conecte-se conosco


Política e Governo

Deputados parabenizam eleitos no 2º turno

Publicado

Os parlamentares declararam apoio a Euclério Sampaio, que venceu a disputa em Cariacica com 58,69% e Delegado Lorenzo Pazolini, eleito novo prefeito de Vitória com 58,5%

O resultado do segundo turno das eleições municipais repercutiu na sessão ordinária desta segunda-feira (30). Entre comentários acerca do pleito e cumprimentos aos vencedores, os parlamentares pediram aos novos prefeitos da Região Metropolitana, eleitos no domingo (29), união de esforços para que a gestão das maiores cidades do Espírito Santo seja compartilhada e eficaz.

Os pares parabenizaram especialmente os colegas de plenário, Euclério Sampaio (DEM), que venceu a disputa em Cariacica com 58,69% e deputado Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos), eleito novo prefeito de Vitória com 58,5%.

Pazolini recebeu em plenário o apoio dos colegas que exaltaram o desempenho do parlamentar durante o mandato e pediram ao novo gestor que faça um trabalho compartilhado com a sociedade.

“É um orgulho, meu primeiro ex-aluno a se eleger prefeito. Eu tenho certeza da sua capacidade para administrar bem a cidade e administrar para todos, mas com certeza com olhar mais especial para aqueles que mais precisam, porque ainda existe uma parcela da população muito relegada na nossa cidade. Gostei muito de ouvir suas palavras tanto ontem quanto hoje. Dessa serenidade para oferecer o diálogo, abertura para ouvir a todos. Mais do que nunca, isso é fundamental, tendo em vista o processo de radicalização que o Brasil vem sofrendo”, disse Sergio Majeski (PSB).

Para Theodorico Ferraço (DEM), o diálogo será a principal ferramenta para uma boa administração. “As eleições acabaram. Não há vencidos nem vencedores. Devemos unir nossos esforços e Pazolini demonstrou humildade ao vencer; deixou para trás o que passou e chamou todos para o diálogo, para ajudá-lo a governar Vitória. Está na hora de unir as lideranças e olhar mais pelo Espírito Santo”, afirmou.

O prefeito eleito de Vitória observou que é necessário ter humildade para promover a construção coletiva e serenidade para enfrentar o trabalho. Segundo ele, a democracia precisa ser preservada e as instituições, protegidas. Pazolini ainda pediu apoio aos colegas parlamentares para “criar um ambiente positivo, favorável, trazendo emendas para Vitória, trazendo projetos, criando um cenário contemplador às necessidades da população”, disse.

“Este é o momento de se colocar à disposição das pessoas, da cidade e das lideranças políticas para dialogar. Temos um cenário desafiador que precisa da união de esforços, principalmente nessa fase de pós-pandemia. Na democracia não há perdedores, todos apresentaram os seus ideais, os seus projetos e combateram o bom combate, o que torna todos vencedores”, completou Pazolini.

Democracia

De acordo com Emilio Mameri (PSDB), o processo eleitoral deste ano trouxe vários ensinamentos. Para o parlamentar, este é o momento de unir forças e olhar de maneira diferenciada para a população.

“Tivemos nessas eleições uma aula de democracia. Onde as pessoas puderam expor suas ideias. Aos eleitos, eu peço um olhar diferenciado para quem mais precisa. São as pessoas que necessitam de emprego, renda e educação. O poder público municipal tem capacidade para atender a essas pessoas”, disse.

Participação feminina

A deputada Iriny Lopes (PT) parabenizou as mulheres pelo crescimento da participação feminina no pleito de 2020. “Fico feliz com esse crescimento. Muitas participaram e muitas foram eleitas. A gente ainda não tem um quadro final, mas sabemos que cresceu”, afirmou. A deputada ainda comentou sobre a articulação dos partidos da esquerda e do campo democrático popular nas eleições municipais, além da disputa nos municípios de Vitória e Cariacica, que contou com candidatos petistas no segundo turno. 

Abstenções

Janete de Sá (PMN) criticou o grande número de abstenções no 2° turno das eleições municipais. Segundo ela, em muitos lugares o quantitativo de eleitores faltantes neste domingo (29) foi maior do que o número de votos recebidos pelo candidato que ficou em segundo lugar. “Isso é muito ruim, porque demonstra uma falta de preocupação da população devido à falta de credibilidade que ainda existe na política”, avaliou a parlamentar. 

Leia mais:  Assembleia Legislativa homenageia 65 da Ufes
publicidade

Política e Governo

Casagrande tenta agendar vacina em Vitória contra covid-19, mas não consegue vaga

Publicado

Nesta sexta-feira, a prefeitura da Capital abriu 5.100 vagas para agendamento de idosos de 60 a 64 anos, mas as vagas foram preenchidas em três minutos

O governador Renato Casagrande tentou, mas não conseguiu fazer o agendamento no site da Prefeitura de Vitória para tomar a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. 

Nesta sexta-feira, a prefeitura da Capital abriu agendamento para idosos entre 60 a 64 anos, mas as vagas foram preenchidas rapidamente. Casagrande tem 60 anos e é morador de Vitória.

A assessoria de imprensa do governador confirmou que ele tentou fazer a marcação nesta sexta-feira, sem sucesso, e que Casagrande vai se vacinar seguindo o agendamento no site da Prefeitura de Vitória.

“O Governador irá vacinar seguindo o agendamento no site da Prefeitura de Vitória. Tentou agendar hoje (nesta sexta), porém não conseguiu”, informou por nota. 

Vagas esgotadas em minutos

O agendamento para a faixa etária de 60 a 64 anos, na Capital, começou às 15 horas desta sexta, mas acabou rapidamente. Ao todo, foram disponibilizadas 5.100 vagas. As marcações puderam ser feitas por meio do link agendamento.vitoria.es.gov.br ou pelo aplicativo Vitória On-line.

A Prefeitura de Vitória informou que foram contabilizados 17 mil acessos simultâneos ao sistema. Todas as vagas foram esgotadas em três minutos.

“A plataforma não apresentou instabilidade em momento algum. Isto porque a Sub-TI tem realizado alterações no sistema a fim de proporcionar aos usuários melhor navegabilidade, mesmo diante de um volume maior de acessos”, informou a prefeitura.

A aplicação das doses da vacina contra o novo coronavírus na Capital começam neste sábado (10). A vacinação acontecerá em oito unidades de saúde e em três postos volantes.

Neste momento estão sendo imunizados em Vitória, com a primeira dose, idosos com 65 anos ou mais. Também está sendo aplicada a segunda dose em idosos com 75 anos ou mais e trabalhadores da saúde que receberam a primeira dose da vacina Coronavac entre os dias 19 de janeiro e 16 de março.

Leia mais:  Casagrande anuncia reajuste para servidores públicos estaduais
Continue lendo

Política e Governo

Governador Casagrande se reúne com Lula. ‘Aceno para 2022 está claro’, diz presidente do PT

Publicado

Segundo a assessoria do governador, a reunião, realizada na última terça-feira (06) foi da executiva do PSB e Casagrande participou apenas do início

Há pouco mais de um mês, o governador Renato Casagrande (PSB) foi anunciado como pré-candidato à Presidência da República para 2022. Especialistas entenderam o movimento como uma estratégia do PSB para ganhar musculatura nas discussões do cenário nacional. 

Afinal, é praticamente unânime a percepção de que o governador está muito mais inclinado à reeleição do que a uma aventura – difícil e arriscada – rumo ao Palácio do Planalto.

A candidatura à presidência é pouco provável. Entretanto, Casagrande não deve ficar de fora das discussões. Ele ocupa o cargo de secretário-geral do PSB Nacional e é uma voz importante dentro do partido. Além disso, ganhou projeção durante o combate à pandemia sendo, por diversas vezes, crítico à condução da crise sanitária pelo governo federal.

Lula e Casagrande

Ao que parece, a jogada do PSB já está surtindo efeito. No início desta semana, PT e PSB abriram caminho para o diálogo, com Lula e Casagrande conversando em reunião virtual organizada pelos dirigentes da executiva nacional das siglas.

Com Lula elegível, o PT ganhou fôlego nas últimas semanas e tem se movimentado no tabuleiro eleitoral sob a direção de seu maior líder. O principal objetivo, segundo integrantes da legenda, é dialogar com os partidos de esquerda e centro-esquerda em busca de apoio, principalmente, para um eventual segundo turno nas eleições.

“Temos que ter posições contrárias ao governo Bolsonaro e, neste sentido, PT e PSB têm muita convergência e, com isso, conseguem apresentar uma agenda comum. Então, o tom da conversa é um pouco isso. Se a gente tem convergência no agora, tudo sinaliza que a gente possa ter uma convergência para 2022. O diálogo foi de extrema importância, e pode render frutos para o futuro e começar a trazer um pouco mais de luz diante do cenário que a gente tem. O aceno para 2022 está claro”, disse a presidente do partido no Estado, Jackeline Rocha.

O governador evitou dar detalhes sobre o assunto. Segundo a sua assessoria, a reunião, realizada na última terça-feira (06), foi da executiva do PSB e Casagrande participou apenas do início do encontro. 

Já o PSB do Estado, informou que “a cúpula do PSB nacional, PT, PDT e outros partidos de esquerda, centro e centro-direita têm estabelecido diálogos no sentido de preparar ações para impedir o projeto de ultradireita de Bolsonaro à reeleição em 2022”.

Para o cientista político Aloísio Krohling, a aliança entre os partidos para as próximas eleições é uma possiblidade clara. Entretanto, apesar de o governador participar das discussões, não deve se colocar como protagonista no cenário nacional. 

“Existe um início de conversa, um movimento de aproximação. Casagrande deve tentar a reeleição, ainda mais que perdeu para Hartung da última vez. Apesar das críticas que se faz a ele na condução da pandemia, tem grande apoio aqui no Estado”, opina.

Leia mais:  Governador abre IV Fórum Estadual de Vereadores no Palácio Anchieta
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana