conecte-se conosco


Camisa 10

Eleição popular para a Calçada da Fama ultrapassa os 24 mil votos na terceira semana

Publicado

A votação on-line que vai definir dois dos cinco homenageados na segunda edição da Calçada da Fama, da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport), chega na terceira semana com o total de 24.794 votos. Na eleição popular, que estará disponível até o dia 06 de agosto, participam 13 personalidades que representam o esporte capixaba.

Concorrem à homenagem atletas, paratletas e técnicos. Nomes como Carlos Germano, ex-goleiro vice-campeão da Copa do Mundo, na França, em 1998; Esquiva Falcão, medalhista de prata no boxe, na Olimpíada de Londres, em 2012; e Pierre, pentacampeão mundial e bicampeão brasileiro de futebol de areia. (confira a lista completa dos finalistas no fim da matéria).

Para aqueles que desejam votar, basta acessar o site www.calcadadafama.es.gov.br, escolher a personalidade desejada e ter em mãos o CPF, para validar e confirmar o voto. Só é permitido um voto por dia para cada pessoa.

Entusiasmado com a resposta positiva do público para com a eleição, o secretário de Estado de Esportes e Lazer, Júnior Abreu, comentou sobre a votação e o engajamento dos candidatos nas campanhas.

“Estamos chegando na reta final da eleição da Calçada da Fama de forma muito positiva, pois toda comunidade esportiva se envolveu nessa decisão. Vemos, desde o início, o desempenho da maioria dos candidatos nas redes sociais, promovendo suas campanhas e interagindo com o público. Gostaria de parabenizá-los por todo esforço. Isso, com certeza, motiva o eleitor e faz a diferença”, afirmou o secretário.

Além das duas personalidades definidas na eleição, outros três nomes, os mais lembrados pela comissão avaliadora, também serão homenageados nesta edição. O resultado final com os cinco escolhidos será divulgado até o dia 10 de agosto.

Calçada da Fama

Construída no entorno do Ginásio Poliesportivo Paulo Valiate Pimenta, na Sesport, em Bento Ferreira, a Calçada da Fama tem o objetivo de eternizar os nomes de atletas, paratletas, técnicos e profissionais que contribuíram e contribuem positivamente com o esporte capixaba, elevando o nome do Estado no cenário nacional e internacional.

Em sua primeira edição, a Calçada rendeu homenagens às seguintes personalidades do esporte capixaba: Alison Cerutti (vôlei de praia), Buru (futebol de areia), Daniel Mendes (paratletismo), Fábio Luiz (vôlei de praia), Frank Brown (voo livre), Geovani Silva (futebol), Julietty Tesch (vela), Neymara Carvalho (bodyboard), Nilo Etinne Duarte (futsal) e Tayanne Mantovanelli (ginástica).

Conheça os finalistas da edição de 2020 (em ordem alfabética):

Adalberto Rodrigues (tênis em cadeira de rodas): Campeão sul-americano e mundial, em 2006, Adalberto Rodrigues é um dos paratletas mais vencedores e de maior destaque no Estado. Campeão brasileiro em 2018, ele também foi responsável por organizar torneios de tênis em cadeira de rodas durante 16 anos no Espírito Santo.

Alexandra Nascimento (handebol): Eleita em 2012 como a melhor jogadora do mundo, Alexandra Nascimento foi campeã mundial de handebol em 2013 pela Seleção Brasileira. Além disso, conquistou quatro medalhas de ouros em Jogos Pan-Americanos (2003, 2007, 2011 e 2014).

Anderson Varejão (basquete): Campeão Pan-Americano em 2003, Varejão iniciou sua carreira atuando pelo Saldanha da Gama. Figura frequente na Seleção Brasileira, chegou a NBA, principal liga de basquete do mundo, da qual foi campeão em 2017 e vice-campeão em três oportunidades (2007, 2015 e 2016).

Carlos Germano (futebol): Campeão da Copa América com a Seleção Brasileira, em 1997, e vice-campeão da Copa do Mundo da França, em 1998. O ex-goleiro conquistou seus principais títulos com a camisa do Vasco da Gama, sagrando-se campeão brasileiro e da Libertadores, em 1997 e 1998, respectivamente.

Esquiva Falcão (boxe): Lutador da categoria peso médio até 76 kg, Esquiva Falcão conquistou a medalha de prata nas Olimpíadas de Londres, em 2012, a primeira do Brasil na modalidade desde 1968. Outras conquistas relevantes nos ringues são a medalha de bronze nos Jogos Sul-Americanos, em 2010, e no Campeonato Mundial Amador, em 2011.

Fontana – in memorian (futebol): José de Anchieta Fontana é, até hoje, o único capixaba a ganhar uma Copa do Mundo, em 1970, atuando ao lado de grandes nomes do futebol como Pelé, Tostão e Jairzinho. Bicampeão capixaba pelo Rio Branco, em 1959 e 1962, também conquistou títulos estaduais com a camisa do Vasco da Gama e do Cruzeiro.

Hélio Demoner (basquete): Um dos grandes nomes do basquete capixaba, Hélio Demoner é um dos principais incentivadores da modalidade no Espírito Santo. Tricampeão estadual de basquete, Demoner foi o criador dos Jogos Abertos Jerônimo Monteiro (Jajem), competição que revelou diversos talentos durante seus anos de disputa.

Maxwell (futebol): O capixaba Maxwell é um dos jogadores de futebol com mais títulos em todo mundo da bola, somando onze conquistas nacionais por clubes como Ajax, Inter de Milão, Barcelona e PSG. O lateral-esquerdo, que defendeu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, ainda ostenta um título da Liga dos Campeões.

Monika Queiroz (ginástica): Trabalhando com ginástica rítmica há 30 anos, Monika foi treinadora da Seleção Brasileira nas Olimpíadas de 2008 e 2016 e é considerada uma das principais técnicas em atividade no Brasil. Referência na modalidade, já trabalhou com diversos talentos do esporte, como Deborah Medrado, Thayanne Mantovanelli e Natália Gaudio.

Natália Gaudio (ginástica): Homenageada no Prêmio Brasil Olímpico como melhor atleta de ginástica rítmica, na temporada 2018, Natália tem no currículo conquistas importantes, como a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos, em 2019. Hexacampeã brasileira e heptacampeã sul-americana, está entre os principais nomes da ginástica brasileira da atualidade.

Paulo André Camilo (atletismo): Campeão mundial e Pan-Americano no revezamento 4×100 livre, Paulo André Camilo é um dos principais nomes do atletismo mundial atualmente. Vice-campeão Pan-Americano na prova dos 100 metros rasos, está próximo de conseguir correr a prova em menos de 10 segundos, podendo se tornar o primeiro sul-americano a conquistar tal feito.

Pierre (futebol de areia): Um dos principais nomes do futebol de areia no Brasil, Pierre coleciona títulos na modalidade que ajudou a difundir ainda mais no Estado e no Brasil. Pentacampeão mundial e bicampeão brasileiro, o goleiro acumula outros diversos títulos pela Seleção Brasileira e por clubes que defendeu.

Richarlison (futebol): Um dos mais novos entre os finalistas, com 23 anos, Richarlison surgiu no Real Noroeste e, após passagens por América-MG e Fluminense, chegou à Europa, onde atua no futebol inglês. Campeão da Copa América, em 2019, é o capixaba de maior destaque na Premier League.

*A eleição inicial contava com 15 nomes, mas os atletas Bruno Xavier (futebol de areia) e Sávio (futebol) solicitaram, por motivos pessoais, a retirada de seus nomes da homenagem.

Leia mais:  TVE transmite jogos da Copa do Brasil de Futsal Feminino
publicidade

Camisa 10

Negociação avança, e Michael fica mais perto de deixar o Flamengo

Publicado

Negociação avança, e Michael fica mais perto de deixar o Flamengo

O Flamengo tem em mãos, desde a última semana, uma proposta do Al Hilal, da Arábia Saudita, por Michael. Nesta terça-feira, a negociação entre as partes avançou e o atacante está próximo de deixar o clube da Gávea. A direção da Gávea já aceitou a oferta e, inclusive, comunicou o Goiás, que detém 5% dos direitos do atleta, sobre o acerto. Esse percentual é, justamente, um dos ajustes que faltam para a transferência ser concretizada.

Os direitos de Michael estão divididos da seguinte forma: 80% do Flamengo, 5% do Goiás e 15% do próprio atacante. A proposta do Al Hilal é de 8,25 milhões de dólares, cerca de R$ 45,6 milhões. O Rubro-Negro deseja receber um percentual superior aos 80% e está negociando com as partes envolvidas.

Procurado pela reportagem, o departamento de futebol do Flamengo não respondeu sobre o assunto até a publicação da matéria. Já o Goiás informou que “apoiará o negócio que for feito” pela direção do Rubro-Negro.

Para a temporada 2020, o Flamengo venceu a concorrência no mercado e, por 7,5 milhões de euros (R$ 34,5 milhões na cotação da época), tirou Michael do Goiás. O atacante, revelação do Brasileirão de 2019, tardou a se encaixar, passou pelas mãos de Jorge Jesus, Domènec Torrent, Rogério Ceni e Renato Gaúcho e só foi deslanchar do meio de 2021 para frente, encerrando o ano como um dos nomes mais decisivos do time, com 19 gols e dez assistências.

Leia mais:  Flamengo: titulares têm tarde livre e vão ver o Liverpool nas arquibancadas
Continue lendo

Camisa 10

Capixaba Hugo Cibien participa da Mil Milhas Brasileiras em Interlagos

Publicado

Na virada do dia 22 de janeiro, de meia noite até meio dia, é disputada a corrida mais tradicional do automobilismo brasileiro

A corrida mais tradicional do país, a Mil Milhas Brasileiras, terá a participação do piloto capixaba Hugo Cibien. O atleta vai assumir o carro vencedor da edição do ano passado, o protótipo MRX 73 de Leandro Totti, da LT Team. A competição inicia na virada do dia 22 (sábado), à meia noite e segue até o dia 23 (domingo), finalizando por volta do meio dia.

Hugo, que esteve em 2021 competindo pela Imperio Endurance Brasil, com a equipe LT Team e os companheiros Guga Ghizo, Sarin Carlesso, Eduardo Souza e José Vilela irá reencontrá-la em Interlagos na próxima semana. 

“A Mil Milhas é uma prova muito difícil e muito tradicional aqui no Brasil. É excelente poder participar com companheiros da equipe de 2021”. Para a edição de 2022 as expectativas da LT Team estão altas. “Ano passado não participei das Mil Milhas, esse ano entro no carro vencedor da geral de 2021, substituindo o Leandro. A equipe está forte e temos muito mais competidores da Endurance Brasil na edição deste ano. A briga vai ser boa!”

Sobre a corrida

Criada em 1956, pelo piloto Wilson Fittipaldi pai, o “barão”, a corrida mais tradicional do automobilismo brasileiro, a Mil Milhas Brasileiras, é uma prova de longa duração que já esteve no calendário mundial do campeonato de Endurance, ao lado das 24h de Le Mans, e 6h de Spa Francorchamps.

Essa prova já foi conquistada por pilotos consagrados do automobilismo mundial, como Wilson Fittipaldi, Christian Fittipaldi, Nelson Piquet, Marc Gene, Chico Serra, Helio Castroneves, Ingo Hoffman, Chico Landi entre outros.

O Autódromo de Interlagos, em São Paulo, foi o principal cenário da corrida Mil Milhas Brasileiras. Porém, houve duas disputas fora de Interlagos: em 1997, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília, e em 1999, no Autódromo Internacional de Curitiba.

Leia mais:  Mundial de Clubes no Rio, Flamengo torce para o maior presente de 2021
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana