conecte-se conosco


Brasil

Começa a vigorar neste sábado salário mínimo de R$ 1.045

Publicado

Ao todo, o reajuste do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045 terá impacto de R$ 2,13 bilhões para o governo neste ano

Começa a vigorar neste sábado (1º) o novo valor do salário mínimo. A medida provisória que fixa em R$ 1.045 o salário mínimo foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (31). De acordo com a MP, o valor diário do salário mínimo ficará em R$ 34,83; e o valor por hora, em R$ 4,75.

Estimativas divulgadas pelo governo apontam que cada R$ 1 a mais no salário mínimo resulta em um aumento de R$ 355,5 milhões nas despesas públicas. Ao todo, o reajuste do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045 terá impacto de R$ 2,13 bilhões para o governo neste ano.

Isso porque o mínimo está atrelado a 80% dos benefícios da Previdência Social, além de corrigir o BPC (Benefício de Prestação Continuada), o abono salarial e o seguro-desemprego, entre outros.

Além disso, há um impacto de R$ 1,5 bilhão decorrente da elevação do valor do salário mínimo em relação ao valor original enviado no Orçamento de 2020, de R$ 1.031.

Até o ano passado, a política de reajuste do salário mínimo, aprovada em lei, previa uma correção pela inflação mais a variação do PIB (Produto Interno Bruto, soma dos bens e serviços produzidos no país).

Esse modelo vigorou entre 2011 e 2019. Porém, nem sempre houve aumento real nesse período porque o PIB do país, em 2015 e 2016, registrou retração, com queda de 7% nos acumulado desses dois anos.

Na semana passada, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, informou que o projeto de lei com a nova política de correção do salário mínimo incluirá uma mudança no período usado para definir os reajustes.

Segundo ele, em vez do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do ano anterior fechado, de janeiro a dezembro, o governo pretende usar o índice entre dezembro do ano anterior e novembro do exercício atual para calcular o valor do mínimo para 2021.

Rodrigues acrescentou que a medida tem como objetivo prevenir situações como a deste ano, em que o salário mínimo primeiramente foi reajustado para R$ 1.039 e depois aumentou para R$ 1.045, porque a alta dos preços da carne fez o INPC fechar o ano além do previsto.

O sistema é semelhante ao do teto de gastos, em que o governo usa o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de julho do ano anterior a junho do exercício atual para corrigir o limite das despesas federais para o ano seguinte. Segundo Rodrigues, a mudança terá pouco impacto prático no valor final para o salário mínimo, mas dará mais transparência aos reajustes e mais previsibilidade para o governo e para os trabalhadores.

Leia mais:  Bactéria é usada para acabar com a dengue
publicidade

Brasil

Médico morre eletrocutado na frente da noiva um dia antes de casar

Publicado

A noiva, inclusive, tinha postado há poucas horas no Instagram um vídeo mostrando a decoração para recepcionar os convidados após a celebração

Uma tragédia às vésperas do casamento tirou a vida do médico Denis Ricardo Faria Gurgel, de 31 anos. Ele morreu na última quinta-feira (29) após sofrer uma descarga elétrica, na zona rural de Cariri do Tocantins, sul do estado.

Denis e a noiva estavam às margens de uma represa, participando de uma sessão de fotos, quando tudo aconteceu.

A cerimônia de casamento aconteceria nesta sexta, em Gurupi.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas, infelizmente, ao chegar no local, o médico já estava caído, sem vida.

De acordo com relatos da noiva, os dois estavam com varas de pescar.

Um dos anzóis teria ficado preso em um fio de energia. O médico levou as duas mãos para retirar o anzol e levou a descarga elétrica. Segundo os bombeiros, o fio de energia não possuía proteção em alguns pontos.

Última foto mostra casal sorrindo e pescando minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento

A última foto tirada pelo fotógrafo mostra o quanto o casal estava feliz.

A noiva, inclusive, tinha postado há poucas horas no Instagram um vídeo mostrando a decoração para recepcionar os convidados após a celebração.

Teixeira, o fotógrafo, e a noiva ainda gritaram por socorro a um funcionário da fazenda, mas devido à distância, cerca de 600 metros, o homem não conseguiu ouvir.

“Eu cheguei com a canoa perto, ele entrou descalço e começou a tirar a linha com a mão, mas sem triscar no fio. Já estava terminando, ele se desequilibrou e no reflexo, no impulso, para não cair, ele se apoiou no fio com a mão direita e já começou a receber a descarga elétrica”, disse o fotógrafo ao G1.

Leia mais:  MG, homem anuncia assalto, é ignorado e desiste
Continue lendo

Brasil

Idoso recebe nota de R$ 420 e dá troco de R$ 320 em Unaí (MG)

Publicado

Jovem de 24 anos usou a cédula falsa que tem um bicho-preguiça desenhado para pagar uma dívida de R$ 100; suspeito foi preso

Um jovem de 24 anos foi preso nesta quinta-feira (29) após usar uma cédula falsa de R$ 420 para pagar um empréstimo feito por um idoso de 75 anos em Unaí, a 590 km de Belo Horizonte.

De acordo com a PM (Polícia Militar), o idoso se recusou a receber a nota que tinha, em uma das faces, um desenho de um bicho-preguiça e uma folha similar à da maconha. O suspeito teria, então, esbravejado com a vítima e alegado que a nota era verdadeira e que ele teria retirado a cédula em um caixa eletrônico da cidade. A vítima, então, aceitou a nota e ainda devolveu R$ 320 de troco.

O boletim de ocorrência indica que a vítima teria sido procurada, na última terça-feira (27) pelo suspeito, que é empregado de um vizinho. O homem pediu R$ 100 emprestados e prometeu que faria a devolução até o início de agosto.

Desconfiada, a vítima procurou a Polícia Militar, que foi até a casa do suspeito. O homem reafirmou ter recebido a nota no caixa eletrônico do banco e que já havia gasto o dinheiro repassado pelo idoso. O jovem também afirmou que estava em liberdade condicional e já havia sido detido por roubo e receptação.

Na residência, os militares encontraram maconha. Questionado, o suspeito confirmou que a droga era dele e que ele a levaria para uma fazenda, onde seria consumida pelo jovem e pela esposa. O suspeito foi preso e encaminhado a uma delegacia.

Leia mais:  Em um ano, PF abre 931 inquéritos sobre fraude do auxílio
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana