conecte-se conosco


Medicina e Saúde

Como a abóbora e as suas sementes ajudam a baixar o açúcar no sangue

Publicado

De cor viva e repleta de fibras e antioxidantes, a abóbora é uma ótima opção para regular o açúcar no sangue

 A abóbora é rica em carboidratos chamados polissacarídeos, que foram estudados pelo seu potencial regulador de açúcar no sangue. Os tratamentos com extratosde abóbora mostraram diminuir significativamente os níveis de açúcar no sangue em estudos com humanos e animais.

As sementes de abóbora, ricas em proteínas e gorduras saudáveis, são também uma excelente escolha. Um estudo de 2018 com 40 pessoas descobriu que consumir 65 gramas de sementes de abóbora reduziu o açúcar no sangue pós-refeição em até 35%, em comparação com um grupo de controlo.

Leia mais:  Com 21 mortes em 24 horas, Espírito Santo já soma 2.565 óbitos por coronavírus
publicidade

Medicina e Saúde

Estado recebe 48.200 novas doses para vacinação contra a Covid-19

Publicado

Na madrugada desta quarta-feira (03) o Espírito Santo recebeu mais uma nova remessa de vacinas da Coronavac (Sinovac/Butantan) para a Campanha de Vacinação contra a Covid-19. Foram entregues ao Estado 48.200 doses.

Para essa nova remessa, o Estado fará o envio de imunizantes para 30,5% da primeira dose (D1) de idosos de 80 a 84 anos, totalizando a cobertura de 80,5% deste público, e mais 65% de doses para a D2 de idosos de 90 anos e mais.

Os imunizantes estão na Central Estadual de Frio para organização e cadastramento, que ocorrerá na manhã desta quarta-feira (03). A previsão é de que a distribuição da D1 aos municípios da Região Metropolitana da Grande Vitória aconteça ainda nesta quarta-feira (03) à tarde, já o envio às regionais de saúde Norte, Sul e Central será a partir desta quinta-feira (04).

Para as próximas remessas, a Secretaria da Saúde (Sesa) aguarda a confirmação da data e do quantitativo de doses por parte do Ministério da Saúde.

Leia mais:  Covid-19: Estado abre mais 37 leitos de UTI ainda neste ano
Continue lendo

Medicina e Saúde

Espírito Santo planeja abrir 158 novos leitos para covid-19 até abril. Confira o cronograma!

Publicado

As primeiras 70 vagas em hospitais devem ser disponibilizadas a partir do próximo dia 15. Atualmente, Estado tem 694 leitos de UTI

O governo do Estado anunciou nesta segunda-feira (1º) a intenção de abrir 158 novos leitos de hospital, até abril, para atender pacientes infectados com a covid-19. Atualmente, o Espírito Santo conta com 1.343 leitos para atender pacientes com o novo coronavírus, sendo 694 de UTI e 649 de enfermaria.

O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa, na tarde desta segunda-feira. O governo estadual pretende disponibilizar os primeiros 70 leitos a partir do próximo dia 15. Eles serão distribuídos da seguinte forma:

– 20 no Hospital Santa Mônica (privado)
– 10 no Hospital Vitória (privado)
– 18 no Hospital Estadual Dório Silva (novos leitos)
– 22 no Hospital Estadual em São José do calçado (novos leitos)

Até o final do mês, outros 48 leitos serão ofertados, sendo:

– 30 no Hospital Estadual de Urgência e Emergência (novos leitos)
– 10 no Hospital Estadual Roberto Silvares – Linhares (adequação de semi-intensivos para UTI)
– 8 no Hospital Estadual de Vila Velha (novos leitos)

E até o final do mês de abril, os 40 restantes estarão abertos. Serão:

– 20 no Hospital Materno Infantil da Serra (novos leitos)
– 10 no Hospital Geral de Linhares (novos leitos)
– 10 no Hospital Estadual de Vila Velha (novos leitos)

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes, há uma preocupação de que o Espírito Santo apresente um novo crescimento de casos de covid-19 entre os meses de março e abril. O secretário destacou que, nesse período, é comum o crescimento de doenças respiratórias agudas graves.

“Nós temos alguns riscos que, se de fato se confirmarem, da sazonalidade dessas doenças de todos os anos, nós devemos sim ter uma terceira fase de aceleração da curva de casos nos meses de março e abril. Por isso, nós defendemos uma estratégia de expansão de leitos”, destacou o secretário.

Leia mais:  Vacina de Oxford produz resposta imune em idosos acima de 70 anos
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana