conecte-se conosco


Medicina e Saúde

Corrida reduz efeitos de envelhecer e amplia tempo de vida

Publicado

Corrida auxilia na qualidade de vida, faz chance de morrer por morte súbita cair pela metade e reduz os efeitos naturais de envelhecer

É possível retardar o envelhecimento graças à prática da corrida. Ao menos, foi isso que apontou um estudo feito pela Universidade de Stanford, nos EUA. Nele, praticantes regulares dessa modalidade foram acompanhados por mais de 20 anos e comprovaram essa tese.

Os pesquisadores acompanharam 500 atletas, todos acima de 50 anos de idade. Os mais idosos apresentaram menos complicações de saúde, uma expectativa de vida maior e 50% menos chance de falecer de morte súbita do que os não corredores.

“A pesquisa tem uma mensagem pró-exercício. Se você tiver que escolher uma coisa para torná-lo mais saudável à medida que envelhece, que seja o exercício aeróbio como a corrida”, disse James Fries, autor do trabalho.

No começo do estudo, os atletas corriam em média quatro horas por semana. 21 anos depois, o tempo de corrida havia caído para 76 minutos semanais. Ainda assim, eles se mantinham mais saudáveis e com os efeitos do envelhecimento reduzidos em relação aos não-atletas.

Eficiência aumenta com envelhecimento

Pessoas da terceira idade ainda se mostraram mais eficientes no sistema de fornecimento de oxigênio (VO2 max). Ou seja, como o desempenho aeróbio também depende da eficiência com que ele é utilizado, eles podem praticar essa atividade sempre que possível. Os anos de treinamento ainda contribuem para o aumento dessa eficácia.

Mas vá com calma! É preciso já ter passado por um programa de fortalecimento, e essa nova fase de treinos deve preferencialmente ser orientada e supervisionada por um profissional qualificado. De qualquer modo, fica a dica.

Não será possível entrar na máquina do tempo, mas mesmo quem começar a praticar a corrida tardiamente aproveitará dos benefícios e diminuirá os efeitos do envelhecimento. O desempenho ainda pode ser competitivo, desde que comparado em sua faixa etária, principalmente ao fazer nos treinos o que aqueles que acreditam estar “muito velhos para isso” não fazem.

Leia mais:  Frio impõe maiores cuidados com vírus de doenças respiratórias
publicidade

Medicina e Saúde

Estado amplia número de leitos para enfrentamento da Covid-19

Publicado

O Governo do Espírito Santo entregou, nesta sexta-feira (05), mais 36 leitos para o enfrentamento ao novo Coronavírus (Covid-19). A entrega faz parte da segunda fase de expansão da política de “Leitos para Todos”. São dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 26 de enfermaria disponibilizados no Hospital Vitória (antigo Hospital Praia do Canto), localizado na Capital. O valor do contrato é de aproximadamente R$ 2 milhões para vigência de 60 dias.

“A partir de amanhã, todos esses leitos estarão regulados para nossa Central de Vagas para atendermos exclusivamente ao tratamento de pacientes com Covid-19. São mais dez vagas de UTI e 26 leitos de enfermaria. Estamos fazendo esforços gigantescos para estarmos sempre um passo adiante do vírus. Muitos estados estão em colapso por falta de leitos. O Espírito Santo não é uma ilha e não estamos imunes a isso, mas vamos chegar a 900 leitos de UTI no final de abril. Somos o Estado com o maior número de leitos por habitante”, afirmou o governador Renato Casagrande, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Segundo o subsecretário de Estado de Regulação, Controle e Avaliação em Saúde, Gleikson Barbosa, a ampliação desta sexta-feira (05) faz parte da segunda fase da expansão do Leitos para Todos. “Ampliando mais leitos exclusivos para o atendimento à Covid-19 no Estado e atender à população capixaba”, afirmou.

Leia mais:  Vacina de Oxford produz resposta imune em idosos acima de 70 anos
Continue lendo

Medicina e Saúde

Estado recebe 48.200 novas doses para vacinação contra a Covid-19

Publicado

Na madrugada desta quarta-feira (03) o Espírito Santo recebeu mais uma nova remessa de vacinas da Coronavac (Sinovac/Butantan) para a Campanha de Vacinação contra a Covid-19. Foram entregues ao Estado 48.200 doses.

Para essa nova remessa, o Estado fará o envio de imunizantes para 30,5% da primeira dose (D1) de idosos de 80 a 84 anos, totalizando a cobertura de 80,5% deste público, e mais 65% de doses para a D2 de idosos de 90 anos e mais.

Os imunizantes estão na Central Estadual de Frio para organização e cadastramento, que ocorrerá na manhã desta quarta-feira (03). A previsão é de que a distribuição da D1 aos municípios da Região Metropolitana da Grande Vitória aconteça ainda nesta quarta-feira (03) à tarde, já o envio às regionais de saúde Norte, Sul e Central será a partir desta quinta-feira (04).

Para as próximas remessas, a Secretaria da Saúde (Sesa) aguarda a confirmação da data e do quantitativo de doses por parte do Ministério da Saúde.

Leia mais:  Frio impõe maiores cuidados com vírus de doenças respiratórias
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana