conecte-se conosco


Entretenimento

Desembargador manda soltar Belo e cantor pede desculpas: ‘cidadão com contas a pagar’

Publicado

Além do artista, dois produtores e um traficante são investigados pela realização de um show no dia 13 de fevereiro no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio

Após a prisão de Belo na tarde da última quarta-feira, dia 17, pegar todo mundo de surpresa, segundo informações do jornal Extra o desembargador Milton Fernandes de Souza aceitou o pedido de habeas corpus da defesa do cantor e mandou expedir um alvará de soltura no início da madrugada desta quinta-feira, dia 18.

A decisão saiu por volta da 1h20, sendo que Belo foi preso pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, e posteriormente foi levado para a Polinter, na Zona Norte. Além do artista, dois produtores e um traficante são investigados pela realização de um show no dia 13 de fevereiro no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio. 

Segundo a polícia, eles violaram um decreto municipal que proibiu aglomerações no Carnaval e contribuíram com a disseminação do coronavírus, colocando em risco a vida de centenas de pessoas. Diante disso, Belo se manifestou em suas redes sociais através de sua equipe:

O cantor Belo, sua família e equipe estão surpresos e consternados com o mandado de prisão preventiva cumprido pela Polícia Civil do Rio de Janeiro nesta quarta-feira, 17, no âmbito da investigação sobre a apresentação do músico em evento no último sábado, 13, no Complexo da Maré, Zona Norte da capital fluminense. 

O show foi legalmente contratado pela produtora Série Gold, conforme comprovam notas fiscais e outros documentos já entregues às autoridades. O espanto se dá em razão da prisão ter ocorrido mesmo após parecer contrário do Ministério Público (MP) e também da falta de isonomia quando se trata de apresentações artísticas durante a pandemia da covid-19, pela qual Belo teve a saúde acometida há três meses e a agenda cancelada integralmente há um ano.

Ciente da gravidade da crise sanitária, Belo pede desculpas por ter se apresentado em uma aglomeração. O cantor retomou há pouco uma agenda parcial de shows, com compromissos ainda insuficientes para reverter o prejuízo dos meses em que esteve impedido de trabalhar, enquanto indústria, comércio e outras atividades de lazer ‘inclusive as casas de show’ voltaram a funcionar, ainda que com restrições. 

Como qualquer brasileiro, Belo é um cidadão com contas a pagar por meio de sua atividade profissional e sempre o fará sem distinções, principalmente de classe social. Completa o estado de choque do cantor o fato de que o evento de sábado não foi o primeiro e nem será o último em que aglomerações fugiram do controle dos organizadores. 

No entanto, chamou atenção das autoridades, de maneira mais expressiva, justamente um episódio na Maré, uma das maiores favelas cariocas, onde eventos culturais já são comumente reprimidos pela ideia de que os moradores de comunidades não merecem vivenciar a arte da mesma maneira do que aqueles que residem em áreas mais ricas da cidade. 

Ecoando o questionamento feito ao longo do dia nas redes sociais, a equipe de Belo também se pergunta se a situação seria a mesma caso o show ocorresse em bairros da Zona Sul e com artistas de gêneros musicais menos negligenciados do que o pagode. Um exemplo dessa distinção é o fato de não haver registro de prisões na interdição de um baile de Carnaval.

Aliás, ainda segundo o jornal Extra, Belo tinha uma agenda de trabalho a cumprir nas próximas semanas. Os ingressos para a apresentação que faria no Espaço das Américas, em São Paulo, no dia 20 de março, já estavam sendo vendidos. E o pagodeiro ainda gravaria um novo projeto, O Lado B do Belo, álbum audiovisual reunindo os sucessos da carreira solo e dos tempos de vocalista do grupo Soweto.

Leia mais:  Pelé desabafa sobre pressão por posicionamento político: 'Não posso mudar a lei'
publicidade

Entretenimento

Danilo Gentili é homenageado e receberá prêmio em Vitória

Publicado

Prêmio Liberdade, que já foi dado a Paulo Guedes e Jorge Gerdau, será entregue ao apresentador em cerimônia do Instituto Líderes do Amanhã no Espírito Santo

O apresentador e empresário de 42 anos de idade está com presença confirmada para o 9º Fórum Liberdade e Democracia de Vitória, evento que acontece todos os anos e é realizado pelo Instituto Líderes do Amanhã. 

Na ocasião, Danilo vai receber o Prêmio Liberdade da entidade, que é dado a personalidade que são consideradas contribuintes para uma sociedade mais justa e livre. 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o empresário Jorge Gerdau são dois dos nomes que já foram condecorados com o título. 

Neste ano, o evento será sediado pelos salões do Centro de Convenções de Vitória nos dias 4 e 5 de novembro. 

Leia mais:  Bailarina do ES fica em 1º lugar no maior festival de dança do mundo
Continue lendo

Entretenimento

Renato Teixeira e Paulinho Pedra Azul no Festival de Música Primavera Teresense

Publicado

Bandas locais também fazem parte da programação a partir de sexta-feira (22)

Santa Teresa se destaca pelo clima, natureza, gastronomia, cultura e receptividade. E nesta temporada de primavera a Doce Terra dos Colibris continua reunindo várias atrações para a população e para os visitantes.

Renato Teixeira e Paulinho Pedra Azul são alguns dos destaques dentro da programação do Festival de Música Primavera Teresense, que terá vários shows e apresentações culturais até novembro na Praça da Cultura (que inclui toda a área no entorno da Secretaria de Turismo e Cultura) e na Praça Primo Sancio, na Rua do Lazer. O evento também comemora os 20 anos da Rádio Canaã FM.

No próximo fim de semana cinco bandas teresenses fazem o “Rock na Praça”, na Rua do Lazer. Na sexta (22) a Cultura Racional faz um Tributo a Tim Maia. No sábado (23) o som fica por conta de Via Expressa, O Quarto, Capitão Morgan e LDA, a partir das 14 horas.

No dia 30 de outubro o cantor e compositor Paulinho Pedra Azul participa da Orquestra de Compositores com os músicos Macacko e Sandrera e regência do maestro da Fames, Sanny Souza, na Praça da Cultura (entorno da Secretaria de Turismo e Cultura), a partir das 20h30.  

Já o show do compositor de “Romaria”, Renato Teixeira, será realizado no dia 5 de novembro, às 21 horas, também na Praça da Cultura, com abertura do violonista Fábio do Carmo.

“Estamos nos preparando para receber bem e com qualidade, sempre preocupados com as medidas sanitárias necessárias. Os eventos são de pequeno porte e os dividimos de acordo com cada estação ou com o período em que está inserido. Estamos finalizando a Primavera Teresense em grande estilo e o natal e o carnaval terão programações especiais”, revelou o prefeito de Santa Teresa, Kleber Medici.

Festival de Música Primavera Teresense é uma realização da Prefeitura de Santa Teresa, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura, com apoio da Rádio Canaã FM e do pub Red Rock.

Programação

Festival de Música Primavera Teresense

Rock na Praça

22/10

Cultura Racional “Tributo a Tim Maia”
Horário: 20h
Local: Praça Primo Sancio, Rua do Lazer

Visualização da imagem

Banda Capitão Morgan.

23/10

Shows com Via Expressa, O Quarto, Capitão Morgan e LDA
Horário: de 14h às 22hs
Local: Praça Primo Sancio, Rua do Lazer

Visualização da imagem

Banda O Quarto.

Festival

30/10

Paulinho Pedra Azul e Orquestra de Compositores, com participação de Gustavo Macacko e Sandrera e regência do maestro da Fames, Sanny Souza.
Horário: 20h30
Local: Praça da Cultura (entorno da Secretaria de Turismo e Cultura)

Visualização da imagem

Fábio do Carmo.

05/11

Renato Teixeira e Banda
Abertura de Fábio do Carmo (Violão Instrumental Brasileiro)
Horário: 21h
Local : Praça da Cultura (entorno da Secretaria de Turismo e Cultura)

Leia mais:  Cabeleireiro das famosas gasta R$ 860 mil para pagar funcionários
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana