conecte-se conosco


Camisa 10

Cruzeiro pagou pai de santo na luta contra o rebaixamento de 2019

Publicado

Cruzeiro pagou pai de santo na luta contra o rebaixamento de 2019

O Cruzeiro realizou três depósitos de pagamento a um babalorixá (comumente chamado de pai de santo), que chegaram a R$ 6 mil, durante a luta contra o rebaixamento do Brasileiro, ano passado. Os pagamentos foram feitos entre outubro e novembro, da conta do clube, ao membro religioso.

A informação foi publicada inicialmente pelo UOL Esporte e confirmada pelo GloboEsporte.com, que teve acesso ao depósito dos pagamentos a Reginaldo Muller Pádua. Os pagamentos foram autorizados por Benecy Queiroz, supervisor administrativo do clube, e endereçados para efetivação do pagamento para Juliana Moreira, membro do departamento financeiro do clube.

Primeiro pagamento feito foi no dia do jogo contra o São Paulo — Foto: Twitter/Mineirão

Dois deles foram realizados em dias de jogos do Cruzeiro, pelo Brasileiro. O primeiro depósito (R$ 2.500), via TED, foi efetuado, em 16 de outubro, às 15h36 (de Brasília). Horas antes do jogo entre Cruzeiro e São Paulo, no Mineirão, vencido pela Raposa por 1 a 0, com gol de Thiago Neves.

O segundo, no valor de R$ 3 mil, ocorreu em 13 de novembro, às 14h26, três dias depois do empate sem gols no clássico com o Atlético-MG e cinco dias antes do jogo decisivo com o Avaí, que também terminou empatado sem gols.

O terceiro e último depósito foi de R$ 500 e ocorreu em 28 de novembro, às 11h56, dia da partida contra o CSA, em disputa direta contra o rebaixamento. O Cruzeiro perdeu por 1 a 0, no Mineirão, e se complicou bastante na tentativa de escapar da queda.

Os serviços, como consta na ordem de pagamento do dia 16 de outubro, teriam sido realizados em Brasília. A reportagem tentou falar com o presidente do Cruzeiro, na época, Wagner Pires de Sá, mas ele não atendeu às ligações, nem respondeu às mensagens.

O supervisor do Cruzeiro, Benecy Queiroz, também não respondeu às mensagens, nem atendeu às ligações. Responsável pelo futebol na época, Zezé Perrella disse, por meio de mensagem, desconhecer a situação.

O babalorixá foi também procurado pela reportagem, mas não atendeu às ligações. Ao UOL, ele afirmou que o acordo foi feito com Perrella e que ainda falta o depósito de R$ 4 mil.

– Ficou entre eu e ele (Zezé Perrella), como isso chegou até você, não sei. Realmente, eles não mandaram para mim os R$ 4 mil, mandaram só R$ 6 mil. Quem vai poder falar direitinho é o (Zezé) Perrella – disse Reginaldo Müller.

O Cruzeiro não conseguiu escapar do rebaixamento, ano passado. O clube teve o descenso inédito concretizado na última rodada, ao ser derrotado por 2 a 0 para o Palmeiras, no Mineirão.

Leia mais:  Neto critica Corinthians após corte de luz no Parque São Jorge: 'Pega um monte de vela!'
publicidade

Camisa 10

Ex-BBB Arthur Picoli é apresentado oficialmente como jogador de futebol 7 do Flamengo

Publicado

Anúncio do capixaba foi feito por meio das redes sociais. Ele estava como apresentador da FlaTV e foi convidado para integrar o time nesta quarta-feira

Após aceitar o convite para integrar o time de Futebol 7 do Flamengo, o ex-BBB Arthur Picoli foi apresentado oficialmente como novo reforço do Rubro-Negro na grama sintética.

Por meio das redes sociais, o capixaba de Conduru, distrito de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do estado, posou para as fotos com a camisa do clube. Na postagem ele novamente agradeceu a oportunidade, declarou ser um dia especial e estar realizando um sonho. Confira na íntegra.

O perfil oficial do Flamengo Fut7 também fez o anuncio da contratação do capixaba para a temporada. O time é o atual campeão da Liga Fut7 Nacional e defende uma invencibilidade de um ano no esporte mais praticado no país. 

Além disso, a equipe estreia este final de semana na Copa do Brasil e terá pela frente ainda o Campeonato Carioca, Liga Fut7 Nacional e a Liga das Américas, que equivale a Libertadores da modalidade e será disputada no Chile.

O gestor do futebol 7 rubro-negro, Christhian Rojas, afirmou que a ideia veio do diretor da modalidade, Bruno Almeida, e foram apresentados vários fatores positivos que contribuíram para a decisão.

“Quando nosso diretor trouxe a ideia vimos que era boa. O Arthur é bom jogador e chega, já sabendo da grandeza do projeto e, certamente, nos ajudará nas competições”, disse Rojas.

Leia mais:  Fundo do poço! Botafogo é rebaixado para a Série B mais uma vez
Continue lendo

Camisa 10

Medalha de ouro é acusado de fazer parte de grupo terrorista

Publicado

Javad Foroughi, campeão no Tiro Esportivo, foi apontado como membro de uma das forças do Estado Islâmico pelo grupo United for Navid, atuante em prol dos direitos humanos no Irã

Uma grande polêmica foi levantada após Javad Foroughi conquistar a medalha de ouro no Tiro Esportivo, na pistola de ar de 10m. De acordo com o grupo United for Navid, que cobra ações imediatas do Comitê Olímpico Internacional (COI), o iraniano é “membro atual e antigo” da Força Quds do Corpo de Guardas da Revolução Islâmica, designado como organização terrorista.

Javad Foroughi, medalha de ouro no Tiro Esportivo em Tóquio — Foto: Ann Wang / REUTERS

O United for Navid foi criado após a execução do lutador iraniano Navid Afkari, e vem pedindo frequentemente punições ao Irã por conta de violações aos direitos humanos e à Carta Olímpica. Em sua acusação, o grupo pede à Comissão de Ética do COI que inicie uma investigação imediata, ou então será “cúmplice na promoção do terrorismo e de crimes contra a humanidade”.

No comunicado divulgado, o United for Navid ainda exige que, enquanto a investigação esteja em curso, todos os prêmios e medalhas conquistados por Javad Foroughi sejam suspensos. O Irã vem enfrentando pressão diante do COI por continuar se recusando a permitir que seus atletas enfrentem israelenses em competições.

– Conceder uma medalha de ouro olímpica a um membro de uma organização terrorista é uma afronta terrível aos atletas e aos ideais olímpicos e deixa uma marca negra no COI – disse o grupo.

Vale lembrar que, em abril, a Federação Internacional de Judô baniu o Irã por um período de quatro anos depois que o país instruiu Saeid Mollaei a evitar enfrentar um adversário de Israel no Campeonato Mundial de 2019. Até aqui, foi a única entidade a punir o Irã diante da postura polêmica adotada há um bom tempo. O COi ainda não se manifestou sobre o caso.

Leia mais:  Messi, CR7 e Lewandowski são finalistas do Melhor do Mundo
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana