conecte-se conosco


Brasil

Coronavírus: Brasil vai decretar situação de emergência

Publicado

Mesmo sem casos confirmados, decreto servirá para que governos tenham mais agilidade administrativa e possam se prevenir

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou nesta segunda-feira (3) que o governo federal irá elevar o grau de risco ao nível 3, de “emergência em saúde pública” em território nacional, devido ao avanço do coronavírus.

Segundo o ministro, mesmo sem um caso confirmado da doença no Brasil, o cenário será antecipado para dar mais agilidade administrativa ao governo para contratações de equipamentos de segurança, como máscaras e luvas para agentes de saúde, assim como para a operação de retirada de brasileiros que estão na região de Wuhan, na China, epicentro da doença.

O ministro afirmou que deseja preparar nesta segunda-feira uma medida provisória sobre regras para quarentena de brasileiros que deixarem Wuhan.

O período de isolamento destes brasileiros será de 18 dias, disse o ministro, mas ainda não há confirmação sobre o local em que eles serão acolhidos.

Mais cedo o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse à Rádio Gaúcha que as cidades de Anápolis (GO), Florianópolis (SC) ou uma localidade no Nordeste podem ser escolhidas para receber a quarentena.

“Primeira decisão é pegar [para elaborar a medida provisória] fragmentos de legislação sobre quarentena. Tem tratado internacional, alguns decretos. Vamos consolidar todos e deixar preparado para ter uma legislação clara”, disse Mandetta.

O ministro participou de reunião na Casa Civil de um grupo interministerial ativado para debater o controle do coronavírus no Brasil.

“Para poder pacificar o assunto, o formato que achamos apropriado é MP, porque tem validade no momento da publicação”, disse Mandetta, que afirmou ter garantido o apoio dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), para aprovar o texto.

Segundo o ministro da Saúde, o governo estima em 40 o número de brasileiros em Wuhan que têm interesse em retornar ao Brasil. No total, seriam cerca de 55 brasileiros vivendo na região, disse Mandetta.

“Primeiro vamos definir quantas pessoas são. Depois vamos fazer tratativas com o governo chinês”, afirmou o ministro.

O governo irá enviar agentes de saúde à China para examinar brasileiros que devem deixar a região de Wuhan. No Brasil, durante a quarentena, eles devem ficar em quartos individuais.

Segundo o ministro, apenas os brasileiros que estão em Wuhan serão submetidos à quarentena, pois não há forte transmissão da doença em outras cidades chinesas.

Mandetta disse que não há orçamento estimado para operações de combate ao avanço do coronavírus no Brasil, mas que o Ministério da Saúde, por enquanto, não deve pedir reforço de caixa à equipe econômica.

O ministro informou também que o Brasil vai fazer capacitação de países da América Central e do Sul para o combate ao coronavírus.

Leia mais:  PF desfaz esquema milionário após show de dupla sertaneja famosa
publicidade

Brasil

Médico morre eletrocutado na frente da noiva um dia antes de casar

Publicado

A noiva, inclusive, tinha postado há poucas horas no Instagram um vídeo mostrando a decoração para recepcionar os convidados após a celebração

Uma tragédia às vésperas do casamento tirou a vida do médico Denis Ricardo Faria Gurgel, de 31 anos. Ele morreu na última quinta-feira (29) após sofrer uma descarga elétrica, na zona rural de Cariri do Tocantins, sul do estado.

Denis e a noiva estavam às margens de uma represa, participando de uma sessão de fotos, quando tudo aconteceu.

A cerimônia de casamento aconteceria nesta sexta, em Gurupi.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas, infelizmente, ao chegar no local, o médico já estava caído, sem vida.

De acordo com relatos da noiva, os dois estavam com varas de pescar.

Um dos anzóis teria ficado preso em um fio de energia. O médico levou as duas mãos para retirar o anzol e levou a descarga elétrica. Segundo os bombeiros, o fio de energia não possuía proteção em alguns pontos.

Última foto mostra casal sorrindo e pescando minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento

A última foto tirada pelo fotógrafo mostra o quanto o casal estava feliz.

A noiva, inclusive, tinha postado há poucas horas no Instagram um vídeo mostrando a decoração para recepcionar os convidados após a celebração.

Teixeira, o fotógrafo, e a noiva ainda gritaram por socorro a um funcionário da fazenda, mas devido à distância, cerca de 600 metros, o homem não conseguiu ouvir.

“Eu cheguei com a canoa perto, ele entrou descalço e começou a tirar a linha com a mão, mas sem triscar no fio. Já estava terminando, ele se desequilibrou e no reflexo, no impulso, para não cair, ele se apoiou no fio com a mão direita e já começou a receber a descarga elétrica”, disse o fotógrafo ao G1.

Leia mais:  Renovação da CNH segue suspensa por prazo indeterminado
Continue lendo

Brasil

Idoso recebe nota de R$ 420 e dá troco de R$ 320 em Unaí (MG)

Publicado

Jovem de 24 anos usou a cédula falsa que tem um bicho-preguiça desenhado para pagar uma dívida de R$ 100; suspeito foi preso

Um jovem de 24 anos foi preso nesta quinta-feira (29) após usar uma cédula falsa de R$ 420 para pagar um empréstimo feito por um idoso de 75 anos em Unaí, a 590 km de Belo Horizonte.

De acordo com a PM (Polícia Militar), o idoso se recusou a receber a nota que tinha, em uma das faces, um desenho de um bicho-preguiça e uma folha similar à da maconha. O suspeito teria, então, esbravejado com a vítima e alegado que a nota era verdadeira e que ele teria retirado a cédula em um caixa eletrônico da cidade. A vítima, então, aceitou a nota e ainda devolveu R$ 320 de troco.

O boletim de ocorrência indica que a vítima teria sido procurada, na última terça-feira (27) pelo suspeito, que é empregado de um vizinho. O homem pediu R$ 100 emprestados e prometeu que faria a devolução até o início de agosto.

Desconfiada, a vítima procurou a Polícia Militar, que foi até a casa do suspeito. O homem reafirmou ter recebido a nota no caixa eletrônico do banco e que já havia gasto o dinheiro repassado pelo idoso. O jovem também afirmou que estava em liberdade condicional e já havia sido detido por roubo e receptação.

Na residência, os militares encontraram maconha. Questionado, o suspeito confirmou que a droga era dele e que ele a levaria para uma fazenda, onde seria consumida pelo jovem e pela esposa. O suspeito foi preso e encaminhado a uma delegacia.

Leia mais:  Brasil recebe 2º lote com vacinas da Johnson doadas pelos EUA
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana