conecte-se conosco


Política e Governo

Editorial – Governando com equilíbrio e responsabilidade

Publicado

A crítica sempre vai existir. É fato. Construtiva ou destrutiva. Aqui temos de tudo e para todos os gostos.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), está em seu segundo mandato como chefe do Executivo estadual. Muito se fez, mas não pôde dar continuidade ao seu primeiro por manobras até hoje pouco explicadas. Mas o que importa é que hoje ele voltou ao governo e trouxe contigo, o renovado empenho e dedicação para com o Estado, mantendo sempre a sua grande capacidade de diálogo, postura democrática e republicana. Um governante equilibrado que não joga para a arquibancada como o anterior e promove ações que causam impacto positivo no seio das comunidades. Ninguém esquece o trabalho que tem no interior, pois nunca um governante olhou tanto para as demandas dos municípios como Casagrande em seu primeiro mandato. Neste o compromisso de descentralizar o desenvolvimento levando-o também para o interior continua. Acontece, porém, que a realidade é outra e o equilíbrio, juízo e responsabilidade na aplicação de ações em atendimento a certas demandas devem ser repensadas no primeiro momento para não causar impacto negativo e comprometer todo o orçamento estadual, criando ainda mais dificuldades neste momento crucial em que estados e municípios brasileiros estão vivenciando.

Renato Casagrande, comparando com personagem do futebol, não é aquele goleiro de defesas e atuações espalhafatosas para sair na foto dos jornais. É aquele goleiro eficiente, discreto, joga para o coletivo e contribui para vencer a partida. O outro, bem, esse outro foi buscar as glórias em outras terras, porque nesta já deu…

Leia mais:  Estado promove aula inaugural do Curso de Formação Profissional para aprovados no concurso da Polícia Civil
publicidade

Política e Governo

Manato participa de filiação de Bolsonaro ao PL

Publicado

O ex-deputado Carlos Manato, que participou do encontro estadual do PL e inclusive formou a mesa de autoridades, viaja nesta segunda-feira (29) a Brasília para participar da filiação do presidente Bolsonaro ao PL.

Questionado se vai aproveitar a viagem e se filiar também, Manato desconversou. Ele disse que ainda não conversou com Magno Malta sobre sua entrada no partido e nem sobre disputar a candidatura ao governo do Estado. “O evento não foi para falar de filiação, foi sobre ter união entre os conservadores”.

Depois do evento, Manato levou a deputada Bia Kicis para almoçar num restaurante de Vitória. Ela ficou hospedada na casa dele e Manato ficou responsável em fazer o jantar: moqueca de peixe e mariscada.

Leia mais:  Programa Saúde Fácil vai ofertar 28 mil consultas e exames de especialidades para região Metropolitana
Continue lendo

Política e Governo

CCJ do Senado marca sabatina de Mendonça para quarta-feira

Publicado

André Mendonça será sabatinado para assumir vaga deixada pelo Ministro Marco Aurélio no Supremo Tribunal Federal

Está marcada para a próxima quarta-feira (1), a partir das 9h, a sessão extraordinária semipresencial na CCJ do Senado para a sabatina de André Mendonça para o STF (Supremo Tribunal Federal). O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), já havia anunciado na última quarta-feira (24) que iria pautar a sabatina para a próxima semana. Alcolumbre acrescentou que os parlamentares devem também votar outras nove indicações pendentes de deliberação no colegiado.

Relatoria da indicação

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) anunciou neste sábado (27) que será relatora da indicação. Ela publicou em uma rede social que recebeu uma ligação de Alcolumbre para convidá-la para a relatoria.  “Eu vejo que o convite vindo a mim por parte do presidente [da CCJ] Davi é um prestígio à bancada feminina do Senado e também aos evangélicos e demonstra claramente o seu respeito pela diversidade religiosa no Brasil. É um momento importante de vida brasileira,” afirma. “Eu como relatora, vou me pautar por informações e também pela boa técnica legislativa sem qualquer preconceito político e ideológico e muito menos religioso”, garante.

Indicação estava parada

A indicação de Mendonça estava paralisada na CCJ há quase cinco meses. A demora de Alcolumbre em pautar a sabatina gerou críticas por parte de Bolsonaro e de senadores governistas, que cobravam uma definição por parte do presidente do colegiado. Mendonça, que foi indicado por Bolsonaro, teve sua sabatina congelada por Alcolumbre em meio a uma crise entre os Poderes que se desenhou à época da indicação. André Mendona tem apoio quase unânime entre os atuais ministros do Supremo.

Leia mais:  Sal-gema: Tyago Hoffmann e Freitas querem reunião com empresas de exploração
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana