conecte-se conosco


Segurança

Espírito Santo fecha mês de maio com menor número de homicídios dos últimos 26 anos

Publicado

Mais uma vez o Espírito Santo registrou redução de homicídios dolosos após o fechamento de um mês em 2022. Ao todo, foram 69 casos no período de 31 dias de maio, número que representa a menor quantidade dos últimos 26 anos, dentro da série histórica, iniciada em 1996. O mesmo ocorre quando se faz o comparativo do total dos primeiros cinco meses do ano.

De janeiro a maio, 406 assassinatos aconteceram, contra 462 no mesmo período de 2021. Uma redução de pouco mais de 12% e o melhor resultado da série histórica desde 1996, batendo 2019, que era, até então, o menor, com 449. Com exceção da Região Metropolitana da Grande Vitória, que apresenta um caso a mais que o ano passado, as regiões norte, noroeste, sul e serrana apresentam redução de 12%, 39%, 20% e 28%, respectivamente.

O governador do Estado, Renato Casagrande, destacou que a sequência de bons resultados provém de um trabalho contínuo dentro do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, com investimentos na reestruturação das forças de segurança.

“Estamos em uma sequência de bons resultados históricos na redução de homicídios. Fruto do trabalho que nossas forças de segurança têm realizado desde que assumimos o governo e iniciamos uma reestruturação. Com continuidade de política pública tiramos o Espírito Santo do segundo lugar entre os estados mais violentos do País quando assumimos o governo em 2011, com quase dois mil habitantes para uma média de um mil homicídios por ano. Uma redução pela metade. E com essa continuidade vamos transformar o Espírito Santo em um dos cinco menos violentos do Brasil”, afirmou Casagrande.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Márcio Celante, agradeceu a todos os agentes que participam diariamente do trabalho de evitar a perda de vidas no Espírito Santo. “Como o governador Renato Casagrande diz, enquanto uma pessoa for assassinada em nosso Estado, não podemos comemorar. Mas a cada ano estamos reduzindo mais os índices de violência. Chegamos a estar no pódio dos estados mais violentos, hoje estamos no meio da tabela e queremos chegar a um nível mais elevado entre os menos violentos. O trabalho ainda é grande, mas sob a gestão direta do governador, com continuidade de investimentos, dentro do programa Estado Presente, vamos conseguir melhorar ainda mais o que já vem sendo apresentado desde 2011”, destacou Celante.

Leia mais:  Homem morre atingido por raio enquanto usava celular no ES

O secretário de Estado de Governo, Álvaro Duboc, coordenador do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, destacou a dinâmica de revisão de estratégias de combate ao crime por parte do Estado e afirmou que espera colher bons frutos com a continuidade do programa.

“Seguimos revisando as estratégias do Programa Estado Presente com o objetivo de reduzir a violência letal no Estado do Espírito Santo. Neste sentido, quero parabenizar os nossos operadores das agências de segurança pública por mais esse importante resultado de redução de homicídios no mês de maio, sendo o menor número de assassinatos no mês de maio em 26 anos. Esse resultado, mais uma vez, mostra que estamos seguindo no rumo certo, com uma estratégia de ações nos eixos policial e social. Com a retomada do Programa Estado Presente em Defesa da Vida alcançamos no triênio 2019, 2020 e 2021, os três melhores resultados da série histórica. Se não houver descontinuidade na política adotada, em 2026 nosso Estado será um dos menos violentos do País”, concluiu Duboc.

Redução de 50% nos latrocínios

Leia mais:  Operação contra esquema bilionário de sonegação mira produtores de café no ES e MG

Outro crime que é monitorado de perto dentro do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, o latrocínio, apresenta uma redução significativa em relação a 2021, no Espírito Santo. Enquanto de janeiro a maio do ano passado foram 24 casos registrados, em 2022 ocorreram 12 roubos seguidos de morte.

“Esse é um crime bárbaro, que choca ainda mais que o homicídio, tendo em vista que vidas são tiradas de forma covarde para subtração de um bem. Temos conseguido reduzir esses índices e gostaríamos que esse número fosse zero. Mas é importante registrar um decréscimo de 50% nesse dado. Seguiremos trabalhando para amenizar essa quantidade”, frisou o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Márcio Celante.

publicidade

Segurança

Suspeitos de abuso e exploração sexual infantil na internet são presos durante operação no ES

Publicado

As prisões fazem parte da Operação Luz na Infância, deflagrada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC)

Dois suspeitos foram presos em flagrante nesta quinta-feira (30) por abuso e exploração sexual, no ambiente virtual, no Espírito Santo. As prisões fazem parte da Operação Luz na Infância, deflagrada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC).

O títular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), delegado Brenno Andrade, afirmou que as duas prisões já realizadas foram efetuadas nos municípios de Vitória e Vila Velha. Se condenados, os presos podem cumprir até dez anos de prisão.

“Foram conduzidas para a unidade policial, vamos lavrar o procedimento e encaminhar ao Poder Judiciário. Com elas foi encontrado material de abuso extremamente bárbaro. A Polícia dá prioridade a isso porque afeta não só as crianças, mas o entorno dela, o crescimento da criança, os pais, familiares, o ambiente escolar. Queremos prender esses criminosos e levar à Justiça”, afirmou a autoridade policial.

De acordo com informações da PC, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em três municípios do Estado nesta quinta (30). 

Leia mais:  Governo do Estado e República.org iniciam parceria para formação de times de alta performance em segurança

A ação faz parte de uma mobilização nacional para combater crimes de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes na internet e foi articulada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi). Ao todo, são 162 alvos no Brasil e mais 6 países, incluindo os Estados Unidos.

Continue lendo

Segurança

Idosa cai em golpe do bilhete premiado em Camburi e transfere R$ 200 mil para suspeitos

Publicado

Dois homens e uma mulher participaram do crime e acabaram detidos na Serra, enquanto tentavam sacar o valor

Uma senhora de 75 anos foi vítima do “golpe do bilhete premiado” nesta terça-feira (28), enquanto caminhava no calçadão da Praia de Camburi, em Vitória. A idosa acabou transferindo R$ 200 mil para a conta de um dos suspeitos, dois homens e uma mulher, que acabaram detidos na Serra.

A vítima foi abordada pelos dois homens, que se aproximaram e disseram que um deles tinha um bilhete premiado da loteria. De acordo com a polícia, o prêmio seria de R$ 2,9 milhões.

Com tanto dinheiro para receber, os dois suspeitos fizeram uma proposta para a idosa: pediram que ela fizesse uma transferência bancária no valor de R$ 200 mil e garantiram que depois a senhora receberia um valor maior.

Ela foi levada de carro por eles até uma agência bancária, no bairro Parque Residencial Laranjeiras, na Serra, onde realizou a transferência. Em seguida, foi convencida a aguardar enquanto os dois homens seguiam para outra agência do bairro, para fazer o saque.

Leia mais:  Briga por publicação em rede social termina com homem ferido com golpes de facão

Assim que eles partiram, a idosa ligou para um funcionário da empresa da família e pediu que fosse puxado o extrato da conta. De acordo com a polícia, o colaborador chegou a perguntar o motivo, mas ela desconversou e desligou. Ele então checou o extrato e verificou que ela havia feito a transferência de valor elevado.

O funcionário ficou desconfiado de que ela pudesse ter caído em um golpe e seguiu às pressas para a agência onde a idosa estava para tentar evitar o prejuízo. Lá pediu ao gerente o bloqueio da conta e acionou a Polícia Militar.

Na sequência, buscas foram feitas e os suspeitos foram detidos na porta de outra agência bancária, após tentarem sacar o dinheiro. Além dos dois homens, foi detida também uma mulher.

Os suspeitos já foram identificados. Confira nomes e quais foram as participações:

• Kalita Vianna Sarmento Soares, de 34 anos, teria entrado na segunda agência com o segundo suspeito;

• Carlos Henrique Caixeiro e Souza, de 32 anos. Os dados da conta dele foram passados para a idosa. Ele alega que não sabia que as informações seriam para um golpe.

Leia mais:  Novo prédio da Delegacia Regional de Cariacica é inaugurado

• Álvaro Lopes Naschi, de 35 anos. Ele aguardava Kalita e Carlos em um carro, na porta da segunda agência.

De acordo com a Polícia Civil, os três foram autuados em flagrante por estelionato e encaminhados ao sistema prisional. Álvaro já teve passagem criminal, entre dezembro de 2017 a abril de 2019, por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana