conecte-se conosco


Segurança

Espírito Santo está há mais de dois meses sem feminicídios

Publicado

O Espírito Santo já está há mais de 60 dias sem registrar um feminicídio. De acordo com os dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), desde que o dado passou a ser monitorado – em 2016, com a criação da Lei 13.104/2015 (Lei do Feminicídio) no ano anterior –, essa foi a primeira vez que esse resultado aconteceu.

O último caso ocorreu em 28 de março desse ano. No total, são oito casos no ano de 2020, contra 13 nos cinco primeiros meses do ano passado. A redução é de 38,5%. Destaque para a Região Metropolitana, com três casos registrados contra sete em 2019. Uma redução de 57,1%. A região noroeste não apresenta nenhum feminicídio em 2020.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, acredita que o intenso trabalho das polícias, seja na parte repressiva, seja na preventiva, é o fator crucial para que se chegasse a esse período sem registro de crimes do tipo.

Leia mais:  Homem é atacado pelo ex-marido da namorada e quase tem braço decepado por foice

“Nós temos um trabalho intenso, operacional, das nossas Delegacias da Mulher e da Delegacia de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM), na Polícia Civil, as visitas tranquilizadoras da Polícia Militar, com a Patrulha Maria da Penha, além da Gerência de Proteção à Mulher da Sesp, que coordena a Casa Abrigo. Temos projetos de conscientização também como o ‘Homem que é Homem’. Cada um contribui de maneira essencial para que cheguemos a um resultado marcante como esse. Zero mortes é o dado que nós sempre buscamos”, afirmou.

Homicídios de mulheres

Em relação a homicídios de mulheres, em que são incluídas as mortes que não têm como causa a violência doméstica, a redução é de três casos, ou 7,7%, no comparativo com 2019. São 36 mortes esse ano, contra 39 no mesmo período do ano passado.

A maioria dos casos apresenta como motivação o envolvimento com o tráfico de drogas. Em relação a esse dado, todas as regiões do Estado apresentam redução, com exceção da região serrana, que tinha zero casos em 2019 e esse ano tem três, sendo dois feminicídios.

Leia mais:  Idoso morre cinco dias após ser agredido pelo filho por causa de galinha

De acordo com os dados do Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes) e das delegacias de proteção à mulher, a violência doméstica vem diminuindo no Estado desde o início do mês de abril. De janeiro a abril de 2020 foram 873 ocorrências a menos registradas em delegacias, com a tipificação violência doméstica, 366 acionamentos a menos no Ciodes e 258 denúncias a menos no Disque-Denúncia 181.

Mesmo com a pandemia provocada pela proliferação do novo Coronavírus (Covid), as Delegacias da Mulher não pararam de atender e a Polícia Civil ampliou a Delegacia Online (Deon), para o atendimento a vítimas de violência doméstica. Toda a ocorrência, inclusive com marcação de exames de corpo de delito, pode ser feita pela internet.

publicidade

Segurança

Guarda municipal de Vitória é preso por furtar picanha e chocolate suíço em supermercado na Serra

Publicado

Inspetor foi pego no estacionamento com itens importados escondidos em uma bolsa

Um inspetor da Guarda Municipal de Vitória foi preso na tarde desta terça-feira (09) por furtar produtos importandos num supermercado no Parque Residencial Laranjeiras, na Serra. Por meio das câmeras de vídeo, ele foi flagrado depositando sorvetes americanos, chocolates suíços e uma peça de picanha numa bolsa, enquanto circulava pelos corredores, como um cliente habitual. 

Segundo a assessoria do supermercado, ele foi abordado pelos seguranças particulares quando saiu da área de compras e estava no estacionamento se preparando para deixar o local.

A Polícia Militar foi acionada e o inspetor foi levado para a Delegacia Regional da Serra, onde a ocorrência está em andamento. Ele entregou, ainda, uma pistola, que utiliza em seu serviço. 

Numa pesquisa de preços no site do supermercado, é possível constatar que os produtos que o homem furtou totalizam uma compra de R$ 600. 

O inspetor recebeu R$ 7 mil de salário em julho. 

Prefeitura de Vitória afasta o inspetor por 120 dias

Por meio de nota, a Prefeitura de Vitória informou que o inspetor foi afastado de suas funções por 120 dias e foi aberto um processo administrativo disciplinar para apuração dos fatos, com ampla defesa e o devido processo legal.

Leia mais:  Empresário suspeito de lavagem de dinheiro é preso pela PF em Vitória

Ressalta ainda que os fatos narrados não representam a postura dos agentes da Guarda Civil Municipal de Vitória, instituição que goza de credibilidade e que tem prestado relevantes serviços à sociedade capixaba.

Continue lendo

Segurança

Homem morto no Terminal de Campo Grande era detento do semiaberto

Publicado

David Aguiar dos Santos, de 39 anos, foi morto a tiros dentro do Terminal, em um horário de intensa movimentação no local

O homem assassinado na manhã desta terça-feira (9), no Terminal de Campo Grande, no bairro Cruzeiro do Sul, em Cariacica, cumpria pena no regime semiaberto e seguia para o trabalho quando foi baleado. 

David Aguiar dos Santos, de 39 anos, foi morto a tiros dentro do Terminal, em um horário de intensa movimentação no local. Uma ambulância do Samu foi acionada, mas quando a equipe chegou, foi constatado que o homem já estava sem vida. 

Testemunhas contaram que David seguia para uma plataforma, por volta de 5h40, quando o suspeito se aproximou e efetuou os disparos. A vítima foi atingida na cabeça e não resistiu aos ferimentos. 

Mesmo com toda a movimentação, além de câmeras de videomonitoramento e seguranças, o criminoso conseguiu fugir tranquilamente. Passageiros contaram que no momento dos tiros, houve muita correria, por isso, ninguém viu o suspeito fugir. 

A esposa de David contou que, há cerca de nove meses, ele cumpria pena por tráfico de drogas. Há quatro, progrediu para o regime semiaberto e estava trabalhando como pedreiro no Quartel da Polícia Militar, em Maruípe. 

Leia mais:  Polícia recupera carga de 34 toneladas de fertilizante avaliada em R$ 200 mil no ES

Por conta disso, todos os dias ele pegava ônibus no Terminal de Campo Grande. A mulher disse ainda que já imagina quem pode ter tirado a vida do esposo. 

O corpo de David foi levado para o Departamento Médico Legal, em Vitória. A polícia fez buscas na região, mas nenhum suspeito foi localizado.

No Terminal, há várias câmeras de videomonitoramento que podem ajudar a identificar o atirador. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cariacica vai investigar o caso.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana