conecte-se conosco


Segurança

Corononavírus: Polícia Militar atua no fechamento do comércio e orienta população a ficar em casa

Publicado

Ao patrulhar as ruas, a Polícia Militar está orientando a população sobre a importância do isolamento social como forma de prevenção à disseminação no novo coronavírus.

Durante o policiamento ostensivo, as viaturas percorrem os bairros com um alerta sonoro que orienta as pessoas a ficarem em suas casas. Esta diligência está sendo cumprida em todos os municípios capixabas. 

PM atuando no fechamento de estabelecimentos comerciais na área do 13º Batalhão

PM atuando no fechamento de estabelecimentos comerciais na área do 13º Batalhão

A ação se dá reforçando o decreto emergencial do governador Renato Casagrande publicado na sexta-feira (20), determinando o fechamento de comércios não essenciais no estado. Apenas farmácias, supermercados, padarias, alimentação, cuidados animais, postos de combustíveis, conveniência e feiras livres poderão permanecer abertos. A medida é justamente para que se diminua a circulação de pessoas nas ruas para evitar o avanço da doença.

Em alguns municípios, uns comerciantes ainda abriram seus estabelecimentos após a determinação. De forma humana e pedagógica, os policiais militares estão realizando a abordagem e instruindo esses comerciantes a não manterem seus comércios funcionando pelo prazo oficial de 15 dias, conforme o decreto do governo.

Entretanto, os proprietários desses estabelecimentos que não acatarem as determinações previstas, poderão ser penalizados de acordo com o artigo 268 do Código Penal, que diz: “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa, sob a pena de detenção, de um mês a um ano, e multa”.

Todas essas medidas têm o objetivo principal de reduzir a velocidade de propagação do coronavírus, que no Espírito Santo.

Leia mais:  Recém-nascida engasga e é salva por policiais militares em Bom Jesus do Norte
publicidade

Segurança

Motorista morre carbonizado em grave acidente na BR-101

Publicado

Outras duas pessoas foram socorridas com ferimentos e encaminhadas ao hospital

Um motorista morreu e outros dois ficaram feridos em um grave acidente seguido de incêndio na madrugada deste domingo (24), no km 339 da BR-101, em Guarapari .

A colisão envolvendo um carro, um caminhão e uma carreta aconteceu por volta de 01h.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o motorista do Corolla teria tentado fazer uma ultrapassagem na curva e colidiu de frente com a carreta, atingindo também um outro caminhão que tentava ultrapassar. Diante disso, os três automóveis pegaram fogo.

O motorista do Corolla morreu no local, carbonizado. Os outros dois condutores dos caminhões, segundo o Corpo de Bombeiros, foram socorridos para unidades de saúde de Cachoeiro de Itapemirim e para a UPA de Guarapari.

Em nota, a Polícia Civil informou que não houve conduzidos à Delegacia Regional de Guarapari, envolvidos no acidente. O fato seguirá sob investigação da Delegacia de Infrações Penais e Outras (Dipo) de Guarapari.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser liberado para os familiares e para ser feito o exame cadavérico, que apontará a causa da morte.

Por conta do acidente, a pista foi interditada nos dois sentidos durante a madrugada.

 

Leia mais:  Policiais do norte do ES cobram aumento do efetivo

Continue lendo

Segurança

Suspeito de homicídio na Bahia é preso enquanto trabalhava no Aeroporto de Vitória

Publicado

O homem responde pelo crime de homicídio qualificado na cidade de Teixeira de Freitas

A Polícia Federal prendeu, na noite de sexta-feira (22), um foragido da Justiça da Bahia que estava trabalhando em obras na área do Aeroporto de Vitória.

O homem responde pelo crime de homicídio qualificado na cidade de Teixeira de Freitas. Por conta disso, havia um mandado de prisão preventiva decretado contra ele. 

A Polícia Federal informou que faz verificações de antecedentes criminais das pessoas que atuam nas áreas controladas do aeroporto da capital capixaba.

O foragido havia sido contratado dois dias antes. Ele não resistiu à ordem de prisão dos policiais e disse: “Vocês me acharam, né?”. 

Se condenado pelo Tribunal do Júri, o homem pode receber uma pena de até 30 anos.

A equipe de reportagem entrou em contato com a Zurich Airport Brasil, que administra o Aeroporto de Vitória, para saber como aconteceu a contratação do suspeito, mas ainda não obteve retorno. 

O posicionamento será acrescentado assim que for enviado. 

Leia mais:  BPMA fiscaliza período de defeso do caranguejo
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana