conecte-se conosco


Segurança

Corononavírus: Polícia Militar atua no fechamento do comércio e orienta população a ficar em casa

Publicado

Ao patrulhar as ruas, a Polícia Militar está orientando a população sobre a importância do isolamento social como forma de prevenção à disseminação no novo coronavírus.

Durante o policiamento ostensivo, as viaturas percorrem os bairros com um alerta sonoro que orienta as pessoas a ficarem em suas casas. Esta diligência está sendo cumprida em todos os municípios capixabas. 

PM atuando no fechamento de estabelecimentos comerciais na área do 13º Batalhão

PM atuando no fechamento de estabelecimentos comerciais na área do 13º Batalhão

A ação se dá reforçando o decreto emergencial do governador Renato Casagrande publicado na sexta-feira (20), determinando o fechamento de comércios não essenciais no estado. Apenas farmácias, supermercados, padarias, alimentação, cuidados animais, postos de combustíveis, conveniência e feiras livres poderão permanecer abertos. A medida é justamente para que se diminua a circulação de pessoas nas ruas para evitar o avanço da doença.

Em alguns municípios, uns comerciantes ainda abriram seus estabelecimentos após a determinação. De forma humana e pedagógica, os policiais militares estão realizando a abordagem e instruindo esses comerciantes a não manterem seus comércios funcionando pelo prazo oficial de 15 dias, conforme o decreto do governo.

Leia mais:  Polícia anuncia choque de ordem em Manguinhos

Entretanto, os proprietários desses estabelecimentos que não acatarem as determinações previstas, poderão ser penalizados de acordo com o artigo 268 do Código Penal, que diz: “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa, sob a pena de detenção, de um mês a um ano, e multa”.

Todas essas medidas têm o objetivo principal de reduzir a velocidade de propagação do coronavírus, que no Espírito Santo.

publicidade

Segurança

Corpo com sinais de estrangulamento é encontrado dentro de saco plástico em Viana

Publicado

O corpo estava dentro de um saco plástico preto. A vítima é um homem que estava sem documentos e, por isso, ele ainda não foi identificado pela polícia

Um corpo foi encontrado nas proximidades da estação de tratamento de esgoto do bairro Arlindo Vilaschi, em Viana, na madrugada desta sexta-feira (19). A situação chamou a atenção de quem passava pela região.

O corpo estava dentro de um saco plástico preto. A vítima é um homem que estava sem documentos e, por isso, ele ainda não foi identificado pela polícia.

Segundo a polícia, o corpo foi encontrado por volta das 5 horas desta sexta, por moradores que passavam na região. O homem teve as pernas cortadas e o criminoso teria tentado estrangular a vítima com uma camisa.

A Polícia Militar e a perícia da Polícia Civil foram acionadas e estiveram no local, mas a motivação do crime ainda é um mistério.

O corpo foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória e o caso será investigado.

Leia mais:  Condomínios vão ter que comunicar violência doméstica à Polícia
Continue lendo

Segurança

Operação contra corrupção e tráfico de drogas cumpre mandados no ES

Publicado

Ao todo, estão sendo cumpridos dois mandados de prisão e 31 mandados de busca e apreensão em casas, empresas e escritórios

A Receita Federal e a Polícia Federal deflagraram, na manhã desta quarta-feira (17), a Operação Ártemis, com o propósito de desarticular possível organização criminosa composta por agentes públicos, empresários e relacionados, que tinha por finalidade a suposta prática de crimes relacionados ao comércio exterior, corrupção, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Estão sendo cumpridos dois mandados de prisão e 31 mandados de busca e apreensão em residências, empresas e escritórios, expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, dos quais 26 desses apontam para empresários e outras pessoas relacionadas. 

Além de Vitória, no Espírito Santo, as ações ocorrem nos municípios do Rio de Janeiro e Itaguaí, no Rio de Janeiro, Santos e São Vicente, em São Paulo, Belo Horizonte, em Minas Gerais, e Maceió, em Alagoas.

Na Receita Federal, a investigação foi conduzida por sua Corregedoria e teve início em 2020, a partir das ações corretivas coordenadas no Porto de Itaguaí pela Superintendência da Receita Federal na 7ª Região Fiscal (RJ/ES).

Leia mais:  Ex-agente penitenciário é morto a tiros em São Mateus

Por parte da Receita Federal, a operação tem a participação de 25 auditores-fiscais e 23 analistas tributários, e conta com o apoio de duas equipes especializadas: a Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Superintendência da 7ª Região Fiscal e a Equipe Nacional de Pronta Resposta.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana