conecte-se conosco


Camisa 10

Desportiva x Nova Venécia termina com confusão na arquibancada; PM age e revolta torcedores

Publicado

Tumulto tomou conta da arquibancada do Araripe no fim da partida. Policiais atiraram bombas de gás lacrimogêneo que causaram mais correria e revolta do público

A partida entre Desportiva Ferroviária e Nova Venécia, pelas quartas de final do Capixabão 2022, terminou em confusão nas arquibancadas do estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica.

Para conter a confusão, a Polícia Militar (PMES) atuou com bombas de gás lacrimogêneo para cessar as provocações e causou correria e revolta dos presentes no estádio.

O tumulto teria acontecido após o segundo gol do time visitante, que venceu por 2 a 0, onde torcedores dos dois times trocaram ofensas. No primeiro tempo, após o gol que abriu o placar no Araripe, os dois lados da arquibancada já haviam trocado ofensas.

No intervalo, os policiais acionaram reforço e foi feito um cordão humano para isolar as duas torcidas, que antes estavam separados apenas por uma grade. A confusão, no entanto, retornou ao final da partida após um torcedor do lado grená arremessou uma lata em direção a torcida adversária.

Com isso, a Polícia Militar agiu para “dispersar os indivíduos” que, segundo a PM, queriam invadir o setor da torcida visitante.

Porém, segundo torcedores da Locomotiva Grená, os policiais fizeram uso de “força excessiva” uma vez que a área contava com a presença de famílias, crianças, idosos e até profissionais da imprensa que trabalhavam na partida. Houveram até ameaças de tiros com balas de borracha.

Leia mais:  Maracanã poderá ter 6,5 mil pessoas na final da Copa América

Segundo um torcedor da Desportiva presente no estádio, a ação da Polícia foi desastrosa e que não houve uma situação de confronto entre torcida que não pudesse ser facilmente controlada. Além disso, ressaltou que eram apenas poucos torcedores que realmente estavam querendo tumultuo, mas foi a maioria que sofreu.

“Estádio de futebol é lugar de entretenimento e programa para as famílias. Infelizmente ao invés de ajudar a controlar a situação a PM agiu de maneira descabida. Por sinal, a eles sempre agem de desproporcionalmente em jogos de futebol aqui do Estado. Porém, esse ato desastroso da PM não irá afastar as famílias dos estádios”, declarou.

Em nota, a Polícia Militar do Estado do Espírito Santo (PMES) informou que após a dispersão de turba, indivíduos lançaram objetos contra os militares, que para cessar a injusta agressão, novamente, utilizaram granada. Por fim, a PM declarou que “a atuação da PM foi encerrada sem notícias de feridos no local”. Confira a nota na íntegra.

“Na noite do último domingo (03), policiais militares da Força Tática do 4º Batalhão e 17ª Companhia Independente foram acionados para dar apoio a equipes que realizavam o policiamento em um estádio no bairro Jardim América, em Cariacica, onde ocorria uma partida de futebol. 

Leia mais:  Pirataria de artigos esportivos no Brasil causa R$ 9 bi de prejuízo a empresas em 2021: "Consumidor paga conta"

De acordo com informações do Centro de Operações, no local tinha acontecido um confronto entre as torcidas rivais, não sendo possível controlar o conflito somente com os militares que estavam presentes. Quando as equipe chegaram ao local as torcidas rivais foram isoladas, por meio de um cordão policial. Uma tela com grade ao fundo, com aproximadamente 2,5 metros, também faziam a separação das torcidas. 

Próximo ao final da partida, alguns indivíduos de uma torcida se aproximaram do cordão de isolamento, que os separava dos torcedores adversários, e passaram a agredir verbalmente as pessoas. Eles foram advertidos reiteradamente para que se afastassem da área de isolamento, porém pegaram latas de cerveja e lançaram sobre a grade de forma a atingir os torcedores rivais. 

Na preservação da ordem pública e na integridade das pessoas que participavam do evento esportivo, foi necessário o uso de granada com o intuito de dispersar os indivíduos, assim como evitar que outros já se deslocavam pela arquibancada com o objetivo de invadir a área adversária. 

Foi iniciada a dispersão de turba, porém os indivíduos lançaram objetos contra os militares, que para cessar a injusta agressão, novamente, utilizaram granada. A atuação da PM foi encerrada sem notícias de feridos no local.”

publicidade

Camisa 10

Prefeitura abre inscrições para 2ª etapa do circuito linharense de vôlei e futevôlei

Publicado

Estão abertas as inscrições para a segunda etapa do circuito linharense de vôlei e futevôlei que irá movimentar o novo Complexo de Esporte e Lazer do bairro Canivete entre os dias 13, 14 e 15 de julho. Os jogos terão início sempre a partir das 18h30min.

Na disputa do vôlei as categorias em disputa serão: aberto masculino/feminino e 35 + masculino.  Já o futevôlei será disputado nas categorias aberto masculino, master 40 +, iniciante e misto. Haverá premiação em troféus para os dois primeiros colocados de cada categoria.

Os interessados em participar do torneio devem se inscrever até a próxima terça-feira, dia 12 de julho, na sede da secretaria municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, localizada no centro de Linhares, no prédio onde funcionava a Câmara Municipal, na Avenida Augusto Calmon, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. As vagas são limitadas e as inscrições são gratuitas.

Poderão participar do circuito duplas de atletas inscritas junto à organização, tais como avulsos ou representantes de clubes, associações acadêmicas, militares, escolas, entre outros. Mais informações podem ser obtidas nos telefones (27) 99946-3353 / 99836-3353.

Leia mais:  Flamengo: titulares têm tarde livre e vão ver o Liverpool nas arquibancadas

O circuito é promovido pela Prefeitura de Linhares, por meio da secretaria municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer. “Serão três noites de muito esporte e integração no novo complexo de esporte e lazer do bairro Canivete. Além de continuar incentivando o vôlei e o futevôlei, a competição também tem o objetivo de movimentar os equipamentos públicos e promover momentos de diversão entre as famílias linharenses”, afirmou o secretário da pasta Fabrício Lopes.

Continue lendo

Camisa 10

Alemães não querem que seleção participe da Copa do Mundo no Catar

Publicado

Uma pesquisa aponta que os principais motivos para desagrado alemão são referentes aos problemas de direitos humanos no Catar

A população alemã é crítica à participação de sua seleção na Copa do Mundo do Catar, que será disputada entre os meses de novembro e dezembro deste ano. De acordo com uma pesquisa feita pelo instituto YouGov, 48% da população se posiciona de maneira contrária à ida dos comandados do técnico Hansi Flick para o país do Oriente Médio.

A pesquisa aponta que os principais motivos para desagrado alemão são referentes aos problemas de direitos humanos no Catar. De acordo com a Anistia Internacional, mais de seis mil pessoas morreram nas construções de estádios e em outras obras de infraestrutura no país-sede do Mundial.

Ademais, questões envolvendo a sexualidade e a orientação sexual e manifestações políticas serão coibidas durante a realização da Copa no Catar. Esses temas também são sensíveis à população da Alemanha, que não vê com bons olhos a maneira como o país do Oriente Médio age nestes casos.

Leia mais:  Gabigol desembarca no Rio após ter permanência e se apresenta ao Flamengo

Ainda de acordo com a pesquisa, 28% dos alemães afirmam que a seleção não deveria se ausentar da disputa da Copa do Mundo, enquanto 24% preferiram não opinar sobre o tema.

Tetracampeã mundial, a Alemanha quer superar o fracasso no último Mundial e um ciclo irregular até o Catar. Após a troca de Joachim Löw por Hansi Flick, a seleção alemã conseguiu se recolocar como uma das favoritas e aposta nos jovens para chegar ao penta e igualar o Brasil. 

A Alemanha está no Grupo E, ao lado de Espanha, Japão e Costa Rica. A estreia está agendada para 23 de novembro, diante dos japoneses.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana