conecte-se conosco


Brasil

Edital mobiliza produtores rurais para restaurar mais de 13 mil hectares de áreas de preservação

Publicado

A Fundação Renova e o WWF-Brasil começaram a mobilizar produtores rurais em 25 municípios da bacia do Rio Doce por meio do Edital de Adesão de Produtores Rurais aos Programas de Restauração Florestal. O objetivo é envolver até 4.500 produtores no reflorestamento de mais de 13 mil hectares de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e de recargas hídricas, dentro de propriedades rurais nas bacias dos rios Manhuaçu, Santa Maria do Doce, Bananal, Pancas, Corrente Grande e Guandu. Além disso, por meio da iniciativa, 960 nascentes serão recuperadas nas bacias dos rios Bananal, Pancas, Corrente Grande, Rio Turvo Limpo, São João Grande e São João Pequeno.

“O Edital de Restauração Florestal 2021, sem dúvida, é um passo importante para as ações de restauração florestal da Fundação Renova. Esse quantitativo [13 mil hectares] somado a outros editais anteriores contribui para alcançar as metas da instituição de restaurar 40 mil hectares e recuperar cinco mil nascentes na bacia do rio Doce”

Leda Fontelles Da Silva, especialista Socioambiental em Água e Agricultura da WWF-Brasil

O Edital de Adesão de Produtores Rurais aos Programas de Restauração Florestal é voltado para ações compensatórias para recuperar nascentes, outras Áreas de Preservação Permanente (APPs) e de recargas hídricas na bacia do rio Doce, ações que contribuem de maneira integrada para a qualidade da água. As inscrições ficarão abertas até o dia 1º de dezembro de 2021 no site da Fundação Renova. A adesão é gratuita e voluntária.

A mobilização será remota devido aos riscos impostos pela pandemia de Covid-19 e terá o WWF-Brasil como parceiro no processo. A Fundação Renova será a responsável por executar a restauração florestal com o fornecimento de insumos, mão de obra e a assistência técnica.

Clique aqui e saiba todos os detalhes sobre o Edital de Adesão de Produtores Rurais aos Programas de Restauração Florestal.

Essencial para a manutenção dos ecossistemas

Felipe Drummond Alves, especialista do Uso Sustentável da Terra da Fundação Renova, explica que a restauração florestal é uma atividade importante para a manutenção dos ecossistemas. As nascentes têm papel fundamental na recuperação de um rio. Se elas estão preservadas, fornecem água de boa qualidade para os mananciais. Outra contribuição vem das áreas de recarga hídrica, formadas por mata nativa. Com mais árvores e raízes, a água da chuva infiltra no solo, com menor escoamento superficial e carreamento de sedimentos diretamente para os rios.

“A partir da restauração florestal nessas áreas conseguimos restabelecer a função ecológica do ambiente, melhorar a qualidade e a quantidade de água e regular o clima. Entre os benefícios, conserva-se a biodiversidade”

Felipe Drummond Alves, especialista do Uso Sustentável da Terra da Fundação Renova

A produção agropecuária, assim como o esgoto e outras fontes de degradação estão presentes há séculos na região da bacia do rio Doce. O Edital de Adesão de Produtores Rurais aos Programas de Restauração Florestal é uma das ações para mudar essa realidade. A participação do produtor rural é essencial, uma vez que as áreas a serem trabalhadas ficam dentro das propriedades”, destaca Felipe.

Além do trabalho voltado para a preservação de APPs e nascentes, o produtor que tiver a inscrição validada no Edital terá apoio técnico para a construção de bebedouros ou disponibilização de área exclusiva para o gado em sua propriedade; melhoria na produção e na qualidade de água e recebimento de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) após um ano de implantação do projeto.

O PSA é pago para aqueles que se comprometem a recuperar as áreas dentro da propriedade rural, em especial nascentes, mananciais e fontes de água. Até maio de 2021, R$ 425,9 mil foram pagos a produtores rurais por meio do PSA na bacia do rio Doce.

As visitas de campo e ações do projeto estão previstas para ocorrer a partir do encerramento do período de inscrições do edital.

Restauração gera resultados

A Fundação Renova vai destinar R$ 1,5 bilhão às iniciativas de restauração florestal. Com os recursos, até o momento, cerca de 1.200 hectares de APPs e áreas de recarga hídrica estão em processo de restauração e cerca de 1.000 nascentes estão com o processo de recuperação iniciado. Além disso, mais de 500 propriedades rurais participam das ações para a recuperação de nascentes.

As ações de readequação ambiental de propriedades rurais no Alto Rio Doce se somam às atividades de restauração florestal de nascentes, outras Áreas de Preservação Permanente e de recargas hídricas nos demais trechos da bacia do rio Doce. Por meio do PASEA*, Planos de Adequação Socioeconômica e Ambiental, que propõe medidas de melhoria para cada propriedade, além de detalhar as atividades de reparação que vêm sendo realizadas desde 2016, proprietários são engajados a aplicar soluções para melhorar a qualidade e a quantidade.

Um desses exemplos é do produtor rural Adão Lana, que está retratado no minidocumentário produzido durante a Expedição do Rio Doce. Com suporte técnico da Fundação Renova, ele protege nascentes em sua propriedade e que abastecem o rio Gualaxo do Norte, na bacia do Rio Doce. Veja no vídeo abaixo essa história:

* A ferramenta foi criada pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa) e é aplicado pela Fundação Renova em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG).

Leia mais:  BB lança linha de antecipação de saque aniversário do FGTS
publicidade

Brasil

Médico morre eletrocutado na frente da noiva um dia antes de casar

Publicado

A noiva, inclusive, tinha postado há poucas horas no Instagram um vídeo mostrando a decoração para recepcionar os convidados após a celebração

Uma tragédia às vésperas do casamento tirou a vida do médico Denis Ricardo Faria Gurgel, de 31 anos. Ele morreu na última quinta-feira (29) após sofrer uma descarga elétrica, na zona rural de Cariri do Tocantins, sul do estado.

Denis e a noiva estavam às margens de uma represa, participando de uma sessão de fotos, quando tudo aconteceu.

A cerimônia de casamento aconteceria nesta sexta, em Gurupi.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas, infelizmente, ao chegar no local, o médico já estava caído, sem vida.

De acordo com relatos da noiva, os dois estavam com varas de pescar.

Um dos anzóis teria ficado preso em um fio de energia. O médico levou as duas mãos para retirar o anzol e levou a descarga elétrica. Segundo os bombeiros, o fio de energia não possuía proteção em alguns pontos.

Última foto mostra casal sorrindo e pescando minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento

A última foto tirada pelo fotógrafo mostra o quanto o casal estava feliz.

A noiva, inclusive, tinha postado há poucas horas no Instagram um vídeo mostrando a decoração para recepcionar os convidados após a celebração.

Teixeira, o fotógrafo, e a noiva ainda gritaram por socorro a um funcionário da fazenda, mas devido à distância, cerca de 600 metros, o homem não conseguiu ouvir.

“Eu cheguei com a canoa perto, ele entrou descalço e começou a tirar a linha com a mão, mas sem triscar no fio. Já estava terminando, ele se desequilibrou e no reflexo, no impulso, para não cair, ele se apoiou no fio com a mão direita e já começou a receber a descarga elétrica”, disse o fotógrafo ao G1.

Leia mais:  Trabalhador morre no Carrefour e corpo é coberto por guarda-sóis, e local continua funcionando
Continue lendo

Brasil

Idoso recebe nota de R$ 420 e dá troco de R$ 320 em Unaí (MG)

Publicado

Jovem de 24 anos usou a cédula falsa que tem um bicho-preguiça desenhado para pagar uma dívida de R$ 100; suspeito foi preso

Um jovem de 24 anos foi preso nesta quinta-feira (29) após usar uma cédula falsa de R$ 420 para pagar um empréstimo feito por um idoso de 75 anos em Unaí, a 590 km de Belo Horizonte.

De acordo com a PM (Polícia Militar), o idoso se recusou a receber a nota que tinha, em uma das faces, um desenho de um bicho-preguiça e uma folha similar à da maconha. O suspeito teria, então, esbravejado com a vítima e alegado que a nota era verdadeira e que ele teria retirado a cédula em um caixa eletrônico da cidade. A vítima, então, aceitou a nota e ainda devolveu R$ 320 de troco.

O boletim de ocorrência indica que a vítima teria sido procurada, na última terça-feira (27) pelo suspeito, que é empregado de um vizinho. O homem pediu R$ 100 emprestados e prometeu que faria a devolução até o início de agosto.

Desconfiada, a vítima procurou a Polícia Militar, que foi até a casa do suspeito. O homem reafirmou ter recebido a nota no caixa eletrônico do banco e que já havia gasto o dinheiro repassado pelo idoso. O jovem também afirmou que estava em liberdade condicional e já havia sido detido por roubo e receptação.

Na residência, os militares encontraram maconha. Questionado, o suspeito confirmou que a droga era dele e que ele a levaria para uma fazenda, onde seria consumida pelo jovem e pela esposa. O suspeito foi preso e encaminhado a uma delegacia.

Leia mais:  Deputados de oposição querem a saída de Weintraub do Ministério da Educação
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana