conecte-se conosco


Política e Governo

Em pronunciamento, Casagrande reforça pedido de isolamento: ‘vamos ter, por muitos meses, essa pandemia nos ameaçando’

Publicado

Em novo pronunciamento no início da noite desta quarta-feira (22), o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, reforçou o pedido de isolamento social diante da pandemia do novo coronavírus.

“Nós continuamos com o mesmo pedido, para as pessoas ficarem em casa, de compreenderem que nós estamos em uma fase de crescimento do contágio do vírus. Estamos perdendo vidas. Hoje mesmo nós tivemos mais três pessoas que perderam a vida”, afirmou Casagrande.

O governador também falou sobre a liberação do comércio em alguns municípios.

“Se não tivermos a colaboração das pessoas, os municípios que estão autorizados a funcionar, podem ser proibidos.  É preciso que o comerciante tenha todo cuidado com seu servidor, é preciso que o servidor tenha cuidado no atendimento ao cliente, é preciso que o cliente tenha cuidado na hora de ir a alguma loja que esteja aberta, algum serviço que esteja aberto”, reforçou.

Casagrande destacou ainda que o isolamento social ajuda na modelagem do mapeamento de risco dos municípios e pediu para que os capixabas ‘não corram risco’.

A orientação continua a mesma, de que nós estamos vivendo uma pandemia, que pessoas podem perder a vida. Não corram risco, não paguem para ver. É muito importante que vocês saibam a importância de se proteger e proteger outras pessoas. Não aglomerem, por favor, em nenhum local. Para que a gente possa ter sucesso nessa modelagem do mapeamento de risco de cada município, é preciso que a gente compreenda a necessidade da nossa tarefa individual.

Nós vamos ter, por muitos meses ainda, essa pandemia nos ameaçando,  ameaçando vidas nossas e de pessoas que gostamos”, concluiu.

Leia mais:  Termina ciclo de reuniões para revisão do Planejamento Estratégico
publicidade

Política e Governo

R$ 445 mil direcionados por Majeski para reforçar trabalhos em hospitais

Publicado

Dos R$ 445 mil direcionados pelo deputado estadual Sergio Majeski (PSB), por intermédio de emendas parlamentares, para reforçar os trabalhos em 11 instituições com atuação na saúde pública do Espírito Santo em 2021, R$ 330 mil estão com os termos de fomento assinados entre o Governo do Estado e a instituição beneficiada com o repasse do recurso.

São R$ 180 mil para o Hospital Concórdia (Santa Maria de Jetibá), R$ 30 mil para o Hospital Rio Doce (Linhares), R$ 30 mil para a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Vitória), R$ 30 mil para o Hospital Santa Casa (Vitória), R$ 25 mil para o Hospital Santa Casa (Cachoeiro de Itapemirim), R$ 25 mil para o Hospital Infantil (Cachoeiro de Itapemirim) e R$ 10 mil para Fundação Clínica Carmem Lúcia (Vila Velha).

“Mesclamos o direcionamento dos recursos com as emendas para contemplar instituições que oferecem serviços relevantes à sociedade. Sempre é importante lembrar que o dinheiro é público, do próprio cidadão. Além dos hospitais, também estão em nossa prioridade escolas, Apaes e Pestalozzis, por exemplo. Indicamos o repasse e rotineiramente vamos às instituições para verificar as estruturas e conferir o atendimento que é ofertado às pessoas”, destaca Majeski.

Para efetivar na totalidade os recursos direcionados pelo deputado Majeski às instituições que oferecem serviços em saúde, falta o Governo do Estado assinar os termos de fomento para o repasse de R$ 115 mil aos hospitais Padre Máximo (Venda Nova do Imigrante), Madre Regina Protmann (Santa Teresa), Nossa Senhora da Penha (Santa Leopoldina) e São Brás (Itarana).

Leia mais:  Semana da Agricultura Familiar é comemorada com ações e investimentos do Governo do Estado
Continue lendo

Política e Governo

Secult debate participação na 4ª Conferência Nacional de Cultura

Publicado

A Secretaria da Cultura (Secult) já está participando das articulações para a realização da 4ª Conferência Nacional de Cultura, com previsão para ser realizada em dezembro de 2022. As etapas municipais e estaduais devem ocorrer entre fevereiro e junho do próximo ano, e as discussões vão girar em torno de atualizações do plano nacional de cultura e os rumos do setor no pós-pandemia.

O secretário de Estado da Cultura, Fabricio Noronha, presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura reuniu-se com a presidente do Fórum Nacional de Secretários e Gestores de Cultura das Capitais e Municípios Associados, Ana Cristina de Castro, em Curitiba, para tratar da participação dos dois fóruns na organização da 4ª Conferência Nacional de Cultura. Ana Castro é presidente da Fundação Cultural de Curitiba, no Paraná, que tem status de secretaria.

Durante a reunião, os presidentes conversaram com o secretário nacional da Economia Criativa e Diversidade Cultural, Aldo Valentim, visando a acertar detalhes da composição da 1ª Câmara Temática para a Conferência Nacional, da qual Fabricio Noronha será titular e Ana Castro suplente.

Ambos participam na condição de representantes do poder público e seus nomes serão ratificados na próxima reunião plenária do Conselho Nacional de Políticas Culturais, prevista para ser realizada nesta quarta-feira (1º).

A Conferência Nacional de Cultura reunirá, como nos anos anteriores, agentes culturais de todo o Brasil para debates das políticas culturais. Nas três edições anteriores, a conferência chegou a ter representantes de 26 estados.

Leia mais:  Termina ciclo de reuniões para revisão do Planejamento Estratégico
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana