conecte-se conosco


Moda e Beleza

Coque + trança na franja é o próximo penteado que promete bombar

Publicado

E temos mais um penteado queridinho das fashionistas do momento: a dupla tranças finas na franja + coquinhos! A união dessas tendências que a gente já ama é uma excelente pedida para ousar um pouco mais na estilização dos fios. Tanto que vimos esse visual aparecendo nos looks do Lollapalooza Brasil e foi a aposta de Larissa Manoela e Julia Rodrigues.

O cabelo que combina a modernidade dos space buns (penteado com dois coques na cabeça) e a fofura das trancinhas frontais fica lindo para ocasiões especiais como um festival de música, mas nada impede que você use em outros momentos para sair da sua zona de conforto, viu?

Também vale fazer o visual com o cabelo metade solto, metade preso, com box braids, adicionando presilhas coloridas… Será que essa combinação vira tendência?

Leia mais:  Máscara capilar com aloe vera (babosa), veja receitas caseiras
publicidade

Moda e Beleza

Casaco de couro: 5 formas fashionistas de usar a peça neste inverno

Publicado

Seja a clássica jaqueta ou o trench coat, listamos ideias de como sair do óbvio na hora de montar o look com o casaco de couro, hit do inverno

Item clássico e eterno, a jaqueta de couro atravessa gerações e marca presença nos guarda-roupas dos mais diversos estilos – seja a versão original motoqueiro ou com shearling. Mas o couro aparece também em outros modelos de casacos, como o trench coat e até mesmo o blazer, que são ótimas opções para se proteger do frio com estilo neste inverno.

Para fugir do óbvio na hora de combinar a peça, reunimos cincos dicas diretamente do street style de como usar casacos de couro de maneira mais cool. Inspire-se nas produções abaixo:

1. Sobreposição

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Para os dias mais frios, aposte na sobreposição de casacos. Para o escritório, a sugestão é usar o de couro por cima de um blazer ou um terninho, por exemplo. Assim, você garantirá maior proteção térmica e um look mais estiloso!

2. Com moletom

PARIS, FRANCE - FEBRUARY 27: Magalie Kab wears a black leather long coat, a white pullover from Pretty Little Things, white jogger sportswear pants, black leather boots, a silver bag contained in a clear plastic bag, on February 27, 2021 in Paris, France. (Foto: Getty Images)

Os dias frios pedem por uma produção confortável e quentinha, como os conjuntinhos de moletom que tanto usamos durante o isolamento social na pandemia. Para dar um toque elegante ao look, basta acrescentar um trench coat de couro. A dica também vale para suéteres e tricôs. Nós pés, aposte na bota coturno, peça-chave para o inverno.

Leia mais:  Tendências de nail art: 7 desenhos que estão bombando nas unhas

3. Com calça cargo

Street style  (Foto: ImaxTree)

Ao invés de combinar a jaqueta de couro com o jeans tradicional, troque pela calça cargo, o modelo de bolsos que foi hit nos anos 1990 e 2000 e que está de volta à moda.

4. Monocromático

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Street style (Foto: ImaxTree)

Se a ideia é estar elegante e sofisticada, aposte na produção monocromática, ou seja, inteira de uma cor só. Pode ser um conjunto todo de couro, como na primeira foto, ou combinando o casaco com peças do mesmo tom. 

5. Com meia-calça colorida

Street style (Foto: ImaxTree)

Que tal dar um toque de cor ao look sóbrio de inverno? Por baixo do trech coat de couro, aposte numa meia-calça colorida.

Continue lendo

Moda e Beleza

O casal de empresários por trás da bolsa que esgotou em dois minutos

Publicado

Ami e Jason Richter comandam a Lug, marca que precisou se reinventar na pandemia com novos modelos e ações com influenciadores

Em 2020, quando a pandemia interrompeu todas as viagens não essenciais, Ami e Jason Richter tiveram de pensar rápido. Eles administravam um negócio em plena ascensão chamado Lug, que vendia bolsas de viagem e acessórios divertidos e que tinha uma legião crescente de fãs, entre eles a apresentadora Oprah.

Mas, à medida que as proibições de viagem entraram em vigor, as famílias sucumbiram aos bloqueios e o trabalho em casa rapidamente tornou-se a norma, comprar mochilas e bolsas de ombro era a coisa mais distante da mente das pessoas.

Foi nesse momento que Ami se apoiou em uma abordagem familiar para conduzir a empresa em meio à incerteza.

“Sempre acreditei em manter nossos olhos à frente e reinventar continuamente nossos produtos para atender a novas situações na vida de nossos clientes”, disse ela.

Quando a equipe de marido e mulher cofundou a Lug em 2005, sua ideia era criar uma linha de bolsas e acessórios acolchoados altamente funcionais e divertidos para manter as pessoas organizadas em movimento. Eles lançaram a empresa naquele ano com apenas três produtos – etiquetas de bagagem, alças de bagagem e carteiras, adicionando itens cada vez mais variados à medida que a empresa crescia.

As bolsas coloridas da Lug apresentam vários bolsos e compartimentos para armazenar uma variedade de itens essenciais do dia a dia, como telefones, laptops, cosméticos, garrafas de água, carteiras, chaves e roupas. No início de 2020, seu portfólio de produtos havia se expandido para mais de 150 itens diferentes, incluindo bolsas de ginástica, bolsas para laptop, mochilas e malas.

Mas, à medida que as viagens despencaram em meio à pandemia, as vendas de malas e todos os itens relacionados a viagens foram dizimados. Ami teve de encontrar uma maneira de manter as bolsas Lug relevantes para um mercado completamente alterado. Ela fez isso adaptando designs de bolsas para atender aos novos estilos de vida dos consumidores da era da pandemia.

Leia mais:  Romântico e moderno: o estilo de Jake Oliveira em A Fazenda 12

“Basicamente, analisamos o ambiente em rápida mudança e adaptamos nossos produtos a ele”, disse Jason.

Por exemplo, a Ami adicionou bolsos laváveis ​​feitos de material semelhante ao vinil aos novos designs para que os clientes pudessem higienizar facilmente as bolsas e encontrar coberturas faciais, além de bolsos extras para guardar desinfetantes para as mãos.

Ela disse que a maioria das bolsas Lug agora tem bolsos transparentes que podem ser limpos “onde faz sentido no design”. Eles também adicionaram bolsos para porta-canetas para que as pessoas tenham suas próprias canetas.

A Lug já tinha uma vantagem ao entrar na pandemia com seu modelo de vendas principalmente direto ao consumidor. Em 2015, a marca se juntou à QVC, canal de televisão aberta especializado em compras, um movimento que expandiu seu alcance de mercado para mais de 500.000 novos clientes, disse Jason.

Em sua primeira aparição no QVC em 24 de julho de 2015, Ami apresentou uma bolsa Lug chamada “Puddle Jumper”, uma mochila com vários bolsos com zíper dentro e fora. Esgotou em dois minutos.

“Enquanto as lojas físicas e os shoppings fechavam, estar no QVC nos manteve em movimento”, disse Jason. As vendas do negócio aumentaram durante a pandemia e continuam a crescer de 15% a 20% ano a ano, acrescentou.

“Em algum momento, as viagens rodoviárias voltaram”, disse Ami. “As famílias estavam visitando seus pais, seus avós e nossas malas estavam vendendo.”

Criando um estilo de vida Lug

Por meio do canal de televisão de vendas, a Lug vendeu 5 milhões de produtos/ Courtesy Lug

Até o momento, a empresa diz que vendeu mais de cinco milhões de produtos apenas por meio do QVC e mais de 15 milhões de produtos em geral desde que foi criado. Isso é um longo caminho desde o seu humilde começo.

Leia mais:  Crocs com salto alto da Balenciaga está dividindo opiniões na internet

Ami e Jason se conheceram em 2004 em uma feira de negócios em Las Vegas. Ela tinha um pequeno estande ao lado dele, onde exibia uma coleção de bolsas urbanas para laptop e outros produtos. Ele estava apresentando uma linha de camisetas.

Eles se apaixonaram e passaram os meses seguintes se visitando em Toronto e Dallas. A longa viagem entre as duas cidades inspirou a ideia de Lug.

“Nós realmente queríamos trazer cores vivas e felizes para o espaço de viagem porque tudo parecia realmente preto e marrom e chato”, disse Ami, que identificou os principais clientes da Lug como mulheres com 40 anos ou mais, com vidas ativas e ocupadas que apreciam ser organizadas.

Eles iniciaram a empresa com US$ 30.000 que haviam economizado e investiram os lucros de volta no negócio. Os Richter disseram que não receberam nenhum financiamento externo desde então.

“Esgotamos nossas contas bancárias e estouramos os cartões de crédito para gasolina para nossas viagens de carro”, disse Ami. “Nós também éramos nossos próprios vendedores e batemos em muitas portas para apresentar a Lug.”

O ponto de virada veio em 2011, quando a marca foi escolhida por um canal de televisão canadense de compras domésticas. A parceria QVC seguiu dois anos depois.

Em outubro de 2020, em plena pandemia, Ami e Jason lançaram um programa diário de compras online ao vivo chamado Lug Live, apresentado por superfãs da marca. Tem seis apresentadores que mostram uma coleção com curadoria de produtos Lug e discutem como eles se encaixam em suas vidas cotidianas.

A próxima ideia de Ami sugere sua visão da Lug se tornando uma marca de estilo de vida além das bolsas.

Em outubro, a empresa apresentará as roupas de dormir e loungewear Lug – no QVC, é claro. “Somos divertidos. Nossos clientes já adoram combinar nossas bolsas com o que estão vestindo”, disse ela. “Agora eles podem se vestir da cabeça aos pés com uma de nossas estampas.”

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana