conecte-se conosco


Mundo Cristão

Entenda o significado dos tradicionais tapetes do feriado de Corpus Christi

Publicado

A prática consiste na confecção de representações de cenas bíblicas, objetos devocionais ou simples temas ornamentais. Na Igreja Cristo Rei, em Fortaleza, tapetes deste ano têm como tema o “Ano Inaciano”, em alusão aos 500 anos da conversão de Santo Inácio de Loyola

Tapetes de Corpus Christi pelo Brasil; FOTOS | Pop & Arte | G1

Neste ano, os fiéis podem visitar presencialmente os tradicionais tapetes de Corpus Christi, feitos pela Paróquia Cristo Rei, no bairro Aldeota. De quinta-feira, 3, até o domingo, 6, a visitação estará aberta. A tradição católica começou na Europa e foi trazida para o Brasil no século passado. De acordo com o padre Acrízio Sales, da Paróquia Cristo Rei, o simbolismo dos tapetes estendidos é uma representação da grandeza de Cristo para os fiéis.

Os tradicionais tapetes de Corpus Christi em Cabo Frio

De acordo com o pároco, um dos primeiros estados brasileiros a aderir a confecção dos tapetes foi Minas Gerais. “Ao longo da história, inclusive quando Jesus entrou em Jerusalém, perto da sua paixão, as pessoas estenderam tapetes com ninhos de ramos para ele passar”, explica o padre Acrízio, fazendo um paralelo com o simbolismo do uso do tapete estendido nas grandes celebrações em nossa sociedade. Os tapetes de Corpus Christi podem ser estendidos tanto na rua, no caminho da procissão, quanto na igreja.

Inscrições para confecção de tapetes de sal no Corpus Christi, em Araruama,  estão abertas – Clique Diário

A prática consiste na confecção de representações de cenas bíblicas, objetos devocionais ou simples temas ornamentais sobre as ruas em que a procissão da Eucaristia passará. Os mais comuns são desenhos que fazem alusão à figura de Cristo, ao pão e ao cálice. O padre Acrízio explica que a cada ano os tapetes possuem um tema. Em 2021, o tema é “Ano Inaciano”, em alusão ao evento mundial que, no âmbito da Companhia de Jesus, comemora os 500 anos da conversão de Santo Inácio de Loyola.

O coordenador da Pastoral da Comunicação (Pascom) da Paróquia, Giovanni Colares, diz que os tapetes contam a história de quando Santo Inácio foi ferido na cidade de Pamplona. No topo, em forma de “T”, há as quatro referências apostólicas em vigor na companhia de Jesus: mostrar o caminho para Deus através dos Exercícios Espirituais e do discernimento; caminhar com os pobres, os descartados do mundo, os vulneráveis em sua dignidade em uma missão de reconciliação e justiça; acompanhar os jovens na criação de um futuro promissor; colaborar no cuidado da Casa Comum.

Este ano, 30 pessoas participaram da produção dos tapetes, que começaram a ser confeccionados 10 dias antes, desde a estruturação até a finalização. As pessoas trabalhavam na paróquia em grupos de três, em um sistema de rodízio, obedecendo os protocolos de segurança e higiene que demandam a pandemia.

Fonte: O Povo

Leia mais:  É essencial que igrejas fiquem abertas, diz presidente de entidade
publicidade

Mundo Cristão

Twitter classifica imagem de família orando como conteúdo sensível

Publicado

Imagem de família orando na mesa é classificado como conteúdo sensível enquanto mídias pornográficas abrem livremente.

O Twitter mandou um aviso para uma publicação de humor na conta @JoaquinTeixeira como um “conteúdo sensível”, depois que ele compartilhou uma imagem de uma família orando antes da refeição com a legenda “falta isso hoje”.

Seguidores do usuário foram avisados de que a imagem teria, supostamente, conteúdo sensível, enquanto que uma foto com conteúdo pornográfico não foi classificada como sensível.

Terrorismo

A rede social já foi alvo de críticas por permitir propaganda do grupo terrorista Talibã, mesmo após ter censurado o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Jack Dorsey, um membro do Congresso americano, denunciando o notável “duplo padrão” por banir o ex-presidente Donald Trump da plataforma, mas permitir o Talibã.

Lamborn acusou o Twitter de não impor qualquer de seus esforços de verificação de fatos sobre as contas talibãs, ou bani-los em vista da proibição do site sobre “organizações violentas”.

Leia mais:  É importante pensar sobre a cor da pele de Jesus? Professor de teologia diz que sim
Continue lendo

Mundo Cristão

Grupo afirma que desenho da Netflix prepara crianças para abuso sexual

Publicado

Netflix é criticada por desenho com conteúdos inadequados

Um grupo de observadores da mídia familiar está pedindo às autoridades que investiguem a série “Big Mouth” da Netflix por potencialmente violar leis de pornografia infantil, alegando que a série prepara crianças para abuso sexual.

Em uma reportagem o grupo Parents Television and Media Council expressou preocupações com a série que se concentra em estudantes do ensino médio passando pela puberdade e retrata crianças de 12 e 13 anos em situações sexuais e se envolvendo em diálogo sexual.

O relatório contém capturas de tela e listas de exemplos de “conteúdo sexualizador ou sexualmente explorador envolvendo crianças” ao longo dos 10 episódios da quarta temporada da série.

O PTC descobriu que ao longo de todas as 4 horas e meia de programação inclusas na  quarta temporada de “Big Mouth”, cada minuto de programação apresentava “quase 4 ocorrências de sexo, violência e linguagem profana, indecente ou obscena”.

A quarta temporada continha 17 casos de nudez animada, a maioria com os genitais de personagens menores de idade. Além disso, foram registradas “190 referências sexuais ou casos de insinuações sexuais”. A série também continha uma infinidade de palavrões, incluindo linguagem sexualmente carregada.

“Deveria chocar a consciência ver as crianças sexualmente exploradas por causa do entretenimento e do lucro financeiro, como é o caso em “Big Mouth”. Ver crianças usadas dessa maneira para o entretenimento de adultos viola nossas sensibilidades, especialmente quando, em todo o país e em todo o mundo, a agressão sexual está aumentando, e mulheres e crianças estão sendo mantidas em cativeiro sexual”, disse o presidente do PTC, Tim Winter, em um comunicado segundo The Christian Post.

Em 2018, a Netflix fez uma parceria com o Facebook para distribuir um jogo chamado “Hand Masters” baseado na série, que estava então em sua primeira temporada. Descrito como o “primeiro jogo internacional de masturbação”, o jogo recompensa os jogadores com base em sua capacidade de usar seu smartphone para simular masturbação masculina por 20 segundos.

“Eles estão encorajando os adultos a ver essas crianças como objetos sexuais ou encorajando as crianças a imitar o comportamento que estão vendo no desenho animado. Qualquer cenário é muito preocupante”, observou a diretora do PTC Melissa Henson.

Leia mais:  É importante pensar sobre a cor da pele de Jesus? Professor de teologia diz que sim
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana