conecte-se conosco


São Mateus

Entrevista com o vereador eleito Paulo Fundão

Publicado

JN – Quem é PAULO FUNDÃO?

Paulo Fundão – Um cidadão mateense, casado com Shelley Barbosa Fundão, pai de Matheus Cunha Fundão Neto e Ana Paula Vignoli Fundão, Advogado a mais de 20 anos, apaixonado por essa maravilhosa cidade que se chama São Mateus.

JN – Tem experiência no Poder Público? 

Paulo Fundão – Tenho inúmeras boas experiências na seara pública, ainda jovem fui Diretor de Esportes da Secretaria de Turismo – ano de 1987/1988 -; Após me formar em Direito e me especializar em Direito Público e eleitoral, ocupei diversos cargos de relevante importância, Procurador do Legislativo Mateense, Procurador do Legislativo Barrense, Assessor Parlamentar na Assembleia Legislativa, Assessor Parlamentar na Câmara dos Deputados, Assessor Jurídico no Município de São Mateus, Procurador Geral do Município de Conceição da Barra e fui Coordenador Chefe do Procon de São Mateus na gestão do atual Prefeito Daniel, portanto sinto-me preparado para exercer meu múnus público agora legitimado pelas urnas e pela soberana vontade popular na pia batismal do voto. E é preciso também explicitar, que por onde passei, deixei inúmeros amigos, pois nunca tive vaidade, e sempre procurei aprender com todos por onde passei, e induvidosamente, usaremos esses links – amizades – para ajudar e muito nossa amada cidade.    

JN – A campanha foi o que o senhor esperava?

PAULO FUNDÃO – Eu só tenho a agradecer a população mateense pelo carinho e respeito a minha pessoa, porquanto onde andei sempre fui bem recebido, mesmo naqueles lugares que já tinham candidatos, e isso é fundamental, ser bem recebido em todos os lugares foi o combustível que eu necessitava para perseverar em busca de nosso objetivo, que sempre foi semear uma nova forma de fazer política, sem ataques, mas sim com ideias e ideais, e principalmente de forma propositiva. Obter mais de mil votos sem ter um reduto eleitoral não é tarefa fácil, e ainda mais obter essa votação por duas vezes consecutivas – 2016 e 2020-, e só tenho a agradecer a DEUS por ter me guardado e protegido, pois sem ELE nada somos, a JESUS CRISTO toda honra e toda glória, pois sempre acreditei na minha vitória, mesmo enfrentando gigantes, assim como Davi venceu Golias, eu sempre cri na vitória, então respondendo a sua pergunta, essa campanha foi a que eu esperava. 

JN – Como deverá ser sua conduta em relação ao governo municipal?

 Paulo Fundão – Será excelente. Na minha campanha, andei muito, visitei muitos lares, e a pergunta número 1 era: se vc for eleito, e o Prefeito eleito for de outro partido que não o seu, qual será sua relação com ele? Respondia na ponta da língua, sendo eleito, independentemente de quem seja o Prefeito eleito, trabalharei incansavelmente pela união dos Poderes em prol da sociedade – inclusive dei entrevista a um Jornal da Cidade expressando justamente isso -. Portanto estou muito tranquilo quanto a esse tema, tenho certeza que poderemos ajudar muito São Mateus, com nossas amizades e conhecimentos em Vitória e em Brasília, e por isso sempre expressei que faremos história na política mateense, pois sou uma pessoa da convergência, da união, e juntamente com os nossos companheiros eleitos vereadores, e o Prefeito eleito, nos próximos 4 anos, colocaremos nossa cidade no patamar que ela merece, e São Mateus vai virar um canteiro de obras. 

JN – Como analisa a nova formação de vereadores?

 Paulo Fundão – Essa pergunta é muito interessante, e estou rindo porque sou a pessoa mais suspeita para falar de alguns dos eleitos. DEUS quando faz a obra ele sempre faz completa, e nesse próximo mandato vou ter ao meu lado pessoas que já são de meu convívio habitual há muito tempo, e posso citar aqui o Gilton Gomes de Jesus (Pia), o Isael Aguilar (Isael do SAAE), Delermano Suin (somos da mesma Congregação), Robertinho (lutamos juntos em 2016 por um objetivo), Cristiano Balanga, e tenho o maior carinho e apreço pelo Lailson, Kacinho, Adeci de Sena e Carlinho Simião,  tendo a humildade de mencionar que eu não conheço a digníssima Professora e agora Vereadora eleita Ciety, a quem terei a honra de conhecer quando da nossa diplomação, pela importância de sua eleição pois sempre defendi a presença da mulher nos Parlamentos brasileiros.    Sob a minha ótica, todos foram excelentes escolhas da nossa população, acredito que é uma boa formação, e a população estará bem servida nos próximos 4 anos.

JN – Como o senhor pretende atuar em relação às comunidades?

Paulo Fundão – Eu vou responder com a mesma resposta que dei a todas as pessoas que me perguntaram sobre esse tema na campanha: Serei a voz de São Mateus, não apenas de um bairro, de uma comunidade, de um distrito, fui eleito para ser Vereador de todo Município, e vou trabalhar incansavelmente para mudar essa prática de que se guriri não elegeu alguém de lá vai ficar 4 anos sem cuidados, isso não pode existir, eu sou de São Mateus, e vou atuar em toda São Mateus, portanto se algum lugar precisar da voz desse Parlamentar, só vai ser preciso entrar em contato conosco que atuaremos de forma exemplar para solucionar o problema da comunidade.

JN – O que São Mateus pode esperar do vereador Paulo Fundão?

Paulo Fundão – Muito, muito trabalho. Estarei nos bairros, na periferia, nos distritos e na zona rural, ouvindo a população. Conforme falei anteriormente, andei muito, me reuni muito com inúmeros cidadãos de nossa terra natal, e vi e escutei que a maior obra que o eleitor exige é atenção, respeito e dignidade. O eleitor precisa ser ouvido, a partir disso podemos fazer muita coisa que contemple a população. Quero fazer um trabalho, junto com meus colegas de Parlamento para ficar marcado na história mateense, quero leva-los em Vitória e em Brasília para buscar emendas parlamentares que venham ajudar São Mateus, pois não podemos ficar fazendo um mandato adstrito apenas no nosso Município – como foi feito nos últimos 20 anos -, é preciso avançar e buscar meios de trazer benefícios para nossa cidade independentemente do orçamento municipal. Temos alguns Projetos que induvidosamente assim que sair do papel, o nome do Prefeito Daniel e de todos os Vereadores Eleitos entrarão para a história da política mateense, podem confiar, um novo tempo na política mateense está surgindo, haja vista não nos faltar vontade e perseverança de ir em busca de dias melhores para nosso povo. 

JN – Para finalizar, algum agradecimento?

Paulo Fundão – Prefacialmente quero agradecer a DEUS por tudo, repito, sem ele nada somos, a minha família, esposa e filhos, familiares – mãe, irmãos, Tios, Tias, primos e primas-, aos amigos, apoiadores e a cada eleitor que me confiou o voto, saibam que irei honra-los com muita dedicação e trabalho em prol do povo mateense. Quero aqui também, de forma pública, agradecer a todos aqueles que não votaram na minha pessoa mas que torceram imensamente para nossa eleição – número incalculável -, aos colegas candidatos do Progressistas, e não poderia deixar passar in albis, o agradecimento pelo magnífico trabalho da Justiça Eleitoral nas pessoas da Juíza Eleitoral, Dra. Aline Moreira Souza Tinôco, e da Chefe de Cartório Dra. Fernanda Wagmacker Santiago Fidelman e dos demais zelosos servidores dessa importante justiça especializada , do ínclito e digno representante do Ministério Público Eleitoral, Dr. Márcio Augusto Gonçalves Cardoso, de igual forma a respeitável instituição da Polícia Federal e da Polícia Militar, meu singelo agradecimento pelo profícuo e dedicado trabalho para que essa eleição ocorresse de forma tranquila, ordeira e na paz, prevalecendo o lídimo espírito democrático, advindo das urnas o desiderato do povo.

Paulo Fundão e sua família.

  

Leia mais:  Fábrica de ônibus Marcopolo sai do RJ e vem para São Mateus
publicidade

São Mateus

São Mateus segue em risco alto pelo Mapa de Risco Covid-19

Publicado

O Governo do Estado anunciou, nesta sexta-feira (15), o 40º Mapa de Risco Covid-19, que terá vigência entre a próxima segunda-feira (18) e o domingo (24). Dos 78 municípios capixabas, 18 estão classificados em Risco Baixo e 52 estão em Risco Moderado. Oito municípios (Anchieta, Apiacá, Bom Jesus do Norte, Conceição do Castelo, Guaçuí, Iúna, Mimoso do Sul e São Mateus) estão classificados como Risco Alto.

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias. Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO: Anchieta, Apiacá, Bom Jesus do Norte, Conceição do Castelo, Guaçuí, Iúna, Mimoso do Sul e São Mateus.

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Águia Branca, Alegre, Alfredo Chaves, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Fundão, Governador Lindenberg, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Ibitirama, Iconha, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marilândia, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Pancas, Pinheiros, Piúma, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Bananal, Santa Leopoldina, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São José do Calçado, São Roque do Canaã, Serra, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Viana, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Água Doce do Norte, Alto Rio Novo, Castelo, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Irupi, Itaguaçu, Itapemirim, Itarana, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Muqui, Nova Venécia, Pedro Canário, Rio Novo do Sul, Santa Maria de Jetibá, São Gabriel da Palha e Vila Pavão.

Leia mais:  Cássio afirma que chegou a hora da renovação política em São Mateus
Continue lendo

Rumos da Política

PSL: da oposição a adesão mais rápida do que se previa

Publicado

O partido foi oposição até tinha candidato ao cargo majoritário, mas aderiu ao prefeito Daniel assim que foi definido o resultado eleitoral.

Por Paulo Borges

Uma raridade no Brasil é partido político ter como diretrizes o que prega o seu estatuto e sua atuação programática. O caso do PSL de São Mateus ilustra bem essa situação, uma vez que foi oposição ao PSDB durante a campanha eleitoral e, ao consolidar os resultados eleitorais de vereador e prefeito aderiu numa operação chamada nos bastidores de “Vapt-Vupt” ao prefeito reeleito Daniel Santana. E o PSL tinha até candidato a prefeito que, nos debates e discursos batia sem dó no adversário, hoje seu mais novo aliado.

Para observadores e entendedores da política local, o PSL fez o que quase todos fazem: se deixam encantar “pelos lindos olhos do adversário que tem a caneta e a mala” para cooptá-los. No caso específico do PSL de São Mateus foi com um cargo de primeiro escalão no governo do PSDB. O seu presidente, Delcimar Oliveira, garante que foi indicação do seu vereador eleito, Isael, como forma de fechar o acordo de adesão, certamente.

Mas sobre esse assunto de adesão e alinhamento com o prefeito, foi muito comentado por aqueles que estavam fora da geopolítica do governo estadual, que “colocou” candidaturas para se garantir no resultado, isolando aqueles que não estavam no seu esquema. Era o que se dizia pelos guetos mateenses. Uma fonte “importantíssima” afirmou ao JN que o acordo do apoio ao prefeito Daniel antecede ao resultado do acordo celebrado recentemente. Essa fonte disse que já havia acontecido uma conversa “entre o presidente do PSL com Daniel dentro do seu carro” e que o candidato Laurinho Barbosa seria mantido para fragmentar a oposição como previa o “esquemão” em nível estadual intitulado de geopolítica eleitoral.

O PSL em nível nacional é oposição ao antigo regime, principalmente ao PT e PSDB. No Espírito Santo era assim, mas caiu nas mãos de aliados da esquerda e mudou de rumo, atuando como adepto de onde pode lhe oferecer um espaço político, pouco se importando com o seu programa e seu conteúdo programático.

Portanto, em São Mateus não aconteceu nenhuma novidade, pois a política local sempre foi recheada de interesses pessoais e até daqueles que não se confessa nem ao padre, escondido por detrás dos confessionários da política e da politicagem.

A confessar e afirmar é que o PSL de São Mateus está no governo do PSDB, a quem combateu intensamente durante todo o período eleitoral. Certamente o seu eleitor tem o direito de se sentir enganado. A desculpa que sempre vão dar é que “estamos pensando no progresso do município”. Então tudo o que foi dito e redito nesses últimos quatro anos foi conversa de bêbado? Sou obrigado a reconhecer que o prefeito Daniel é um cara inteligente e audacioso, pois conseguiu superar a tudo e a todos e ainda levou no balaio alguns ex-opositores. Parabéns Daniel, você é sensacional!!!

Leia mais:  Cena Mateense - O mui amigo de chapéu e trança
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana