conecte-se conosco


Cidades

Escolas fechadas: “estamos cumprindo a decisão do governo do ES, mas discordando”; diz presidente do Sinepe

Publicado

Para Moacir Lellis, as crianças estão mais protegidas nas escolas do que em casa

As aulas presenciais de escolas públicas e particulares de cinco municípios do Espírito Santo estão suspensas temporariamente. A determinação passou a valer a partir desta segunda-feira (23). O presidente do Sindicato das Escolas Particulares garantiu que a decisão foi acatada.

O presidente do Sinepe — que representa as escolas particulares, Moacir Lellis, expressou descontentamento com a medida imposta pelo Governo do Espírito Santo, na última sexta-feira (20).

“Nós ficamos estarrecidos com esse decreto do Governo do estado, mas o governador é autoridade máxima do Estado e nós somos legalistas, então estamos cumprindo mas discordando da decisão dele e da equipe dele, porque não tem nexo”, desabafou.

Para Moacir Lellis, as quase 250 escolas amparadas pelo sindicato foram adequadas para que o risco de contaminação pelo novo coronavírus seja perto de zero. “O protocolo que foi adotado aqui no estado é o mais rígido que eu conheço”, disse.

Na semana passada, o secretário explicou que as escolas destes municípios não estão sendo fechadas por serem consideradas inseguras.

“Estamos adotando esses critérios desde o retorno das atividades presenciais. Aconteceu em municípios do interior do Estado e agora acontece em alguns aqui da região metropolitana. Ressalto que não estamos fechando as escolas por considerarmos ambientes perigosos, mas como já estávamos adotando estes critérios antes, mudar agora implicaria uma série de outros fatores e não fazia sentido, principalmente restando poucas semanas para as aulas terminarem”, explicou Vitor.

Nova Reunião

Na terça feira (24), o governo do Estado vai se reunir, às 17h, com o Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Estado do Espírito Santo, além do Sinpro-ES, Sindiupes, Sindipúblicos e Ministério Público, para discutir sobre a suspensão das aulas presenciais em municípios classificados como Risco Moderado para a transmissão do novo coronavírus.

No novo Mapa de Risco, divulgado pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, na última sexta-feira, os municípios de Vitória, Cariacica, Viana, Ecoporanga e Barra de São Francisco, saem do Risco Baixo para o Moderado, o que, de acordo com regra atual, impede a realização de atividades presenciais nas instituições de ensino da educação básica.

Segundo os protocolos sanitários estabelecidos pelas secretarias de Saúde e de Educação, as aulas presenciais estão autorizadas apenas em municípios de Risco Baixo. 

Leia mais:  CartãoGV já pode ser recarregado via aplicativo e nas funções crédito e débito
publicidade

Cidades

Prefeitura Municipal de Vila Valério divulga edital para processo seletivo

Publicado

Prefeitura Municipal de Vila Valério divulga edital do processo seletivo para contratação em diversos cargos para atender as necessidades do poder público municipal, são diversos cargos, entre eles, são: Acompanhante de Transporte Escolar, Auxiliar de Serviços Gerais, Auxiliar de Obras e Serviços Públicos, Artífice de Obras e Serviços Públicos, Motorista, Guarda Patrimonial, Operador de Máquina, Cuidador, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Endemias, Técnico de Enfermagem, Técnico de Enfermagem PSF, Técnico em Radiologia, Assistente Social, Dentista, Enfermeiro, Enfermeiro PSF, Médico PSF, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Psicólogo, Fonoaudiólogo, Professor em função de docência – MAPA Educação Infantil, Professor em função de docência – MAPA Ensino Fundamental – Anos Iniciais (1º ao 5º), Professor em função de docência – MAPB Ensino Fundamental – Anos Finais (6º ao 9º) e Professor em função de docência – MAPB Ensino Fundamental – Anos Finais (6º ao 9º) na Pedagogia da Alternância. Os salários variam entre R$1.100,00 e R$3.158,01 mais algumas gratificações referentes às funções desempenhadas em cada área. O Edital do Processo pode ser obtido através do site da Prefeitura, https://vilavalerio.es.gov.br  na aba “Serviços online” ou acesse o link:

https://drive.google.com/drive/folders/1hXZ8Iw5D2JomQJIQXZS_U1cqxeZ9VX5b?usp=sharing

As inscrições serão realizadas entre os dias 29 de janeiro e os dias 01 e 02 de fevereiro do corrente ano das 08h às 16h na EMEF VIVA Kaio Fredy Daré Grigoleto, na Rua Daniel Pelissari, nº 50, Bairro Rafael Thomaz.

É importante que os candidatos fiquem atentos ao Edital em sua íntegra e não percam o prazo das inscrições.

Leia mais:  Detran suspende aulas e provas práticas de direção a partir desta sexta-feira (20)
Continue lendo

Cidades

Prorrogadas as inscrições para o edital de projeto de criação de abelhas sem ferrão no ES

Publicado

Interessados têm até 28 de fevereiro para concorrer em iniciativa que vai atender cerca de 80 famílias em comunidades de Linhares

As inscrições para o projeto de geração de renda por meio da criação de abelhas sem ferrão no Espírito Santo foram prorrogadas. O novo prazo para as instituições interessadas se inscreverem no Edital de Chamamento Público Meliponicultura Foz do Rio Doce, no site da Fundação Renova (www.fundacaorenova.org), é 28 de fevereiro.

O edital tem como objetivo selecionar até duas instituições que irão atuar no projeto com as comunidades de Regência, Povoação, Areal, Entre Rios e Degredo, todas no município de Linhares, na foz do rio Doce. O projeto visa atender cerca de 80 famílias impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG).

De acordo com Kadio Serge Aristide, analista de Programas Socioeconômicos da Fundação Renova, além da venda do mel, as famílias também poderão ter renda por meio da comercialização dos subprodutos. “A cera é muito utilizada para uso medicinal e estético. Atualmente, o pólen desidratado, rico em nutrientes, também tem sido vendido como complemento nutricional”, diz Aristide.

Atividade sustentável

A meliponicultura é uma atividade sustentável de criação de abelhas nativas sem ferrão destinada à produção de mel e derivados, preservação das espécies e conservação da biodiversidade. A escolha das abelhas sem ferrão, diferentemente da apicultura, levou em consideração a vocação da região, a segurança dos produtores e a facilidade de manipulação. A produção também pode ser feita em área urbana, e o mel é considerado de excelente qualidade e de alto custo-benefício no mercado.

Cerca de 90% das espécies de árvores da Mata Atlântica dependem das abelhas sem ferrão para se reproduzirem, pois elas são responsáveis pela polinização.

O mel das abelhas sem ferrão também está sendo valorizado pela gastronomia, pois esse ingrediente tem mais acidez e mais nuances de aromas e sabor. Em um cenário de resgate e valorização de ingredientes brasileiros, os produtos das abelhas nativas foram adotados por grandes chefs e gradativamente vêm ganhando espaço na casa dos brasileiros.

Ciclos do edital

O projeto terá dois ciclos. O primeiro cuidará de planos estratégicos de multiplicação de abelhas nativas sem ferrão e assessoria técnica para diversificação da produção e organização da cadeia produtiva. Já o segundo terá enfoque no processamento, beneficiamento e prospecção do mercado do mel, pólen e outros produtos derivados da criação de abelhas.

As organizações interessadas em participarem dos ciclos deverão enviar até duas propostas, uma para cada ciclo intencionado. Caso a organização apresente propostas capazes de atender aos dois ciclos, o edital poderá selecionar uma única organização.

Cronograma do Edital de Chamamento Público Meliponicultura Foz do Rio Doce

·       Inscrições: De 23/12/2020 a 28/2/2021

·       Período de análise e seleção das propostas: De 1/3/2021 a 15/3/2021

·       Divulgação dos projetos aprovados: 16/3/2021

·       Período de contestação: 17/3/2021 a 24/3/2021

·       Publicação do resultado final: 31/3/2021

·       Formalização dos contratos: 30/7/2021

Leia mais:  Detran orienta sobre serviços nos municípios do sul afetados pelas chuvas
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana