conecte-se conosco


Mundo Cristão

Entidades cristãs enviam carta ao STF pedindo retomada de cultos; AGU e PGR apoiam iniciativa

Publicado

Entidades cristãs se manifestaram através de uma carta aberta ao STF pedindo a restauração do direito à liberdade religiosa, prevista na Constituição Federal, e limitada por decretos de governadores e prefeitos.

A missiva dirigida aos ministros do STF é assinada também por juristas cristãos. O centro da manifestação é um pedido que a Corte reveja posicionamentos adotados por prefeitos e governos por meio de decretos diante do texto da Carta Magna, levando à retomada de celebrações religiosas coletivas de forma presencial, mas observando cuidados sanitários.

Um dos pontos questionados são os critérios adotados por mandatários de governos estaduais e prefeituras, já que o uso de transporte coletivo não foi restringido – e por outro lado, também não teve horários ampliados para reduzir a concentração dos passageiros –, apesar da alta concentração de pessoas por m², uma situação que não se repete nos templos.

Conforme informado pelo jornal Gazeta do Povo, os signatários da carta enfatizam que, tanto a Constituição quanto a Declaração Universal de Direitos Humanos asseguram o direito à liberdade religiosa, e lembram da importância da religião e interação nas comunidades religiosas para a sanidade mental de quem pratica a fé.

Os decretos de Pernambuco, que restringiu a realização de cultos no estado, e de São Paulo, onde o governador estabeleceu o funcionamento das igrejas como atividade essencial e, logo depois voltou atrás e determinou o fechamento dos templos, são citados no texto.

“Sendo assim, solicitamos, respeitosamente, que Vossas Excelências, revejam a posição de alguns governos estaduais e municipais, em relação a vedação da realização de cultos, missas e demais atividades religiosas de caráter coletivo”, dizem os signatários.

Pedido apoiado

O advogado-geral da União, pastor André Mendonça, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, também se manifestaram favoravelmente ao pedido das entidades cristãs.

Mendonça e Aras pediram ao Supremo Tribunal Federal uma decisão liminar para liberar os cultos religiosos coletivos no país.

O AGU afirmou que, tendo em vista a proximidade da Páscoa, a Corte precisa rever os critérios “excessivos” de estados e municípios que impedirão a celebração da festa mais importante da fé cristã ao longo do ano, violando direitos fundamentais da população brasileira.

“Para os mais de 2 bilhões de fiéis que professam a fé cristã no mundo, a Páscoa é talvez a celebração mais importante de todas, unindo todos os segmentos do cristianismo, como o catolicismo romano, a ortodoxia oriental e o protestantismo, nas suas mais variadas vertentes. No Brasil, país em que cerca de 80% da população é católica ou evangélica, mesmo descontando-se a parcela não praticante, a importância religiosa da efeméride é indiscutível para milhões de brasileiros”, argumentou Mendonça.

De acordo com o jornal Valor, Aras se manifestou pedindo a suspensão imediata de decretos municipais e estaduais que impedem as atividades religiosas, já que estas “visam a proteger a saúde mental e espiritual da população brasileira para o enfrentamento de momento tão grave da epidemia”.

“A proibição de externalização de crença em cultos, missas ou demais atividades religiosas de caráter coletivo neste momento de especial significado religioso inflige maior sofrimento na população”, defendeu o procurador-geral.

Assinam a carta aberta das entidades cristãs enviada ao STF o Instituto Brasileiro de Direito e Religião – IBDR, GECL – Grupo de Estudos Constitucionais e Legislativos do IBDR, NEPC3 – Núcleo de Estudos em Política, Cidadania e Cosmovisão Cristã; VINACC – Visão Nacional para a Consciência Cristã; Ministério Fiel, Conselho de Pastores do Estado de São Paulo, Igreja da Trindade; Seminário Martin Bucer, Presbitário da Igreja Batista da Palavra; Igreja Presbiteriana Paulistana, Instituto Aliança de Linguística, Teologia e Humanidades (IALTH), ALIANÇA das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil, Igreja Vida com Cristo, Igreja Encontro das Águas, Igreja Anglicana no Brasil, Igreja Família 61, Igreja do Nazareno (Distrito Nordeste Central), Conselho de Pastores e Ministros Evangélicos de SJC/SP, Regenera Church Apostolic Ministry, Convenção Batista Nacional/PE, Igreja Episcopal Carismática, emplo Batista Bíblico de São José dos Campos-SP; Igreja Apostólica Batista Shekinah, FENASP/PE (Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política), Apostolado Educar Para o Céu, 3ª Região Administrativa da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil, APEP – Associação de Pastores Evangélicos da Paraíba, BETEL Brasileiro, IEADPB – Igreja Evangélica Assembleia de Deus na Paraíba, COMADEP – Convenção de Ministros da Assembleia de Deus na Paraíba, UMADEME – União de Ministros da Assembleia de Deus no Nordeste e OMERP – Ordem Dos Ministros Evangélicos da Região Metropolitana De Patos, Cetevap – Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba, ABCB – Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos, Igreja Batista da Fé, Conselho de Pastores de Guarulhos/SP, Comunidade Cristã de Barretos/SP, Comunidade Cristã de Barretos/SP, Conselho de Pastores de Americana/SP, Conselho de Pastores de Hortolândia/SP, Conselho de Pastores de Vinhedo/SP, Conselho de Pastores de Várzea Paulista/SP, Conselho de Pastores de Votuporanga/SP, entre outras.

Leia mais:  Pastor é detido por promover culto na quarentena
publicidade

Mundo Cristão

“Os cristãos precisam orar, pois o julgamento de Deus está vindo”, diz Franklin Graham

Publicado

O evangelista apontou que a pandemia é um dos sinais dos fins dos tempos.

O evangelista Franklin Graham, filho do mais maior influenciador de todos os tempos, Billy Graham, disse durante uma entrevista na rádio Todd Starnes que os cristãos precisam buscar a interferência de Deus perante a crise que o mundo vive na política, economia e sociedade.

“O que aconteceu politicamente [nos Estados Unidos] é uma vergonha, o que aconteceu nas últimas eleições. Está errado, mas aconteceu. Eu simplesmente acredito que a única esperança para nossa nação é Deus”, afirmou ele.

Continuando ele alerta aos cristãos para que se ajoelhem e orem a Deus para que Ele intervenha de alguma forma e salve o mundo, ou “nos dê mais tempo porque eu acredito que o julgamento de Deus está chegando.”

Graham achou relevante um fato que aconteceu na quinta-feira passada, que um grupo de legisladores propôs aumentar os juízes da Suprema Corte dos EUA de 9 para 13, adicionando 4 membros para acabar com a maioria conservadora.

Jesus está voltando

Ano passado o evangelista liderou um movimento de oração pelos EUA, intitulado “Decision America Tour”, e deseja fazer outro ainda este ano.

Dentre as preocupações de Graham está a de que o mundo não volte como era antes da pandemia da covid-19, principalmente por causa do controle generalizado dos burocratas aproveitando da situação mundial atual.

“Nós vemos o mundo inteiro, nação após nação fechando. É assustador quando você vê o que está acontecendo. Mas, ao mesmo tempo, eu li as últimas páginas da história. Eu sei o que Deus vai fazer e Seu Filho está voltando; e Ele vai estabelecer Seu reino aqui nesta terra”, disse o evangelista.

Por último, o CEO da Samaritan’s Purse, disse que o trabalho missionário não parou, e precisa continuar nesses tempos sombrios: “Estamos ocupados, mas ao mesmo tempo, aconteça o que acontecer, a Bolsa do Samaritano sempre responderá e faremos em nome de Jesus!”, afirmou Franklin.

Leia mais:  Homem sobrevive a grave acidente e atribui milagre a Deus: “Não há explicação lógica”
Continue lendo

Mundo Cristão

Cego chora e louva a Deus após ter visão recuperada

Publicado

Idoso se emociona e agradece a Deus pela vida do médico que foi instrumento para recuperar a sua visão.

Depois de quase 20 anos sem enxergar por causa da catarata, um senhor das Filipinas, de 65 anos, cego, se emocionou depois de recuperar a sua visão em uma cirurgia de apenas sete minutos.

A operação ocorreu em 12 de março, no International Eye Center, uma clínica que fica na província de Pampanga, após a cirurgia o paciente voltou a enxergar e agradeceu a Deus por poder ver novamente.

Para que a operação fosse possível, o senhor, teve que contar com apoio de doações e também com uma instituição de caridade.

Noel Lacsamana, o médico que o operou disse que: “Foi um momento muito especial. O paciente conseguiu enxergar novamente depois de todos aqueles anos”, e parabenizou o homem que ficou 19 anos sem poder enxergar.

Um agradecimento especial ao Senhor

O paciente apertou fortemente a mão do Dr. Noel, o abraçou, agradeceu a ele e depois olhou para o seu e disse: “Meu Senhor, obrigado por abrir meus olhos”.

Para o homem que estava cego, ver era uma coisa muito distante, mas ele acredita que Deus usou a vida do médico para que ele pudesse voltar a enxergar novamente.

Sua esposa contou que eles ouviram falar do médico por meio de um programa de rádio, e foi através disso que a esperança acendeu em seu coração.

O médico que está a 16 anos na profissão, disse que abriu a sua própria clínica depois de trabalhar em grandes hospitais e que 60% dos seus pacientes são casos de caridade que ele faz para retribuir a bolsa integral que ganhou para estudar medicina.

 

Leia mais:  “O Espírito Santo me encheu com o amor que procurei toda a minha vida”, diz ex-prostituta

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana