conecte-se conosco


Cidades

Empresas capixabas que participam do PEIEX-ES começam a exportar

Publicado

Com o andamento do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX-ES), empresas capixabas concluíram suas participações e já começaram a enviar seus produtos para o mercado internacional. Um desses casos é o da empresa Cordis Paramentos e Objetos Litúrgicos, fabricante de vestimentas religiosas, localizada no norte do Espírito Santo, em Colatina.  

O programa é uma iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), que tem como objetivo auxiliar as empresas na expansão de seus negócios para o mercado externo.

Com 27 anos no mercado, a empresa Cordis Paramentos e Objetos Litúrgicos já ocupa espaço no mercado nacional e tomou a decisão estratégica de começar a atender às demandas do mercado internacional. Com o auxílio das capacitações e oficinas do PEIEX-ES, a marca colatinense iniciou, neste mês de agosto, o processo de exportação, enviando seus produtos para a Colômbia. “Estamos muito animados com o processo de exportação dos nossos produtos. É um momento muito importante para nós”, disse o gerente administrativo, Marcos Cassoti.

A empresa utiliza como recurso para vendas uma plataforma on-line, que já está em funcionamento e na fase final de aprimoramentos. Com o site, a marca busca expandir os negócios para novos mercados, passando a atender a todos os países. “Nós decidimos apostar no ambiente digital para impulsionar as vendas. A plataforma virtual está quase pronta, com ela nós temos a facilidade de vender para outras regiões, além de vários benefícios, como oferecer esclarecimentos aos clientes com os detalhes dos produtos e a facilidade no pagamento on-line”, afirmou Cassoti. 

Leia mais:  Ceasa adota barreira sanitária no entreposto de Cariacica

Ele conta que a empresa participou dos dois ciclos do PEIEX-ES. “Durante a nossa participação no programa, nós fomos muito bem atendidos pela equipe técnica. No primeiro ciclo do PEIEX-ES, nós aproveitamos para ganhar conhecimento nos assuntos relacionados ao processo de exportação e, agora, no segundo ciclo, adquirimos experiência e amadurecemos a ideia de exportar”, destacou. 

O empresário também garante que a marca voltará seus esforços comerciais e de marketing para os mercados do Equador e do Peru, onde foram identificadas vantagens tarifárias e comerciais. “Pretendemos focar a divulgação de forma on-line dos nossos produtos nos mercados equatoriano e peruano, mas o campo de exportação vai atingir todos os países, até porque nós estamos falando sobre vendas no varejo”, pontuou

O técnico Daniel Sardenberg Lins, um dos responsáveis pelos atendimentos aos empresários na região norte do Estado, explica que o objetivo da marca é ir muito além, pois ela também planeja focar na divulgação de novos destinos na América Latina até o final de 2024, conforme validação das operações. “O direcionamento é justificado pelo fato de este ser um dos continentes onde o catolicismo mais cresce e conta com relevantes mercados neste setor, como Colômbia, Argentina e Chile, ainda com demandas parcialmente desatendidas”, ressaltou.

Leia mais:  Governo do Estado autoriza construção da nova sede de escola municipal em Linhares

O subsecretário de Estado de Atração de Investimentos e Negócios Internacionais da Sedes, Gabriel Feitosa, que coordena o programa, destaca a importância do PEIEX-ES para o aumento da visibilidade da produção capixaba, voltada ao mercado internacional. “Queremos estruturar e aumentar a cultura da exportação das marcas capixabas. Sabemos que a produção das empresas no Estado tem grande potencial de vendas internacionais e o programa possibilita novas oportunidades”, explicou.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip, o programa tem sido bem recebido no Espírito Santo. “Notamos boa receptividade dos empresários capixabas em relação ao programa. O Estado tem vocação para o comércio exterior e é imprescindível que os empreendedores pensem no mercado internacional como uma boa alternativa para a ampliação dos negócios.”

Sobre o PEIEX-ES
 
O programa oferece às empresas, de forma gratuita, orientação técnica sobre as melhorias que a organização deve implementar para comercializar produtos e serviços no mercado internacional.
 
Sobre a Apex-Brasil
 
A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover produtos e serviços brasileiros no exterior
e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. Atualmente, a Agência apoia cerca de 15 mil empresas em 80 setores da economia.

publicidade

Cidades

O Parque Moscoso comemora com programação especial seus 110 anos de fundação

Publicado

Por Paulo Borges – Correspondente na Grande Vitória

Nesses tempos de atividades digitais incorporadas de maneira exacerbada à vida das pessoas, tem gente que acha parque ou praça como lugares frequentados por crianças e idosos. Felizmente, ainda temos aqueles que guardam em seus corações e mentes, lembranças de uma época em que tudo acontecia nesses lugares. A paquera, a atividade física, o reencontro com familiares e amigos, o bom papo e, quase sempre, a segurança de um dia de lazer sem a ameaça de uma incorrencia policial. Parque e praças são locais democráticos para todas as pessoas, e de qualquer idade.

Vitória, a bela capital do Espírito Santo tem seus parques e praças, mas nenhum com a história e importância do Parque Moscoso, o mais antigo. Foi fundado em 1912, quando Jerônimo Monteiro era o “presidente” da Província do Espírito Santo, recebendo o nome de Parque Moscoso em homenagem a Henrique Ataíde Lobo Moscoso que foi presidente do Estado de 1888 a 1889.

Visualização da imagem

Hoje o Parque – ontem a antiga Concha, que pode ser vista hoje.

O Parque Moscoso, portanto, é um símbolo de beleza de Vitória e está inserido no Sistema Nacional de Conservação. E para comemorar os seus 110 anos de existência, a Prefeitura de Vitória realiza uma programação especial para festejar a data.

Leia mais:  Ceasa adota barreira sanitária no entreposto de Cariacica

Nesta terça-feira (17), quarta e quinta, de 8 às 17 horas, moradores vão poder contar com a realização de oficinas, orientações sobre saúde e ciência, jogos e apresentações musicais, além de outras atividades que fazem parte dessa programação da Prefeitura.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semman) estará expondo fotos como se fossem uma visitação ao passado através dessas imagens. A Secretaria de Esporte e Lazer (Semesp) oferece nesta terça-feira, aulas de alongamento, valorizando o cuidado com orientações gerais para com o corpo. De acordo com a Semesp, serão três turmas de 25 a 35 pessoas, iniciando de hora em hora e com a duração total de 40 minutos.

A Secretaria de Educação (Seme) vai apresentar uma amostra da Escola de Ciência Física e da Escola de Inovação.

Já a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) fará uma apresentação da exposição de maquete com os temas arboviroses – dengue, zyka, chikungunya – mostrando o caminho da Dengue e uma oficina de reutilização “do lixo ao luxo”.

Também participa da programação, a Guarda Municipal, por meio de projetos sociais, e também com a distribuição de livrinhos da entidade para as crianças e vai colocar à disposição um quadricíclo e uma viatura para foto com elas. E ainda uma ação de abordagem com a finalidade de conscientização sobre o abuso infantil.

Leia mais:  Idaf apoia ações de controle sanitário nas divisas do Espírito Santo

Vai acontecer, no segundo dia da programação, uma clínica de Beach Soccer para crianças de 7 e 15 anos, com turmas de 24 alunos e a duração de 40 minutos. E a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) levará adolescentes e idosos atendidos pelo serviço para apresentações musicais no Parque Moscoso, com horários das 8, às 9 e meia e 14 horas.

* Fotos Prefeitura Municipal de Vitória

Continue lendo

Cidades

Servidores públicos são qualificados sobre nova Lei de Licitações

Publicado

Cerca de 500 servidores estaduais e municipais deram início, na segunda-feira (16), ao curso “Imersão: Nova Lei de Licitações e Contratos Administrativos – Por uma gestão inovadora e eficiente”, que será realizado até esta quarta-feira (18), no Centro de Convenções de Vitória. O curso é uma iniciativa da Secretaria de Economia e Planejamento (SEP), em parceria com a Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes) e a Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp), com apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Focado na nova Lei de Licitações e Contratos (Lei 14.133/2021) o curso, ministrado pelo professor Plínio Pires, teve sua importância destacada pela subsecretária de Estado de Orçamento, Juliani Johanson, que falou sobre a preocupação do Governo com a execução dos recursos públicos, durante a abertura do evento.

“Quanto mais os servidores são capacitados, melhor é a prestação de serviços que a Administração Pública oferece ao cidadão”, disse.

Juliani Johanson ressaltou ainda a forma “programada e planejada” com a qual o Governo vem realizando as ações do Fundo Cidades, para promover o desenvolvimento integrado do Estado, realizando aportes para investimentos nos municípios.

“O Governo não se preocupa apenas em aportar recursos, mas também em avaliar e monitorar a aplicação desses recursos. E a realização deste curso de qualificação sobre a nova Lei de Licitações e Contratos para servidores do Estado e dos municípios evidencia essa preocupação”, pontuou Juliani Johanson.

Leia mais:  ​Plano Diretor de Águas Urbanas apresenta estudos de Vila Velha

Qualificação

A diretora-presidente da Esesp, Nelci Gazzoni, apontou a preocupação do Governo do Estado com a qualificação. “O Governo tem feito investimento em capacitação e levado oportunidades aos 78 municípios capixabas, sempre com uma equipe de professores credenciados com expertise em cada uma das soluções educacionais do nosso portfólio.”

Ainda segundo Nelci Gazzoni, para dar conta dessa demanda por capacitação, foram adquiridos novos equipamentos tecnológicos. “Esesp está passando por uma reforma para melhor atender os servidores estaduais, municipais e a sociedade civil organizada”, informou.

Já o presidente da Amunes, o prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Victor Coelho, lembrou a importância da capacitação para os servidores estaduais e municipais. “A nossa meta enquanto gestor é capacitar cada vez mais os nossos servidores visando à prestação de um serviço público de qualidade para o cidadão. Nesta imersão, o professor Plínio Pires está atualizando os agentes públicos sobre as alterações legislativas e boas práticas da nova lei de licitações”. O prefeito enfatizou que os servidores municipais podem sempre procurar a Amunes para saber mais informações sobre novas capacitações e cursos.

Vice-presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, o deputado estadual Marcelo Santos salientou a importância da qualificação dos servidores para que o Governo possa realizar investimentos. “É muito bom ver aqui tanta gente interessada em conhecer mais sobre a Lei de Licitações e Contratos.”

Leia mais:  Idaf apoia ações de controle sanitário nas divisas do Espírito Santo

O curso

A imersão possibilita aos agentes públicos conhecer as alterações legislativas, aprender as boas práticas advindas da nova lei, fixar as experiências relevantes que podem perdurar também nas futuras contratações, aprofundar a análise das orientações dos tribunais de contas, interpretar o novo regime e adotar escolhas mais eficientes”, conforme explica o professor Pires, que é advogado, mestre em Direito pela PUC-GO, assessor e consultor jurídico de órgãos públicos e empresas privadas no ramo de licitações e contratos e professor do MBA Licitações de Contratos do IPOG.

Em sua aula, na manhã desta segunda-feira, Pires abordou a nova Lei de Licitações e Contratos. “A Lei aproveita o que havia de bom na anterior, para ser aplicado”. Ele lembrou que o processo licitatório é contínuo, indo da fase preparatória até a contratual.

“É preciso contratar algo que seja vantajoso para a Administração Pública, inclusive no que se refere ao ciclo de vida do objeto”; assegurar tratamento isonômico entre licitantes, bem como justa competição; evitar contratações com sobrepreço ou com preços manifestadamente exequíveis e superfaturamento na execução dos contratos; e incentivar a inovação e o desenvolvimento nacional sustentável”, esclareceu.

 Nesta segunda-feira, também estiveram presentes na primeira aula do curso a subsecretária de Estado de Planejamento e Projetos, Joseane Zoghbi, a subsecretária de Estado de Gestão Recursos Humanos, Larisse Brunoro Grecco, e o ex-prefeito de Viana e ex-secretário de Estado Economia e Planejamento, Gilson Daniel.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana