conecte-se conosco


Camisa 10

Dois anos sem lutar e Belfort está mais forte do que na época do UFC

Publicado

Última vez que lutador subiu ao octógono foi em 2018, no Rio de Janeiro, mas mostra no Instagram que mantém físico com muito treino e apoio da família

O lutador Vítor Belfort sempre deixou claro que não parou de treinar. Até porque é dono de academia nos Estados Unidos, onde mora com Joana Prado e os três filhos do casal. Mas o carioca surpreendeu ao publicar uma foto em que aparece mais forte do que em sua última luta profissional, em maio de 2018, quando perdeu para Lyoto Machida, no Rio de Janeiro.

Muitos internautas elogiaram. Já outros falaram que a foto foi mexida no computador para deixá-lo mais forte. Belfort resolveu a dúvida e publicou outros dois vídeos dos treinos e é possível ver que a imagem tem tudo para ser real.

Aos 43 anos, Vitor tem contrato assinado com a One Championship, evento mais importante de artes marciais da Ásia. Ele já confirmou que o adversário da volta vai ser o peso-pesado Alain Ngalani, de Camarões, sem data e lugar confirmados

Aos 43 anos, Vitor tem contrato assinado com a One Championship, evento mais importante de artes marciais da Ásia. Ele já confirmou que o adversário da volta vai ser o peso-pesado Alain Ngalani, de Camarões, sem data e lugar confirmados.

Outro assunto indefinido é qual categoria será a luta. Quando parou em 2018, Belfort competiu na peso-médio (até 84 kg) e Ngalani luta no pesado (até 120 kg).

Belfort, Joana Prado e os seus três filhos, Davi, Vitória e Kyara, moram nos Estados Unidos. Lá, a ex-modelo virou empresária e juntos eles cuidam de uma academia 

Belfort, Joana Prado e os seus três filhos, Davi, Vitória e Kyara, moram nos Estados Unidos. Lá, a ex-modelo virou empresária e juntos eles cuidam de uma academia.

 

Leia mais:  Robinho se compara a Bolsonaro e revela ter recebido apoio de Neymar

 

publicidade

Camisa 10

Globo coloca jogo do Flamengo para ‘barrar’ crescimento do SBT com Seleção Brasileira na Copa América

Publicado

O Flamengo foi peça chave na manobra da Globo para travar o crescimento do SBT com a transmissão do jogo da Seleção Brasileira contra a Venezuela, domingo, às 18h, pela abertura da Copa América. O confronto entre Fluminense e Bragantino, marcado anteriormente para às 16h do mesmo dia, sofreu alterações. Agora, a Globo irá transmitir Flamengo x América-MG no mesmo horário, enquanto o duelo do rival carioca passou para às 20h30.

Assim, para impedir que a emissora de Silvio Santos assuma a liderança em audiência com o jogo da Seleção pela competição sul-americana sediada no Brasil, o Grupo Globo espera criar larga vantagem ao assumir praças no Rio de Janeiro, Distrito Federal e estados da região Norte e Nordeste.

Já para o confronto entre Atlético-MG e São Paulo, às 16h, a Globo reservou os estados de São Paulo e Minas Gerais para exibir ao vivo o duelo. Grêmio x Athletico-PR vai ao ar para o Rio Grande do Sul.

Com a Seleção Brasileira entrando em campo próximo às 18h, a expectativa da rede carioca é diminuir a migração de audiência de torcedores que acompanhavam as partidas do Brasileirão para o SBT.

Leia mais:  PSG já tem projeto estruturado para tirar Messi do Barcelona, diz TV
Continue lendo

Camisa 10

Ex-atacante de Flamengo e Santos morre em acidente

Publicado

Segundo informações da Polícia Militar, o ex-jogador Diogo perdeu controle de sua moto e bateu em um poste. Ele iniciou sua carreira no Santos e passou pelo Flamengo em 2004. Seu último time foi o Grêmio Maringá

O ex-jogador Diogo, 38 anos, que teve passagem pelo Flamengo e pela base do Santos, morreu na noite desta quarta-feira, em um acidente de moto, na cidade de Maringá, no norte do Paraná.

Segundo informações da Polícia Militar de Maringá, Diogo estava dirigindo uma moto, quando perdeu o controle e bateu em um poste de energia elétrica. Ele teve traumatismo craniano, não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

Diogo jogou pelo Teófilo Otoni, de Minas Gerais — Foto: Divulgação

A morte do jogador foi lamentada pelo Flamengo, em suas redes oficiais. O ex-jogador atuou pelo time em 2004 e é lembrado pela torcida flamenguista por conta de seu primeiro jogo vestindo a camisa rubro-negra, contra o CRB, pela Copa do Brasil. Ele começou nas categorias de base Santos e não chegou a jogar pelo profissional. Depois passou por diversos clubes do Brasil e seu último time foi o Grêmio Maringá, em 2017.

Leia mais:  Gabigol garante o tricampeonato para o Flamengo e é o craque do Cariocão
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana