conecte-se conosco


Camisa 10

Depois de viajar 340km de ônibus, time descobre estadual suspenso devido ao coronavírus: “Chateado”

Publicado

Jogadores do Parnahyba ficam surpresos ao chegarem ao hotel com notícia do Campeonato Piauiense paralisado. Gasto médio com viagem é de R$ 9 mil

Os jogadores do Parnahyba tiveram uma indesejável surpresa ao desembarcarem em Teresina, local da partida contra o River-PI pelo Campeonato Piauiense. Ao chegarem à capital, depois da viagem de 340km de ônibus, elenco e comissão técnica receberam a notícia que o estadual havia sido suspenso por tempo indeterminado devido ao novo coronavírus. Frustrados, os atletas fizeram o check-in no hotel e têm previsão de retorno ao litoral do estado na manhã desta quarta, que seria a data da partida. Os gastos com a vinda a Teresina chegam a quase R$ 9 mil. Clube e Federação de Futebol do Piauí informaram que vão discutir uma alternativa para compensar o prejuízo com o deslocamento e hospedagem.

O lateral Sorin descreveu o clima de decepção pelo fato do elenco tomar conhecimento da suspensão do campeonato somente depois da viagem.

– Ficamos sem reação por que tivemos toda uma preparação para o jogo. Esperávamos que, após a partida, possivelmente o campeonato poderia ser cancelado, já que não haveria público. Mas contra o River-PI, certeza que iria ter. Ficamos chateados por fazer uma viagem dessa e chegar aqui e não ter jogo – relatou Sorin.

Parnahyba — Foto: Divulgação/Parnahyba SC

O Parnahyba viajou no começo da tarde de terça. Quando entrou no ônibus, o time sabia que a partida contra o River-PI seria sem torcida para atender as medidas de restrições ao novo coronavírus. Todo o elenco recebeu orientações de higiene e até recomendação para evitar contatos, até mesmo na hora do gol, e aglomerações.

No começo da noite de terça-feira, quando a delegação do Parnahyba chegava ao destino final, a Federação de Futebol do Piauí decidiu paralisar o campeonato em atendimento ao decreto da Prefeitura de Teresina, que proíbe aglomerações em eventos esportivos devido ao combate à Covid-19. River-PI e Parnahyba jogariam no Lindolfo Monteiro, estádio administrado pela prefeitura.

– Pensando pelo bem da saúde tanto dos atletas como dos funcionários do clube e até mesmo da imprensa que cobre os jogos, foi bom. Vendo que a maioria dos estaduais estão parando, o Piauiense deveria parar. Apesar de não ter nenhum caso confirmado no Piauí, é bem melhor e o certo se prevenir – disse Sorin.

Os custos da viagem até Teresina custam em média, segundo o clube, em torno de R$ 9 mil, gasto que envolve aluguel de ônibus, hospedagem, alimentação e medicamentos. A diretoria do Parnahyba avaliou que a decisão poderia ter sido tomada antes da viagem, não causando prejuízo. Procurada pela reportagem, a FFP disse que vai discutir com o clube uma forma de ressarci-lo.

Em nota, o clube informou que uma reunião com presidência, comissão técnica, diretoria e departamento médico vai definir como fica a sequência da temporada. No Piauiense, o Parnahyba briga pela classificação à final, ocupa a quarta colocação com 16 pontos.

Depois de frustrado com a viagem, Sorin teme como ficará o futuro dos jogadores.

Leia mais:  Site expõe suposto áudio de médico de Maradona: 'O Gordo vai morrer'
publicidade

Camisa 10

Negociação avança, e Michael fica mais perto de deixar o Flamengo

Publicado

Negociação avança, e Michael fica mais perto de deixar o Flamengo

O Flamengo tem em mãos, desde a última semana, uma proposta do Al Hilal, da Arábia Saudita, por Michael. Nesta terça-feira, a negociação entre as partes avançou e o atacante está próximo de deixar o clube da Gávea. A direção da Gávea já aceitou a oferta e, inclusive, comunicou o Goiás, que detém 5% dos direitos do atleta, sobre o acerto. Esse percentual é, justamente, um dos ajustes que faltam para a transferência ser concretizada.

Os direitos de Michael estão divididos da seguinte forma: 80% do Flamengo, 5% do Goiás e 15% do próprio atacante. A proposta do Al Hilal é de 8,25 milhões de dólares, cerca de R$ 45,6 milhões. O Rubro-Negro deseja receber um percentual superior aos 80% e está negociando com as partes envolvidas.

Procurado pela reportagem, o departamento de futebol do Flamengo não respondeu sobre o assunto até a publicação da matéria. Já o Goiás informou que “apoiará o negócio que for feito” pela direção do Rubro-Negro.

Para a temporada 2020, o Flamengo venceu a concorrência no mercado e, por 7,5 milhões de euros (R$ 34,5 milhões na cotação da época), tirou Michael do Goiás. O atacante, revelação do Brasileirão de 2019, tardou a se encaixar, passou pelas mãos de Jorge Jesus, Domènec Torrent, Rogério Ceni e Renato Gaúcho e só foi deslanchar do meio de 2021 para frente, encerrando o ano como um dos nomes mais decisivos do time, com 19 gols e dez assistências.

Leia mais:  Site expõe suposto áudio de médico de Maradona: 'O Gordo vai morrer'
Continue lendo

Camisa 10

Capixaba Hugo Cibien participa da Mil Milhas Brasileiras em Interlagos

Publicado

Na virada do dia 22 de janeiro, de meia noite até meio dia, é disputada a corrida mais tradicional do automobilismo brasileiro

A corrida mais tradicional do país, a Mil Milhas Brasileiras, terá a participação do piloto capixaba Hugo Cibien. O atleta vai assumir o carro vencedor da edição do ano passado, o protótipo MRX 73 de Leandro Totti, da LT Team. A competição inicia na virada do dia 22 (sábado), à meia noite e segue até o dia 23 (domingo), finalizando por volta do meio dia.

Hugo, que esteve em 2021 competindo pela Imperio Endurance Brasil, com a equipe LT Team e os companheiros Guga Ghizo, Sarin Carlesso, Eduardo Souza e José Vilela irá reencontrá-la em Interlagos na próxima semana. 

“A Mil Milhas é uma prova muito difícil e muito tradicional aqui no Brasil. É excelente poder participar com companheiros da equipe de 2021”. Para a edição de 2022 as expectativas da LT Team estão altas. “Ano passado não participei das Mil Milhas, esse ano entro no carro vencedor da geral de 2021, substituindo o Leandro. A equipe está forte e temos muito mais competidores da Endurance Brasil na edição deste ano. A briga vai ser boa!”

Sobre a corrida

Criada em 1956, pelo piloto Wilson Fittipaldi pai, o “barão”, a corrida mais tradicional do automobilismo brasileiro, a Mil Milhas Brasileiras, é uma prova de longa duração que já esteve no calendário mundial do campeonato de Endurance, ao lado das 24h de Le Mans, e 6h de Spa Francorchamps.

Essa prova já foi conquistada por pilotos consagrados do automobilismo mundial, como Wilson Fittipaldi, Christian Fittipaldi, Nelson Piquet, Marc Gene, Chico Serra, Helio Castroneves, Ingo Hoffman, Chico Landi entre outros.

O Autódromo de Interlagos, em São Paulo, foi o principal cenário da corrida Mil Milhas Brasileiras. Porém, houve duas disputas fora de Interlagos: em 1997, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília, e em 1999, no Autódromo Internacional de Curitiba.

Leia mais:  Dados de Neymar são usados para pedir auxílio emergencial de R$600
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana