pronunciamento pela internet. O novo mapa entre em vigor a partir de segunda-feira (21) e segue até o domingo seguinte (27).

Ao entrarem no risco alto, os municípios passam a ter maiores restrições com relação às atividades econômicas e sociais. Além das cinco cidades nessa classificação, 51 estão em risco moderado e 22 em risco baixo. “Se a gente chegar a 80% de ocupação de leitos, o mapa, efetivamente, muda de cor”, alertou Casagrande, durante o pronunciamento.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO: Afonso Cláudio, Alfredo Chaves, Ecoporanga, Mantenópolis e Vargem Alta.

RISCO MODERADO: Água Doce do Norte, Águia Branca, Alegre, Alto Rio Novo, Anchieta, Aracruz, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Itarana, Iúna, Linhares, Marechal Floriano, Marilândia, Mimoso do Sul, Mucurici, Muniz Freire, Nova Venécia, Pancas, Piúma, Rio Bananal, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São José do Calçado, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Sooretama, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Apiacá, Atílio Vivácqua, Boa Esperança, Brejetuba, Conceição do Castelo, Itapemirim, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Marataízes, Montanha, Muqui, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Gabriel da Palha e Vila Pavão.

Vacinação

Além do Mapa de Risco, o governador falou sobre o Plano Nacional de Vacinação, a ser coordenado pelo Ministério da Saúde. Casagrande destacou que o Estado seguirá o que for definido no plano e pediu para que a população aceite receber a vacina, para que vidas possam ser salvas.

“A expectativa é de que em fevereiro tenha, de fato, alguma quantidade de vacina para que se comece, dentro do plano, porque quem define quem vai receber primeiro a vacina é o plano nacional. Vamos aplicar aquilo que estiver, de forma muito objetiva, no plano. É importante que todos possam receber a vacina e estejam dispostos a recebê-la, porque só a partir disso a gente consegue a chamada ‘imunidade de rebanho’. Se o Brasil conseguir agilizar o trabalho de chegar a vacina a todos os brasileiros, nós não perderemos muitas vidas mais.”

Aumento de casos
O governador também falou sobre o crescimento significativo do número de casos e mortes por covid-19, tanto na Grande Vitória quanto no interior do estado, e alertou sobre a importância de se adotar um novo comportamento nas festas de fim de ano e ao longo do verão.

“Os números estão crescendo no interior e na região metropolitana. Ainda persiste o crescimento maior da transmissão no interior, então nós estamos nesta realidade e em um período difícil de controlar a pandemia, onde as pessoas, historicamente, sempre interagiram muito. Já entramos, praticamente, no verão e, e os turistas vem para o estado. Se nós encararmos esse período e tivermos o comportamento igual sempre tivemos nos anos anteriores, vamos ter muita tristeza.”

Leia mais:  Serra e Guarapari recebem ações da ‘Operação Verão’ realizadas pela Secretaria da Fazenda
publicidade

Cidades

Prefeitura Municipal de Vila Valério divulga edital para processo seletivo

Publicado

Prefeitura Municipal de Vila Valério divulga edital do processo seletivo para contratação em diversos cargos para atender as necessidades do poder público municipal, são diversos cargos, entre eles, são: Acompanhante de Transporte Escolar, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Obras e Serviços Públicos, Artífice de Obras e Serviços Públicos, Motorista, Guarda Patrimonial, Operador de Máquina, Cuidador, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Endemias, Técnico de Enfermagem, Técnico de Enfermagem PSF, Técnico em Radiologia, Assistente Social, Dentista, Enfermeiro, Enfermeiro PSF, Médico PSF, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Psicólogo, Fonoaudiólogo, Professor em função de docência – MAPA Educação Infantil, Professor em função de docência – MAPA Ensino Fundamental – Anos Iniciais (1º ao 5º), Professor em função de docência – MAPB Ensino Fundamental – Anos Finais (6º ao 9º) e Professor em função de docência – MAPB Ensino Fundamental – Anos Finais (6º ao 9º) na Pedagogia da Alternância. Os salários variam entre R$1.100,00 e R$3.158,01 mais algumas gratificações referentes às funções desempenhadas em cada área. O Edital do Processo pode ser obtido através do site da Prefeitura, https://vilavalerio.es.gov.br  na aba “Serviços online” ou acesse o link:

https://drive.google.com/drive/folders/1hXZ8Iw5D2JomQJIQXZS_U1cqxeZ9VX5b?usp=sharing

As inscrições serão realizadas entre os dias 29 de janeiro e os dias 01 e 02 de fevereiro do corrente ano das 08h às 16h na EMEF VIVA Kaio Fredy Daré Grigoleto, na Rua Daniel Pelissari, nº 50, Bairro Rafael Thomaz.

É importante que os candidatos fiquem atentos ao Edital em sua íntegra e não percam o prazo das inscrições.

Leia mais:  Serra e Guarapari recebem ações da ‘Operação Verão’ realizadas pela Secretaria da Fazenda
Continue lendo

Cidades

Prorrogadas as inscrições para o edital de projeto de criação de abelhas sem ferrão no ES

Publicado

Interessados têm até 28 de fevereiro para concorrer em iniciativa que vai atender cerca de 80 famílias em comunidades de Linhares

As inscrições para o projeto de geração de renda por meio da criação de abelhas sem ferrão no Espírito Santo foram prorrogadas. O novo prazo para as instituições interessadas se inscreverem no Edital de Chamamento Público Meliponicultura Foz do Rio Doce, no site da Fundação Renova (www.fundacaorenova.org), é 28 de fevereiro.

O edital tem como objetivo selecionar até duas instituições que irão atuar no projeto com as comunidades de Regência, Povoação, Areal, Entre Rios e Degredo, todas no município de Linhares, na foz do rio Doce. O projeto visa atender cerca de 80 famílias impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG).

De acordo com Kadio Serge Aristide, analista de Programas Socioeconômicos da Fundação Renova, além da venda do mel, as famílias também poderão ter renda por meio da comercialização dos subprodutos. “A cera é muito utilizada para uso medicinal e estético. Atualmente, o pólen desidratado, rico em nutrientes, também tem sido vendido como complemento nutricional”, diz Aristide.

Atividade sustentável

A meliponicultura é uma atividade sustentável de criação de abelhas nativas sem ferrão destinada à produção de mel e derivados, preservação das espécies e conservação da biodiversidade. A escolha das abelhas sem ferrão, diferentemente da apicultura, levou em consideração a vocação da região, a segurança dos produtores e a facilidade de manipulação. A produção também pode ser feita em área urbana, e o mel é considerado de excelente qualidade e de alto custo-benefício no mercado.

Cerca de 90% das espécies de árvores da Mata Atlântica dependem das abelhas sem ferrão para se reproduzirem, pois elas são responsáveis pela polinização.

O mel das abelhas sem ferrão também está sendo valorizado pela gastronomia, pois esse ingrediente tem mais acidez e mais nuances de aromas e sabor. Em um cenário de resgate e valorização de ingredientes brasileiros, os produtos das abelhas nativas foram adotados por grandes chefs e gradativamente vêm ganhando espaço na casa dos brasileiros.

Ciclos do edital

O projeto terá dois ciclos. O primeiro cuidará de planos estratégicos de multiplicação de abelhas nativas sem ferrão e assessoria técnica para diversificação da produção e organização da cadeia produtiva. Já o segundo terá enfoque no processamento, beneficiamento e prospecção do mercado do mel, pólen e outros produtos derivados da criação de abelhas.

As organizações interessadas em participarem dos ciclos deverão enviar até duas propostas, uma para cada ciclo intencionado. Caso a organização apresente propostas capazes de atender aos dois ciclos, o edital poderá selecionar uma única organização.

Cronograma do Edital de Chamamento Público Meliponicultura Foz do Rio Doce

·       Inscrições: De 23/12/2020 a 28/2/2021

·       Período de análise e seleção das propostas: De 1/3/2021 a 15/3/2021

·       Divulgação dos projetos aprovados: 16/3/2021

·       Período de contestação: 17/3/2021 a 24/3/2021

·       Publicação do resultado final: 31/3/2021

·       Formalização dos contratos: 30/7/2021

Leia mais:  Secretaria da Educação abre mais de mil vagas para Cursos Técnicos de Nível Médio
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana