conecte-se conosco


Segurança

Empresário suspeito de lavagem de dinheiro é preso pela PF em Vitória

Publicado

Operação “Masqué”, feita em conjunto com a Receita Federal e o Ministério Público Federal, combate crimes contra o sistema financeiro nacional

A Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta quinta-feira (13), em Vitória, um empresário suspeito na participação de um esquema milionário de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. 

O detido foi alvo da terceira fase da “Operação Masqué”, feita para combater crimes contra o sistema financeiro nacional. A PF realiza em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal.

De acordo com a PF, a ação deveria cumprir dois mandados de prisão preventiva. Porém, o outro suspeito não foi encontrado em Vila Velha e foi considerado foragido pela Justiça. O nome do empresário será inscrito na lista de procurados da Interpol, composta por 190 países.

Como se trata de captura e prisão, os nomes não foram divulgados em razão da Lei de Abuso de Autoridade.

A investigação apurou a existência de uma organização criminosa dedicada a lavagem de capitais a partir da aquisição de imóveis, embarcações e veículos em nome de terceiros e à evasão de divisas.

Os suspeitos responderão por três crimes: lavagem de dinheiro (prisão de três a dez anos e multa), organização criminosa (prisão de três a oito anos e multa), evasão de divisas (prisão de dois a seis anos e multa). 

Entenda as fases da operação

Na primeira fase, deflagrada ainda em 2019, a investigação apurou um esquema de evasão de divisas com a utilização de empresas que falsificavam e repetiam documentação para enviar dinheiro para o exterior. 

Naquele momento, a Justiça Federal decretou o sequestro de dezenas de imóveis avaliados em cerca de R$ 40 milhões.

Já na segunda fase, o objetivo foi investigar o crime de lavagem de dinheiro praticado pelos envolvidos na primeira fase da operação policial de mesmo nome, em especial, mediante a compra de imóveis, embarcações e veículos em nome de terceiros, além de empréstimos feitos fora do mercado formal de crédito.

O nome da operação é uma referência a ação dos investigados que buscava mascarar a real propriedade de vultoso patrimônio adquirido ilegalmente por meio das atividades da organização criminosa.

Leia mais:  Grávida apanha do namorado por não querer comer bacon em hambúrguer
publicidade

Segurança

Homem se passa por mulher, comete estupro virtual e obriga amigo a engolir moeda

Publicado

Suspeito finge ser mulher por anos, se relaciona com melhor amigo, exige fotos íntimas e manda ele cumprir “tarefas” como até comer fezes

A Polícia Civil de Fortaleza, no Ceará, indiciou um homem de 27 anos por crimes de estupro virtual, falsa identidade e extorsão contra o próprio amigo. O suspeito conseguiu fotos íntimas do amigo após se passar por mulher na internet e obrigava a vítima a fazer “tarefas”, como engolir moedas.

Segundo a polícia, Ayrton Andrade Pereira da Silva conhecia a vítima há quase dez anos, mas fingiu ser mulher, manteve um relacionamento virtual com o amigo, que tem 24 anos, e, após conseguir fotos íntimas dele, passou a extorqui-lo.

O agressor ameaçava a vítima até com fotos de caixões, dizendo que mataria parentes dele caso não fizesse o que o suspeito queria.

Ayrton obrigava a vítima a fazer algumas “tarefas” que deveriam ser filmadas, além de pedir dinheiro. Para provar que estava fazendo as “atividades”, a vítima era obrigada a gravar as ações, como engolir uma moeda colocada em um copo com água.

A vítima também foi obrigada a colocar um copo de vidro no ânus, que se quebrou e a machucou. Foi por isso que o homem relatou o crime à família, que registrou uma denúncia na polícia. Outras “tarefas” incluía comer as próprias fezes e beber a própria urina retirada do vaso.

O caso foi denunciado pela vítima em 2020 e, desde então, era investigado pelo 5º Distrito Policial, que localizou Ayrton no Maranhão. A Polícia Civil ainda investiga o caso para identificar outras possíveis vítimas do suspeito.

Leia mais:  Mais de 2 mil estabelecimentos são advertidos por não fecharem as portas no ES
Continue lendo

Segurança

Polícia Militar recebe 40 novas viaturas para reforçar combate ao crime

Publicado

O Governo do Estado realizou, na tarde desta quinta-feira (13), a entrega de 40 novas viaturas para a Polícia Militar do Espírito Santo (PMES), em solenidade no Quartel do Comando-Geral da Corporação, em Maruípe, Vitória. Os novos veículos, do tipo caminhonetes Mitsubishi L200, irão compor a frota da PMES, que vem sendo totalmente renovada, dentro do Programa Estado Presente em Defesa da Vida.

Do total entregue, 30 viaturas serão destinadas para as atividades de patrulhamento ordinário, patrulhamento rural, Força Tática e policiamento especializado. Os veículos têm motorização diesel, tração 4×4, rádios comunicadores digitais, sinalizadores em led modelo reto, sirene no compartimento do motor, cofre para transporte de conduzidos, segunda bateria para maior eficiência elétrica, para-choques de propulsão e câmera e sensor de estacionamento.


As Unidades Operacionais e municípios atendidos serão: 1º Batalhão (Vitória), 6º Batalhão (Serra), 10º Batalhão (Guarapari), 11ª Companhia Independente (Viana), 12ª Companhia Independente (Vitória), 13ª Companhia Independente (Vila Velha), 14ª Companhia Independente (Serra), 3º Batalhão (Alegre), 9ª Companhia Independente (Marataízes), 10ª Companhia Independente (Anchieta), 2º Batalhão (Nova Venécia), 8º Batalhão (Colatina), 11º Batalhão (Barra de São Francisco), 5º Batalhão (Aracruz), 13º Batalhão (São Mateus), 14º Batalhão (Ibatiba), 2ª Companhia Independente (Afonso Cláudio), 6ª Companhia Independente (Domingos Martins), 8ª Companhia Independente (Santa Teresa) e a unidade especializada do Regimento de Polícia Montada (RPMont).

O valor unitário de cada veículo é de R$ 215.500,00, perfazendo o total de R$ 6.465.000,00 investidos com recursos do Tesouro Estadual. Também serão entregues 10 caminhonetes para as atividades de patrulhamento especializado com cães das PMES, atendendo ao Batalhão de Ações com Cães (BAC) e as Unidades da Grande Vitória que têm o K9.

Os veículos foram adaptados com estrutura para o transporte seguro dos cães policiais no banco traseiro do veículo, assim como compartimento destinado ao transporte de materiais de apoio ao cão, na parte traseira do veículo, ao lado do cofre para transporte de detido e também pontos de fixação de armamento longo no interior do veículo.

As Unidades Operacionais da Grande Vitória que receberão as novas viaturas, além do Batalhão de Ações com Cães, são 1º Batalhão (Vitória), 4º Batalhão (Vila Velha), 6º Batalhão (Serra), 7º Batalhão (Cariacica), 12ª Companhia Independente (Vitória), 13ª Companhia Independente (Vila Velha) e 14ª Companhia Independente (Serra). O valor unitário investido foi de 199.674,00 com o montante total de R$ 1.996.740,00, com verbas oriundas do Tesouro Estadual.

Durante a entrega das novas viaturas, o governador do Estado, Renato Casagrande, enfatizou o trabalho de reestruturação das forças de segurança pública. “Estamos aqui para mais uma entrega de viaturas. Desde o início de 2019, foram entregues 734 novas viaturas apenas para a Polícia Militar. Estamos renovando a nossa frota para melhorar as condições de trabalho para nossos policiais. A Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros também receberam novas viaturas neste período. Nosso trabalho é pautado em ações tradicionais como esta, mas também na inovação, a exemplo do Cerco Inteligente que lançamos hoje. Agradeço as nossas forças de segurança pelo trabalho intenso que está dando resultado: tivemos o triênio com o menor número de homicídios da história do Espírito Santo”, destacou.

“Nosso governador diz que não tem sentido termos veículos, estrutura física e tecnologia sucateadas nas nossas forças de segurança. Mas não só diz, faz: investindo valores históricos nas nossas instituições, dando mais dignidade ao nosso policial, que hoje anda em viatura nova, com toda a estrutura para combate ao crime em qualquer município. Já são muitas entregas importantes, como tivemos hoje com o Cerco Inteligente, além de novos armamentos, computação embarcada nas viaturas e a Central de Teleflagrante. Assim vamos modificando e modernizando a forma de fazer Segurança Pública no Espírito Santo”, afirmou o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho.

O comandante-geral da PMES, coronel Douglas Caus, também lembrou que já foram entregues mais de 700 novas viaturas adquiridas na atual gestão. “São investimentos importantes que dão ao nosso policial uma melhor estrutura para combater a criminalidade no Espírito Santo. Não à toa fechamos com o menor número de homicídios para um triênio no Estado, em 26 anos de série histórica. Nossa gestão segue trabalhando muito pela instituição Polícia Militar, sempre com apoio do governador”, declarou.

Leia mais:  Mais de 2 mil estabelecimentos são advertidos por não fecharem as portas no ES
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana