conecte-se conosco


Brasil

Desemprego aumenta e atinge 12,9 milhões no 1º trimestre do ano

Publicado

Taxa de desocupação atingiu 12,2% da população economicamente ativa. IBGE, porém, não garante agravamento do quadro por pandemia do vírus

O desemprego aumentou e atingiu 12,9 milhões de brasileiros no 1º trimestre do ano, segundo a PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal), divulgada nesta quinta-feira (30) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

A taxa de desocupação ficou em 12,2%, frente a 11% no trimestre anterior (de outubro a dezembro de 2019), quando havia 11,6 milhões de brasileiros desempregados. Em contrapartida, a taxa atual foi menor do que a registrada no primeiro trimestre de 2019 (12,7%). 

Segundo a analista da pesquisa, Adriana Beringuy, não há dados suficientes que mostrem o impacto da pandemia de coronavírus neste período. O isolamento social começou em março em diversas cidades brasileiras. 

“Grande parte do trimestre ainda está fora desse cenário. Não posso ponderar se o impacto da pandemia foi grande ou pequeno, até porque falamos de um trimestre com movimentos sazonais, mas de fato para algumas atividades ele foi mais intenso”, disse.

Adriana diz que o crescimento na taxa era esperado, devido às características do período. “O primeiro trimestre de um ano não costuma sustentar as contratações feitas no último trimestre do ano anterior. Essa alta na taxa, porém, não foi a das mais elevadas. Em 2017, por exemplo, registramos 1,7 p.p.”, afirma. 

O rendimento médio real ficou em R$ 2.398 no primeiro trimestre do ano.

População ocupada

A pesquisa mostra ainda que a população ocupada ficou em 92,2 milhões de brasileiros, com 2,3 milhões a menos do que no trimestre anterior, e estável em comparação ao primeiro trimestre de 2019.

Adriana afirma que este foi o maior recuo de toda a série histórica e refletiu nos serviços domésticos (-6,1%), que também apresentou a maior queda da série. O recuo de 7% no emprego sem carteira assinada do setor privado também foi recorde. Emprego com carteira e o conta própria sem o CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) também caíram.

Além disso, a taxa de informalidade atingiu 39,9% da população ocupada, o que significa que 36,8 milhões de trabalhadores estão nesta situação. Segundo Adriana, das 2,3 milhões de pessoas que deixaram o contingente de ocupados, 1,9 milhão é de trabalhadores informais. 

Metodologia da pesquisa

Normalmente, o IBGE faz a coleta de dados para a Pnad de forma presencial, mas, por causa da pandemia, desde o dia 17 de marços todos as informações usadas em pesquisas estão sendo obtidas pelo telefone. 

O IBGE diz que a taxa de resposta da PNAD Contínua em março de 2020 foi de 61,3% (em janeiro foi de 88,4% e fevereiro 87,9%). “Frente a essa performance, foram feitas análises sobre os impactos na taxa de desocupação e rendimento médio habitual, em que não se observou aumento significativo nos coeficientes de variação, tornando viável a divulgação dos dados do primeiro trimestre de 2020”.

Leia mais:  Ex-piloto de Stock Car Tuka Rocha morre vítima de acidente com aeronave na BA
publicidade

Brasil

Flordelis: Filha diz que pagou R$ 5 mil para executar pastor

Publicado

Marzi Teixeira e Simone  Rodrigues prestaram depoimento em nova audiência que investiga morte de Anderson do Carmo

A filha da deputada federal Flordelis, Simone dos Santos Rodrigues, afirmou que planejava matar Anderson. Em depoimento, ela afirmou que pagou R$ 5 mil a Marzi Teixeira da Silva para executar o plano, mas não sabe o que aconteceu.

Em depoimento nesta sexta-feira (22), Simone negou participação no crime, mas admitiu ter jogado três celulares ao mar: um do pastor, o da mãe Flordelis e o do irmão Flávio. Ela também afirmou que Anderson a perseguia amorosamente, mas negou qualquer tipo de relacionamento anterior.

Marzi foi a primeira a depor e admitiu que havia um plano para matar Anderson do Carmo. O depoimento de Marzi é considerado um dos mais importantes no processo que investiga a morte do pastor.

Na audiência, ela afirmou que pretendia assassinar Anderson, porque ele teria começado a persegui-la após ela furtar R$ 4 mil de um familiar. A filha de Flordelis pretendia pedir a ajuda do irmão Lucas César dos Santos.

No entanto, os dois não seguiram com o plano, já que Lucas não concordou em assassinar o pastor dentro de casa.

Os depoimentos de Marzi e Simone confirmam a versão de Flordelis. Em seu último depoimento, a deputada apontou Marzi como a mandante do crime e confirmou que todos da família sabiam do plano para matar Anderson do Carmo.

Leia mais:  Justiça do Rio manda Flordelis usar tornozeleira eletrônica
Continue lendo

Brasil

Avião com 2 milhões de doses de vacina da Índia chega ao Brasil

Publicado

A carga será levada ao Rio de Janeiro de avião e transportada com escolta da PF ao depósito da Fiocruz para rotulagem

Após uma semana de espera, os 2 milhões de doses da vacina contra a covid-19 da Oxford/AstraZeneca chegaram ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, às 17h24 desta sexta-feira (20). A carga vinda da Índia chegou em um voo comercial da companhia aérea Emirates.

Os ministros Eduardo Pazuello (Saúde), Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Fábio Faria (Comunicações), além do embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, receberam o imunizante no aeroporto de Guarulhos.

Após os trâmites alfandegários, a carga segue em aeronave da empresa Azul ao aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, com pouso previsto para as 22h. A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, e Pazuello receberão as doses – que serão transportadas, com escolta da Polícia Federal, ao depósito de Bio-Manguinhos, da Fiocruz, que fará a rotulagem das ampolas.

As vacinas são produzidas pelo Instituto Serum, parceiro da AstraZeneca na Índia. A Fiocruz pagou R$ 54,9 milhões pelas doses.

A previsão da Fiocruz é de que as vacinas estejam rotuladas e prontas para distribuição em 24 horas. Segundo o Ministério da Saúde, a distribuição começará na tarde de sábado (23), por meio do PNI (Programa Nacional de Imunizações), que irá repassá-las aos estados de acordo com a proporção populacional de cada território.

O país conta com as 6 milhões de unidades da CoronaVac, mais 4,8 milhões aprovadas nesta sexta-feira (22) pela Anvisa, além das 2 milhões de vacinas de Oxford/AstraZeneca, importadas da Índia. Elas são suficientes para imunizar cerca de 6 milhões de pessoas, pois é necessária a aplicação de duas doses.

Leia mais:  Salvador não terá Carnaval em fevereiro e não há data prevista
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana