conecte-se conosco


Medicina e Saúde

Coronavírus: veja quando procurar atendimento básico ou emergência

Publicado

Infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein explica que casos mais leves podem ser resolvidos sem a necessidade de ir ao pronto-socorro

A covid-19, doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV2, apresenta sintomas “leves” — quando não há necessidade de internação — em cerca de 85% dos casos. Nestas situações, as pessoas devem, apenas, permanecer em isolamento domiciliar. A recomendação é da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia), que, na quinta-feira (12), divulgou um informe com orientações sobre a situação da pandemia no Brasil.

Para evitar que portadores de resfriados comuns procurem desnecessariamente o pronto-socorro de hospitais, sejam da rede pública ou privada, o médico Helio Bacha, infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, falou sobre os sintomas da doença, em quais casos buscar o atendimento básico ou emergência, os cuidados de prevenção e, ainda, como diminuir os riscos de transmissão. 

Unidade básica

Todas as pessoas com “sintomas respiratórios, mesmo que sejam de um resfriado comum”, precisam procurar unidades básicas de saúde.

“É diferente de hospital. Elas devem procurar o serviço médico, além disso, pessoas que tenham tido contato com indivíduos com suspeita ou caso confirmado, e, ainda, que tenham vindo de regiões como Europa, Estados Unidos”, alerta o médico.

Pronto-socorro

O atendimento de emergência é responsável por apenas 20% dos casos, sendo que em 15% há necessidade de internação fora da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e em menos de 5% dos casos é observado o uso de “suporte intensivo” durante o tratamento. Os dados são da SBI.

“Cerca de 10% dos casos vão apresentar quadros graves, como, por exemplo, insuficiência respiratória. Se tiver dores musculares, não só sintomas associados ao SARS-CoV2, até porque viroses podem apresentar doenças graves. Então, se a pessoa tiver desidratada, com falta de ar e febre, deve procurar o pronto-socorro”, orienta o infectologista.

A realização de exame laboratorial, no entanto, é recomendada apenas quando existir sintomas como tosse, febre e dificuldade para respirar, e também quando há ligação com casos suspeitos ou confirmados da doença. 

Prevenção

Higienização é fundamental para prevenir doenças

Higienização é fundamental para prevenir doenças.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Infectologia, as medidas preventivas que apresentam maior índice de eficácia são:

– Etiqueta respiratória (colocar as mãos na boca quando tossir);
– Higienização frequente das mãos (com água e sabão ou álcool gel a 70%);
– Identificação e isolamento de casos confirmados.

Quem convive com pessoas que se encaixam no grupo considerado de risco, imunossuprimidos — indivíduos em tratamento contra câncer, por exemplo —, portadores de doenças crônicas (diabetes e hipertensão) e idosos acima de 60 anos, precisa “redobrar a atenção caso apresente alguns dos sintomas”, orienta Bacha. 

Leia mais:  6 fatos sobre endometriose
publicidade

Medicina e Saúde

Desidratação é mais grave na terceira idade; saiba os riscos

Publicado

Percepção da sede é diminuída entre idosos; hidratação pode evitar infecções do trato urinário e diminuir chance de câncer 

Podemos sobreviver por vários dias sem comer, mas não sem beber, pois a água é essencial para muitos processos fisiológicos. Por isso, beber bastante água é essencial para qualquer pessoa, mas principalmente para os idosos, já que para eles as consequências da desidratação são mais graves.

Para que o corpo seja saudável é preciso mantê-lo bem hidratado. A água é essencial para a digestão, absorção e metabolismo dos nutrientes, bem como para a manutenção do sistema circulatório, transporte de nutrientes, eliminação de substâncias residuais e regulação da temperatura corporal.

Nesse sentido, a Sociedade Espanhola de Endocrinologia e Nutrição (SEEN) lembra que beber líquidos e se hidratar melhora a função digestiva e previne a constipação; diminui o risco de infecções do trato urinário e cálculos, além de poder ajudar a diminuir o risco de câncer colorretal e de bexiga.

A água em nosso corpo depende da idade. Com o passar dos anos, a quantidade de gordura no corpo aumenta e a porcentagem de massa muscular diminui e, paralelamente, a proporção de água

A água em nosso corpo depende da idade. Com o passar dos anos, a quantidade de gordura no corpo aumenta e a porcentagem de massa muscular diminui e, paralelamente, a proporção de água.

Os especialistas da Sociedade Espanhola de Geriatria e Gerontologia enfatizam que os idosos devem ser estimulados a beber água, mesmo que não tenham vontade, pois a percepção da sede é diminuída para eles. A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos indica que a ingestão adequada de água para adultos, incluindo idosos, seria de cerca de 2 litros por dia para mulheres e 2,5 litros para homens

Os especialistas da Sociedade Espanhola de Geriatria e Gerontologia enfatizam que os idosos devem ser estimulados a beber água, mesmo que não tenham vontade, pois a percepção da sede é diminuída para eles. A Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos indica que a ingestão adequada de água para adultos, incluindo idosos, seria de cerca de 2 litros por dia para mulheres e 2,5 litros para homens.

 

Leia mais:  Espírito Santo registra mais de 12 mil casos de chikungunya

Continue lendo

Medicina e Saúde

Limonada com alho e açafrão: Aumenta a imunidade e previne doenças Share

Publicado

Diariamente estamos expostos a todo e qualquer tipo de doença.

Porém, quando o nosso organismo não está fortalecido, ficamos ainda mais vulneráveis.

Por isso, é essencial dar um “up” ao nosso sistema imunológico, afinal, ele é a linha de defesa do nosso corpo contra vírus, bactérias, fungos e outras ameaças.

Para evitar esse quadro, alguns alimentos naturais auxiliam as defesas do corpo.

Temos como exemplo o alho, o açafrão e o limão, que, quando combinados, formam uma limonada que aumenta a nossa imunidade.

Benefícios do alho

O alho contém propriedades antivirais, bactericidas, antibióticas, antissépticas, vitaminas A, B, C e E.

Por isso, fortalece o sistema imunológico e eleva os sistemas de defesa do corpo, auxiliando no combate e prevenção de gripes e resfriados.

Segundo estudo da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, o alho tem componentes que fazem dele um excelente antibiótico e antiviral.

O alho também é rico em ferro, enxofre, selênio, iodo e zinco, minerais que ajudam o nosso organismo a se manter livre de agentes infecciosos.

Além disso, ajuda a bloquear a atividade das enzimas proteases de cisteína e desidrogenases de álcool.

Estas duas enzimas estão envolvidas no metabolismo de parasitas amebianos, vírus, fungos e bactérias.

Benefícios do açafrão

O açafrão tem ação antioxidante, anti-inflamatória, antiviral, bactericida e antifúngica.

Além disso, contém vitaminas C, E e K, além de minerais como cálcio, cobre, ferro, sódio, potássio, magnésio e zinco.

Todos esses nutrientes, aliados às atividades antioxidantes, ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

Com isso, o organismo aumenta as suas defesas contra vírus, bactérias e infecções.

Benefícios do limão

O limão é rico em vitamina C, nutriente que atua diretamente nas células de defesa, protegendo-as dos danos causados pelos radicais livres.

Desse modo, aumenta a produção de glóbulos brancos, que são responsáveis por combater microrganismos.

Além do mais, possui minerais como ferro, cálcio, fósforo, potássio e magnésio, que contribuem para o fortalecimento do sistema imunológico.

Limonada com alho e açafrão

Essa limonada ajuda a aumentar a imunidade, diminui as chances de ficarmos doentes e acelera a recuperação.

Ingredientes:

  • 3 dentes de alho
  • 1 colher (chá) de açafrão/cúrcuma em pó
  • 2 limões
  • 150 ml de água quente

Modo de preparo e consumo:

Descasque o alho, coloque no liquidificador ou mixer, adicione o suco dos limões, a cúrcuma e bata bem.

Adicione a água quente, misture bem e tome logo após o preparo três vezes ao dia, da seguinte maneira:

Pela manhã, em jejum – 30 minutos antes do café da manhã;

Ao meio-dia, 30 minutos antes do almoço;

À noite, meia hora antes de deitar.

Leia mais:  ES: Pacientes que testaram positivo para covid-19 em exames de dengue serão reexaminados
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana