conecte-se conosco


Segurança

Corpo de Bombeiros Militar forma 146 novos soldados da Corporação

Publicado

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo (CBMES) realizou, na noite desta quinta-feira (17), a solenidade de formatura da turma de alunos soldados de 2019. O evento aconteceu no ginásio Tancredo de Almeida Neves, o Tancredão, em Vitória, e foi conduzido pelo governador do Estado, Renato Casagrande.  Ao todo, 146 novos soldados passarão a atuar nas unidades da Corporação em todo o Espírito Santo, já reforçando o efetivo para a Operação Verão 2020/21.

Devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o curso se estendeu por um ano e quatro meses, sendo algumas disciplinas suspensas durante determinados períodos, de forma a prevenir o contágio dos alunos. A grade curricular contou com disciplinas como combate a incêndios urbanos e florestais, salvamento em altura, atendimento pré-hospitalar, resgate em regiões alagadiças, corte de árvores em risco, salvamento aquático e mergulho, atendimento a ocorrências envolvendo produtos perigosos e ações de defesa civil.

Além dos conhecimentos técnicos, também foram exigidos dos soldados o aperfeiçoamento intelectual e psicológico, com o objetivo de preparar o futuro bombeiro militar para o desempenho das suas missões, especialmente aquelas que envolvem vítimas em situações de alto risco. Os futuros soldados integrarão todas as unidades contempladas no Plano de Expansão do Corpo de Bombeiros, tanto da Grande Vitória quanto no interior, no escopo das ações de reestruturação das instituições da Segurança Pública, que integram o Programa Estado Presente em Defesa da Vida.

Os novos soldados estarão empregados em diversas atividades, tais como: salvamento em altura, atendimento pré-hospitalar, salvamento aquático e mergulho, atendimento a ocorrências de produtos perigosos, defesa civil, cursos e instruções, normalizações, vistorias, conscientização, palestras, atividades sociais, prevenção contra incêndio e pânico, combate a incêndio, entre outras.

Durante a solenidade de formatura, o governador Casagrande parabenizou os novos soldados e seus familiares por essa conquista, além de ressaltar a importância da Corporação para toda a sociedade.

“Quem entra numa corporação militar como essa fez uma escolha. É diferente você ser um servidor civil e ser um servidor militar, que carrega junto a hierarquia, disciplina e o compromisso de defesa da nossa Nação e do nosso Estado. Os bombeiros também carregam consigo a defesa da vida. É importante que a gente diga isso, numa hora de pandemia, em que vemos tantas pessoas perderem a vida. Nós estamos numa solenidade de formatura, em que a principal razão da existência dessa Corporação é fazer a defesa da vida. É doar e colocar em risco a sua própria vida para defender a vida de uma outra pessoa que vocês nem conhecem. Por isso, o Corpo de Bombeiros é tão reconhecido e respeitado pela missão nobre que faz”, pontuou o governador.

Casagrande prosseguiu: “Quero agradecer a vocês, porque desde o mês de janeiro deste ano, vocês têm colaborado com o Estado do Espírito Santo e com o Governo do Estado. Tivemos fortes chuvas no início do ano e vocês alunos estavam lá ajudando os municípios da região sul. Tivemos depois o início da pandemia da Covid e vocês desenvolveram diversas tarefas nesse enfrentamento: salvando vidas, acompanhando quem estava contagiado e também quem já tinha cumprido a sua quarentena. Então, parabéns e obrigado a vocês!”

O governador também celebrou o fato de ser a primeira turma de novos soldados após mais de quatro anos sem o ingresso de novos soldados no Corpo de Bombeiros. “Há tempo que a gente não via uma solenidade como essa. A última turma foi em 2014, no último ano do meu governo passado. Me coube mais uma vez, como governador, resgatar e recuperar as instituições policiais do Estado: Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil. Fazer novamente um trabalho de resgate para que possamos ter instituições cada vez mais fortes para promover a defesa da vida e o enfrentamento à criminalidade”, afirmou.

O comandante-geral do CBMES, coronel Alexandre Cerqueira, destacou as ações do Governo do Estado em prol da Corporação. “Com certeza nessa gestão teremos ainda mais investimentos do que na gestão anterior, isso com a pandemia em andamento. Teremos mais dez unidades do Corpo de Bombeiros implantadas, obras iniciadas, efetivo que estamos tentando recompor o máximo possível. A entrega de viaturas já está quase superando a do mandato passado. O término desse curso é um exemplo de olhar clínico da gestão e competência dos nossos oficiais. Em meio a tantas dificuldades como encontramos esse ano, tem que ser muito valorizado e só tenho que parabenizar a todos os formandos”, disse.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, reforçou que, mesmo no momento de pandemia, o Governo do Estado está fazendo o maior investimento em uma turma de formação do Corpo de Bombeiros. “O gestor poderia não ter feito, encerrado, deixado de dar promoções, mas reafirmamos a sensibilidade que temos que ter. A fala do governador foi totalmente ao contrário: vamos concluir tudo. O curso e as promoções. Ser nota A em gestão fiscal é muito importante, como seguimos tendo desde 2012, mas com a manutenção dos investimentos é preciso a mão do gestor, como estamos vendo hoje”, comentou.

O comandante do Centro de Ensino do CBMES, tenente-coronel Benício Ferrari, se pronunciou no mesmo sentido. “Temos que agradecer muito ao governador Renato Casagrande pelo investimento feito em nossa Corporação e ao secretário Alexandre Ramalho, que se esforçou muito para que esse curso prosseguisse, mesmo em meio a tanta dificuldade e uma pandemia. O comandante me concedeu a honra de comandar esse curso, que foi o maior da história. Tivemos mais de 140 alunos nesta turma, temos mais quase 40 para se formar e a exigência foi grande. Mas, hoje concluímos com sucesso essa missão e temos agora um árduo trabalho pela frente”, asseverou.

Histórico da Profissão

Leia mais:  Homem que mantinha laboratório de drogas é preso e diz que traficava porque perdeu emprego

A profissão de bombeiro é antiga no País. Em 2 de julho de 1856, o Imperador Dom Pedro II assinou o Decreto Imperial nº 1.775, que regulamentava, pela primeira vez no Brasil, o serviço de extinção de incêndios. Desde então, muitas vidas foram salvas. 

No Estado do Espírito Santo a profissão foi regulamentada em 26 de dezembro de 1912, por meio da Lei nº 874. Na ocasião foi criada oficialmente pelo então presidente do Estado do Espírito Santo, Marcondes Alves de Souza, com um efetivo de 13 integrantes. A data de comemoração ao Dia Nacional dos Bombeiros foi instituída pelo Decreto n.º 35.309, de 02 de abril de 1954, do então presidente da República Getúlio Vargas.

A Corporação ficou ligada à Polícia Militar até 25 de agosto de 1997, quando foi desvinculada com efetivo de aproximadamente 500 homens, com incremento na implantação de unidades em São Mateus, Guarapari e Serra.

publicidade

Segurança

Corpo de jovem é encontrado dentro de poço em fazenda entre Boa Esperança e São Mateus

Publicado

O corpo de um jovem foi encontrado dentro de um poço desativado de, aproximadamente, 20 metros de profundidade, na tarde desta quarta-feira (07), em uma fazenda na comunidade de Santa Lúcia, localizada entre os municípios de Boa Esperança e São Mateus.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Nova Venécia, a equipe foi acionada para uma ocorrência de um possível corpo que estaria dentro do poço, após o solicitante informar que o cheiro estava insuportável na região.

A equipe foi até o local e constatou que havia um corpo no fundo do poço, que, segundo informações do Corpo de Bombeiros, trata-se de Maicon Douglas de Aquino Almeida, visto pela última vez no domingo (04).

De acordo com os militares, o corpo estava coberto por entulhos e muitos galhos, além de estar em estado avançado de decomposição.

A perícia da Polícia Civil foi acionada para a remoção do corpo, que foi retirado do poço por uma equipe do Corpo de Bombeiros. A Polícia Militar está no local e isolou a área.

Fonte: redenoticia

Leia mais:  Pinheiros: Suspeito de participar de mega esquema de lavagem dinheiro é preso
Continue lendo

Segurança

Adolescente usa facão para defender a mãe de agressões

Publicado

Suspeito foi detido durante a madrugada. Ele usava um pé de cabra para agredir a esposa

Um homem, de 44 anos, foi preso suspeito de agredir a esposa, no bairro Porto de Santana, em Cariacica. O filho do casal, um adolescente de 12 anos, tentou defender a mãe das agressões e acabou usando um facão para ferir o pai. Segundo a Polícia Militar, a mulher estava sendo agredida com um pé de cabra, quando o filho entrou na briga e a salvou.

O pai do suspeito de agredir a mulher contou que o filho foi detido na madrugada desta quarta-feira (07). De acordo com a  família, ele faz uso de drogas e bebe muito. Por conta disso, acaba arranjando confusão em casa, que acabam em violência, assim como aconteceu durante a madrugada. 

O homem chegou em casa alterado, discutiu com a esposa e partiu para as agressões. A mulher contou à Polícia Militar que apanhou com socos, chutes e um pé de cabra. Na casa também estava o filho do casal, que vendo a mãe ser agredida, pegou um facão, reagiu e deu vários golpes no pai.

O avô do menino soube da confusão e quando chegou na casa da família, encontrou uma cena assustadora na residência, com muitas marcas de sangue.  Os familiares e a mulher, de 36 anos, acionaram o 190 e a Polícia Militar atendeu a ocorrência.

Os militares informaram que encontraram a mulher com lesões na cabeça, na boca e reclamando de dores. Já o suspeito, estava bastante ferido, com vários cortes pelo corpo, principalmente na cabeça. Os militares contaram que, mesmo assim, o homem resistiu à abordagem, pois não queria ser detido.

Foram acionadas duas equipes do Samu e o casal foi levado para um hospital, em Vitória. O homem está sob escolta policial. O filho dos casal foi encaminhado para a Delegacia de Atendimento à Mulher, na condição de vítima,  acompanhado pelo avô paterno. O idoso acredita que o neto agiu de maneira correta.

Indignado, o pai do suspeito contou que a polícia já foi acionada outras vezes pela nora por causa de violência doméstica. O casal tem um relacionamento de 20 anos. O idoso explicou que os dois já se separaram por conta de uma medida protetiva, mas reataram.

Apesar de concordar que o filho precisa estar preso pelo o que fez, o comerciante tem uma preocupação: a condição financeira da família. O idoso esclareceu que o suspeito é mecânico de máquinas pesadas e lesionou o ombro. Por conta disso, tem uma perícia agendada no INSS para tentar um auxílio-doença. 

Agora, ele teme que o filho seja impedido de receber o benefício e a família ainda passe por necessidades financeiras.

Leia mais:  Homem que mantinha laboratório de drogas é preso e diz que traficava porque perdeu emprego
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana