conecte-se conosco


Medicina e Saúde

Cuidar da saúde intestinal melhora o processo de envelhecimento

Publicado

Desequilíbrio de bactérias no processo digestivo pode aumentar chances de surgir doenças cardiológicas, respiratórias e câncer

O envelhecimento das células aumenta o risco de uma inflamação crônica que pode levar ao surgimento de doenças. Mas, de acordo com Silvia Gómez Senet, médica especialista em sistema digestivo e imunonutrição, essa condição pode ser prevenida melhorando nossa saúde intestinal.

“É uma inflamação persistente, que pode ocorrer em qualquer órgão do corpo e, a princípio, pode ser leve. Mas que se acentua com a idade, sendo fator decisivo na origem de muitas doenças cardiológicas, respiratórias, articulares, digestivas, e também de câncer “, explica.

É o desequilíbrio na flora intestinal que desencadeia o processo inflamatório e, consequentemente, leva ao envelhecimento precoce. Por isso, segundo a especialista, o ideal é uma dieta com pouca gordura e açúcar, consumo de alimentos probióticos e prebióticos — aqueles com organismos vivos ou que estimulam bactérias benéficas do intestino. A lista inclui iogurtes sem açúcar e de soja, kefir, chocolate amargo, alcachofra, spirulina, chucrute ou picles. Outra dica é comer vagarosamente e em pouca quantidade.

“Assim como uma maçã podre na geladeira emite gases que acabam afetando o resto das frutas armazenadas na mesma gaveta, uma célula envelhecida envia sinais para as demais células que a cercam, fazendo com que elas fiquem inflamadas”, explica Silvia Senet.

Chocolate funcional com probiótico Bifidobacterium BPL1, tem um efeito notável na destruição de gordura prejudicial (foto cortesia de newyou.chocolate, newyouchocolate.com)

Além do excesso de açúcar e gordura, o uso de antibióticos e emoções negativas também podem provocar desequilíbrio na flora intestinal.

Alguns tipos de alcachofra crua e já preparada, um alimento que contém probióticos.EFE / Belén Delgado

Silvia Gómez Senet indica outros alimentos que ajudam o intestino: chicória, cebola, alho, alcachofra, alho-poró, aspargos, leite, legumes, cereais, soja, mel, entre outros.

As novas variedades de chocolates com probióticos constituídos por bactérias lácticas, beneficiam a microbiota intestinal (foto cortesia de newyou.chocolate, newyouchocolate.com)

Para prevenir ou interromper a inflamação das células, a médica indica evitar alimentos processados ​​e bebidas açucaradas, frituras ou doces. Procurar ter uma variedade de cores, com vegetais vermelhos, verdes e amarelos, assim como a prática de exercícios físicos regularmente podem ajudar em um propósito de vida saudável, diz ela.

Leia mais:  Primeiro lote de seringas e agulhas para vacina contra covid-19 chega ao estado
publicidade

Medicina e Saúde

Covid-19: pessoas com mais de 18 anos serão vacinadas até dezembro

Publicado

Informação foi dada por Marcelo Queiroga, que participou, neste sábado (12), de evento médico, no Rio de Janeiro

Todos os brasileiros com mais de 18 anos deverão estar vacinados contra a covid-19 até o fim do ano, segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Ele participou, neste sábado (12), de evento médico, no Rio de Janeiro, sobre o Dia de Conscientização da Cardiopatia Congênita, e reforçou aos profissionais o que já havia adiantado durante sessão no Senado no último dia 8.

“Este ano, a despeito das condições ainda complexas na assistência à saúde, o Ministério da Saúde já contratou 600 milhões de doses de vacina, de tal maneira que a população acima de 18 anos será vacinada até o fim do ano. Isto eu posso assegurar. Somente em junho, nós vamos distribuir mais de 40 milhões de doses de vacina. Nós estamos antecipando doses”, disse Queiroga, que participou do evento por videoconferência.

O ministro da Saúde lembrou também que o acordo de transferência de tecnologia da AstraZeneca para a Fiocruz já foi firmado, o que permitirá, em breve, vacinas produzidas a partir do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) nacional.

“Nós já temos 200 milhões de doses da Pfizer contratadas e 100 milhões dessas doses estarão disponíveis até setembro. Outros 100 milhões de doses estarão disponíveis até dezembro. E avança o contrato para mais 100 milhões de doses da [vacina da empresa] Moderna. Então, isso é a certeza que nós vamos vacinar a nossa população e por fim ao caráter pandêmico dessa doença”, finalizou Queiroga.

Leia mais:  Após duas doses, vacina da Pfizer previne mais de 95% dos casos graves
Continue lendo

Medicina e Saúde

Anvisa autoriza vacina da Pfizer para adolescentes com mais de 12 anos

Publicado

Em nota, o órgão regulador brasileiro afirma que a ampliação foi aprovada após a apresentação de estudos desenvolvidos pelo laboratório que indicaram a segurança e eficácia da vacina para este grupo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta sexta-feira (11) a indicação da vacina Comirnaty contra covid-19, da Pfizer, para adolescentes com 12 anos de idade ou mais. Com a decisão, a bula da vacina passará a indicar esta nova faixa etária para o Brasil.

Em nota, o órgão regulador brasileiro afirma que a ampliação foi aprovada após a apresentação de estudos desenvolvidos pelo laboratório que indicaram a segurança e eficácia da vacina para este grupo. Segundo a Anvisa, os estudos foram desenvolvidos fora do Brasil e avaliados pela agência.

Antes, a vacina Comirnaty estava autorizada para pessoas com 16 anos de idade ou mais. Até o momento, esta é a única entre as vacinas contra covid-19 autorizadas no Brasil com indicação para menores de 18 anos. A vacina da Pfizer foi a primeira a receber o registro definitivo para vacinas covid-19 no Brasil.

Leia mais:  "Estamos iniciando a fase de recuperação na Grande Vitória", diz secretário de Saúde
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana