conecte-se conosco


Brasil

Confira quais são os erros mais comuns na hora de declarar o IR e saiba como evitá-los

Publicado

Prazo para entrega do documento foi adiado para 31 de maio, mas orientação é fazer o acerto o quanto antes

A Receita Federal adiou o prazo final para entrega da declaração de imposto de renda para 31 de maio. Até lá, 34,1 milhões de declarações devem ser entregues à Receita Federal, segundo estimativa do próprio órgão. Para evitar problemas com a Receita, a contadora e professora da Estácio, Lizandra Menezes, esclarece quais são os erros mais comuns dos contribuintes na hora de fazer a declaração.

O erro de digitação, seja por descuido ou engano, está entre os mais cometidos na hora de preencher a declaração. Outro que frequentemente aparece é a falta de informação de algum dado, como, por exemplo, o rendimento anual.

“Os principais pontos que não devemos esquecer na hora de prestar contas ao Leão são os valores corretos do rendimento anual – aquela declaração que as empresas prestam contas com a Receita Federal e repassam no Informe Anual de rendimento tributáveis para seus funcionários. É preciso ficar atento. Caso o rendimento seja inferior a R$ 28.559,70, você está desobrigado a declarar, mas lembre-se de observar os demais itens que podem lhe obrigar a declarar”, orienta a contadora.

Leia mais:  Auxílio emergencial de 2021 começa a ser pago em 6 de abril

De acordo com a professora da Estácio, outro erro que acontece com frequências é em relação aos dependentes. Lizandra Menezes esclarece que, se o dependente tiver alguma renda (bolsa de estágio, pensão ou qualquer vínculo empregatício), o valor deve fazer parte da declaração, nos rendimentos tributáveis. 

“Neste item, é muito comum ter erros, pois o contribuinte lança o dependente e esquece que o mesmo tem alguma renda. Isso, normalmente, faz o contribuinte cair na malha fina.  É muito importante lembrar também que o mesmo dependente não pode aparecer em mais de uma declaração. Ele é único por declaração. Pais e tutores devem ter atenção em dobro em relação a esta informação”, explica Lizandra. 

A mesma situação vale para os cônjuges. Se constar como dependente e tiver alguma renda, ela deve ser declarada em rendimentos tributáveis. Caso o cônjuge tenha um rendimento considerável, a dica é que a declaração seja feita separadamente. “Assim, não aumenta a base de cálculo a ser tributada”, esclarece a professora da Estácio. 

Lizandra afirma que outro ponto de atenção é em relação aos planos de saúde. No informe anual de rendimentos ou menos no informe do plano de saúde, normalmente consta o valor pago tanto pelo titular quanto dos dependentes. Mas, na hora de fazer a declaração, só deve ser lançado o valor do plano de saúde de quem realmente for dependente. 

Leia mais:  Suzano lança Relatório Anual 2021 e Central de Sustentabilidade com mais de 450 indicadores

“Se o dependente não estiver na sua declaração, não poderá ser lançado o valor referente a ele. Um exemplo: se o cônjuge não está como dependente, mas, no seu informe do plano de saúde é dependente, esta informação não deve aparecer em pagamentos efetuados”, lembra a contadora.

publicidade

Brasil

Suzano Bens de Consumo lança ação para fomentar o ciclo de produção sustentável de seus produtos

Publicado

Como parte da iniciativa, a companhia disponibilizará ao mercado uma nova versão do papel higiênico Mimmo Folha Dupla com embalagem feita de papel

A Suzano Bens de Consumo, unidade de negócios da Suzanolança a partir deste mês uma ação que visa ressaltar o ciclo de produção sustentável de seus produtos de higiene e limpeza. Além de renovar a identidade visual das embalagens de todos os produtos do segmento, a companhia desenvolveu uma nova versão da embalagem do papel higiênico Mimmo Folha Dupla 12 rolos feita com papel produzido a partir de matéria-prima de fontes renováveis, em substituição ao plástico.

Uma das etapas para a construção do projeto foi a realização de uma pesquisa de mercado qualitativa feita com mulheres, mães, da classe C, para entender a melhor forma de comunicar sustentabilidade para a consumidora média brasileira. A escuta ativa identificou que elas são conscientes da temática, já praticam algumas ações sustentáveis no dia a dia, mas entendem que a conscientização ainda é um caminho a ser percorrido e buscam informações claras e simples por parte das empresas.

O resultado contribuiu para a Suzano Bens de Consumo renovar as embalagens de seus produtos de higiene e limpeza com uma identidade visual mais aderente às necessidades dos consumidores e consumidoras e alinhada ao conceito da inovabilidade, que é a inovação a favor da sustentabilidade, presente em todos os processos e produtos da companhia. No final de 2021, a Suzano Bens de Consumo alcançou um market share de 11,4% no mercado de papel higiênico do Brasil, segundo a Nielsen, consolidando-se como a 3ª maior empresa do segmento a nível nacional.

Leia mais:  Suzano lança Relatório Anual 2021 e Central de Sustentabilidade com mais de 450 indicadores

“A sustentabilidade é intrínseca ao nosso negócio nesses quase 100 anos de história. A partir desse novo projeto, queremos que os consumidores se identifiquem com o nosso compromisso com o meio ambiente e tenham a consciência de estarem adquirindo produtos de fontes renováveis, feitos a partir da árvore plantada”, afirma Débora Pinto Bertolozzi, gerente executiva de Marketing da Unidade de Bens de Consumo da Suzano. A companhia completou 98 anos em 2022.

As novas embalagens contêm a assinatura “Juntos, nós plantamos o futuro” para reforçar que a Suzano acredita que o consumidor faz parte desse ciclo sustentável, o selo “Árvores que Renovam” com dados sobre o ciclo produtivo dos produtos Suzano, além de um QR Code que leva o consumidor à aba de Sustentabilidade no site da companhia.

Além da renovação visual das embalagens, uma das novidades do projeto é o lançamento do Mimmo Eco Pack, nova embalagem do papel higiênico Mimmo Folha Dupla, com 12 rolos, feita de papel e produzida na unidade de Cachoeiro do Itapemirim (ES). A inovação é fruto de um desenvolvimento conjunto com a Unidade de Papel e Embalagens da Suzano e utiliza o Greenpack®, papel feito especialmente para embalagens flexíveis.

Leia mais:  Polícia investiga grupo que aplica golpe pelo WhatsApp em juízes, desembargadores e políticos

A nova linha de produtos Greenpack® é uma solução versátil e sustentável para donos de marca que querem substituir o plástico de suas embalagens. Tratam-se de papéis mais resistentes e que possuem barreiras biodegradáveis, contribuindo para agregar diferentes funcionalidades ao papel. Para a nova embalagem do Mimmo, foi utilizado o papel Greenpack® S da Suzano, uma versão termoselável. Além disso, a Suzano contou com a tecnologia de conversão e impressão da Inapel Embalagens Ltda.

A iniciativa está alinhada a um dos “Compromissos para Renovar a Vida” da Suzano, um conjunto de 15 metas de longo prazo da companhia. Entre eles está o objetivo de disponibilizar 10 milhões de toneladas de produtos de origem renovável que podem substituir plásticos e derivados do petróleo até 2030.

Continue lendo

Brasil

Suzano anuncia investimentos sociais que alcançam 15 mil pessoas no ES

Publicado

Ações do Plano Social potencializam autonomia financeira e qualidade de vida para comunidades prioritárias urbanas, rurais e tradicionais, gerando uma rede de oportunidades

Com o objetivo de combater a pobreza e promover um território resiliente, a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, anuncia Plano Social que impacta mais de 15 mil pessoas no Espírito Santo. As ações são previstas para 2022 e têm foco na geração de alternativa de renda e empregabilidade. O planejamento inclui oferta da qualificação profissional, educação de jovens, fomento a negócios locais e articulação territorial para o emprego. 

O Plano Social busca atender às demandas da região e está alinhado às estratégias firmadas pela companhia para alcançar a meta de redução da pobreza, corroborando ainda com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), especialmente os de erradicação da pobreza e fomento ao emprego digno. A atuação social da Suzano retirou mais de 9 mil pessoas da linha da pobreza no Espírito Santo em 2021.

Dentre as ações de formação e qualificação profissional deste ano, a Suzano, em parceria com o Senai, oferecerá mais de 20 cursos de capacitação, de 120 horas, no espaço Senai, em São Mateus, além de qualificações itinerantes com os caminhões-escola da instituição. Ao todo, serão disponibilizadas 4 mil vagas para as comunidades no entorno das áreas de atuação da empresa em São Mateus e Conceição da Barra.

Leia mais:  Auxílio emergencial de 2021 começa a ser pago em 6 de abril

Além disso, no segundo semestre, com o compromisso de gerar valor compartilhado, a Suzano abre as portas da empresa para contratação de cerca de 100 colaboradores das comunidades.  

Parcerias

A empresa acredita que a transformação social e o desenvolvimento territorial são compromissos de todos, de forma que convida outras empresas e instituições interessadas para participar de uma rede de oportunidade e empregabilidade local. “Formaremos muitas pessoas para atender às vagas disponíveis no território, e não somente a empresa. Neste sentido, a ideia é que possamos formar uma rede com as outras empresas para conectar o jovem formado e a vaga necessária”, explica Douglas Peixoto, coordenador de Desenvolvimento Social.

A companhia também se propõe a apoiar pequenos empreendedores, negócios coletivos e projetos com o objetivo de geração de renda e combate à pobreza. Serão destinados mais de R$ 4 milhões em recursos de aplicação direta para impulsionar os projetos e para o acompanhamento de consultores especializados em gestão.

Empreendedorismo e aprendizagem

Uma das metas de longo prazo estabelecidas nos “Compromissos para renovar a vida” adotados pela Suzano é o aumento de 40% do índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) em todos os municípios prioritários. Outro objetivo é a retirada de 200 mil moradores das áreas de atuação da empresa da linha de pobreza. Nesse contexto, o Plano Social 2022 é divido entre os eixos de empreendedorismo e aprendizagem. As ações previstas incluem apoio a projetos socioambientais, formação de juventudes multiplicadoras, cursos de formação profissionalizante e aquisição de produção dos agricultores familiares. O planejamento é identificar vocações locais e trabalhar de forma colaborativa com a comunidade.Conheça outras iniciativas sociais da empresa, acesse: https://www.suzano.com.br/sustentabilidade/comunidades/

Leia mais:  Suzano abre inscrições para programa que impulsiona jovens a transformarem ideias em startups

Sobre a Suzano

Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 12 fábricas em operação no Brasil, incluindo a joint operation Veracel. Com 98 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana