conecte-se conosco


Política e Governo

Estado vai investir R$ 10 milhões na contratação de 35 projetos de pesquisa

Publicado

O Governo do Estado assinou, nesta terça-feira (05), a contratação de 35 projetos de pesquisa de Avaliação de Políticas Públicas de Desenvolvimento Rural e da Pesca. Serão investidos R$ 10 milhões nas iniciativas que irão avaliar os impactos socioeconômicos e ambientais gerados a partir da adoção de tecnologias e do acesso às políticas públicas para o desenvolvimento sustentável da agricultura, pecuária, abastecimento, aquicultura e pesca.

Durante o anúncio da contratação, em transmissão ao vivo pelas redes sociais, o governador do Estado, Renato Casagrande, destacou a importância de investimentos em tecnologia, ciência e inovação. “Estamos finalizando a contratação desses projetos de incentivos à pesquisa. Nossas ações precisam estar baseadas em pesquisas científicas, embora hoje estejamos vivendo em um momento de negação à ciência. Nosso País concentra renda e patrimônio e é bom que a gente tenha ações públicas eficientes para diminuir a desigualdade”, pontuou.

Casagrande destacou ainda que a iniciativa serve de incentivo aos pesquisadores que atuam dentro dos órgãos públicos. “Estamos incentivando os profissionais de pesquisa. Quero aproveitar para parabenizar toda minha equipe que desenvolveu essa modelagem, dando oportunidade a todos, inclusive a quem nunca tinha participado de uma pesquisa científica, injetando ânimo em nossos servidores”, afirmou o governador.

Pesquisadores da Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) apresentaram 95 projetos em 15 dos 17 temas.

A avaliação dos projetos foi feita com base nos critérios estabelecidos na Portaria nº 002-R, de 04 de fevereiro de 2020. Para tanto, foi instituída a comissão de avaliação, por meio da Portaria nº 049-S, de 30 de abril de 2020, composta por servidores da Seag, do Incaper, do Idaf, da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) e da Secretaria de Economia e Planejamento (SEP).

O secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto, explicou que o Banco de Projetos é uma ação inovadora e só foi possível pela forte parceria entre o sistema agrícola e as instituições. Ele também destacou o empenho dos servidores que atuaram na concepção desse Banco de Projetos, na proposição e avaliação, bem como aqueles que submeteram seus projetos.

“São projetos nas principais cadeias produtivas do agronegócio e da pesca, tratando de todos os públicos e avançando nos eixos de comercialização, agroindustrialização, defesa agropecuária e recursos naturais. Certamente os projetos são extremamente importantes, tendo como resultado a difusão de tecnologias, a melhoria de processos e procedimentos, assim como a formação de profissionais e produtores e a mensuração dos impactos do conhecimento aplicado no campo”, disse Foletto.

“Tendo total apoio de um Governo que acredita na ciência, contamos com um grande time de servidores e instituições parceiras para inovar e colocar de pé o mais robusto programa de avaliação de políticas públicas de desenvolvimento rural e da pesca do Brasil. Em breve, teremos um sólido conjunto de evidências que nos permitirão melhorar continuamente nossos resultados”, completou o subsecretário de Estado de Aquicultura, Pesca e Desenvolvimento Rural Sustentável, Michel Tesch.

Para o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada, este é um importante espaço para o desenvolvimento de ideias inovadoras na área de defesa agropecuária. “O objetivo é promover ações que possam potencializar a preservação ou melhoria da saúde animal, da sanidade vegetal e da inocuidade, qualidade e segurança de alimentos, insumos e demais produtos agropecuários. Estamos muito felizes que o Idaf possa, com os demais órgãos parceiros, contribuir nesse processo”, declarou.

“O recurso investido pelo Governo do Estado representa um ganho gigantesco para o sistema agrícola do Espírito Santo. É um incentivo inédito que valoriza o trabalho em prol do desenvolvimento rural capixaba. Parabenizo a todos servidores do Idaf e Seag que pensaram e desenvolveram temas de pesquisa inovadores e, especialmente, aos servidores do Incaper que elaboraram 25 projetos selecionados para contratação”, completou o diretor-presidente do Incaper, Antônio Machado.

O diretor-presidente da Fapes, Denio Rebello Arantes, celebrou o esforço entre órgãos estaduais para elaborar o programa e alcançar esse resultado expressivo. “Essa iniciativa faz surgir um processo muito importante na Administração Estadual. Porque não basta apenas financiar projetos, mas também é necessário medir os resultados concretos. Dessa forma, nossa proposta abarca também a mensuração dos resultados para podermos entregar pesquisas que possam ser efetivamente aplicadas na vida real”, observou.

Acesse e conheça os projetos:  https://cutt.ly/mjdnC4g 

Sobre o Banco de Projetos

Leia mais:  Britânia confirma investimentos no Estado com geração de mil vagas de emprego

O Banco de Projetos de Pesquisa da Seag consiste em desenvolver projetos relacionados aos impactos socioeconômicos e ambientais gerados a partir da adoção de tecnologias e do acesso às políticas públicas para o desenvolvimento sustentável da agricultura, pecuária, abastecimento, aquicultura e pesca.

Temas: Agroecologia e produção orgânica; Agroindústria e empreendedorismo rural; Aquicultura e pesca; Cafeicultura; Climatologia e estratégias de convivência com eventos extremos; Comercialização e mercados; Comunicação para o desenvolvimento rural; Defesa sanitária e inspeção (animal e vegetal); Desenvolvimento socioeconômico de populações do meio rural e da pesca; Fruticultura; Olericultura; Pecuária; Pipericultura; Produtos com qualidade vinculada à origem (indicações geográficas, marcas coletivas ou produtos tradicionais, regionais ou artesanais); Recursos naturais, controle florestal e licenciamento ambiental de atividades agropecuárias; Silvicultura, Terras e Cartografia.

O Banco de Projetos foi realizado pela Seag em parceria com o Idaf, Incaper, Fapes, Secretarias de Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional (Secti) e de Economia e Planejamento (SEP), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Fundação Getúlio Vargas – Iniciativa Clear.

publicidade

Política e Governo

Seleção do Nossa Bolsa 2021 vai usar notas do Enem de 2015 a 2019

Publicado

Mesmo com o adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, que devem ser aplicadas neste mês de janeiro, o Governo do Espírito Santo vai garantir a realização do processo seletivo do Programa Nossa Bolsa para ingresso no ano letivo de 2021. Os alunos capixabas que já concluíram o Ensino Médio podem ingressar em um curso superior com as notas do Enem referentes aos anos de 2015 a 2019.

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta sexta-feira (15), o governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou o lançamento da chamada pública do Nossa Bolsa 2021 na próxima segunda-feira (18). Serão ofertadas 1.021 bolsas em instituições de ensino privadas localizadas no Espírito Santo. A maior parte das bolsas cobre o valor integral da mensalidade, sendo que apenas 39 bolsas são parciais.

Os candidatos podem conferir o quadro total de vagas e faculdades nos anexos do edital que será publicado no site da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). Os interessados devem ficar atentos ao cronograma do processo seletivo, que estará com inscrições abertas no período entre 25 e 29 de janeiro, pelo www.nossabolsa.es.gov.br.

“Todo ano ofertamos vagas para quem almeja estudar em instituições particulares. Na segunda-feira sai o edital com 1021 vagas em 15 municípios e 33 instituições de ensino. Importante destacarmos que estamos ofertando oportunidades, principalmente, para quem mais necessita neste momento de crise. A educação é o único caminho para diminuirmos a desigualdade em nosso País. São R$ 30 milhões de reais de investimento no Nossa Bolsa”, afirmou o governador Casagrande.

Para o diretor-presidente da Fapes, Denio Rebello Arantes, o Programa Nossa Bolsa é uma grande oportunidade para quem quer ingressar em um curso superior. “Os interessados têm uma série de diferentes graduações à disposição, que vão desde as engenharias até a área de saúde, passando por cursos, como Administração, Direito e Arquitetura”, disse. Segundo ele, a oferta das vagas está distribuída por diversas regiões capixabas para facilitar a vida dos cidadãos que moram no interior.

A secretária de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Cristina Engel, participou da transmissão ao vivo e comentou sobre a importância de oportunizar conhecimento para a população. “Nós procuramos envolver o maior número possível de instituições de ensino, atingindo o Estado todo, na medida do possível, e as exigências para poder participar do programa são poucas. A única coisa que a gente exige em troca é que esse aluno, que foi contemplado com a bolsa, se dedique aos estudos”, observou.

Cristina Engel também falou sobre a oferta das bolsas durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), que impacta o Estado. “Em época de pandemia, esse programa adquire uma importância ainda maior, porque é o tempo de as pessoas poderem se qualificar, se especializar, de se tornarem aptas para desenvolver atividades profissionais, inclusive em áreas que tem muita demanda de mercado. A bolsa de estudo vai possibilitar que os cidadãos possam ter sua formação superior e exercer uma profissão no mundo do trabalho, que está cada vez mais concorrido”, frisou.

Quem pode?

Leia mais:  Britânia confirma investimentos no Estado com geração de mil vagas de emprego

O Programa Nossa Bolsa concede bolsas em cursos de graduação ofertados por instituições privadas e é dirigido aos estudantes egressos do Ensino Médio da rede pública ou particular, que estiveram na condição de bolsistas integrais. Para o processo seletivo deste ano, o candidato deverá ter realizado uma das provas do Enem aplicadas entre os anos de 2015 e 2019.

Se o grupo familiar do candidato tem renda per capita de até um salário mínimo, ele poderá concorrer a bolsas integrais que correspondem a 100% da mensalidade; se a renda per capita for de até três salários mínimos, o aluno poderá concorrer a bolsas parciais de 50%.

O processo seletivo do Nossa Bolsa prioriza o ingresso de pessoas que moram em bairros com alto índice de vulnerabilidade social e de quem se autodeclara afrodescendente no ato da inscrição. Por isso, é preciso informar o Código de Endereçamento Postal (CEP) para verificar se o candidato está em um bairro atendido pelo Programa Estado Presente em Defesa da Vida.

Vagas

Leia mais:  LEI MARIA DA PENHA : Bolsonaro sanciona projeto do deputado Linharense Felipe Rigoni

O processo seletivo do Programa Nossa Bolsa oferta 1.021 bolsas em 33 instituições particulares de Ensino Superior, presentes no território capixaba, para ingresso em 2021.

Só serão aceitas as inscrições de candidatos que alcançarem média global de 500 pontos, considerando as provas objetivas e de redação do Enem realizado pelo candidato entre os anos de 2015 e 2019.

Os interessados devem morar no Espírito Santo e precisam ter concluído o Ensino Médio no Estado, seja na rede pública ou na rede particular, na condição de bolsista integral.

Também podem participar do processo candidatos que concluíram o curso técnico em um Centro Estadual de Educação Técnica (CEETs) do Espírito Santo e também os que cursaram o Ensino Médio ou Técnico nas escolas do Movimento de Educação Promocional do Espírito Santo (Mepes).

Não é permitida a participação de candidatos que já têm outro diploma de graduação, nem de selecionados em edições anteriores do programa e que abandonaram o curso.

O programa também não realiza a contratação de selecionados que estejam matriculados em outro curso superior, nem dos que já foram contemplados por outros programas de bolsa de graduação ou de financiamento estudantil.

Lista de espera

Desde o último processo seletivo do Nossa Bolsa, para ingresso em 2020, houve a inclusão de uma terceira fase de matrícula, além da convocação dos candidatos aprovados nas etapas regulares. A Fapes criou a lista de espera para as vagas que não forem preenchidas, mesmo após as duas chamadas iniciais previstas.

Porém, é necessário que o candidato manifeste interesse, novamente, na vaga por meio do site do Nossa Bolsa. Caso contrário, o interessado não participará da lista de espera, mesmo que sua pontuação seja superior à pontuação dos convocados nessa fase.

SERVIÇO:
Chamada pública do Programa Nossa Bolsa 2021
Lançamento do edital em 18 de janeiro

Inscrições de 25 a 29 de janeiro
Site: www.nossabolsa.es.gov.br.

Continue lendo

Política e Governo

Governador autoriza obras em Pinheiros e Pedro Canário

Publicado

O governador do Estado, Renato Casagrande, autorizou, nesta quinta-feira (14), o início das obras de pavimentação da estrada que liga São João do Sobrado à Rodovia Montanha/Pinheiros. Também foi autorizada a reforma da 3ª Companhia do 13º Batalhão da Polícia Militar, em Pedro Canário. As obras serão executadas pelo Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES). A agenda oficial também incluiu visitas a obras em andamento na região.


Em Pinheiros, o Governo do Estado vai pavimentar a Rodovia ES-313, no trecho que se estende do entroncamento da ES-130 até São João do Sobrado, totalizando 20,70 quilômetros. A via será em pista simples, com acostamento de dois metros e calçada de 1,5 metro. Na área urbana de São João, o revestimento será de Pavi S. Também será construída uma ciclovia, com extensão de 1,4 quilômetro. Ao todo, serão investidos R$ 73 milhões com as intervenções.

“É uma alegria estar em São João do Sobrado, onde trouxemos telefonia móvel em nosso primeiro governo. Sei que o grande desejo da população é esse asfalto. Sabemos que existe uma desconfiança das pessoas com a administração pública, mas a obra está contratada. Temos agora a parte burocrática e topográfica, mas já, já as máquinas vão roncar. Estrada é um investimento que deixa as pessoas animadas e traz desenvolvimento à região. Nesses locais, o desenvolvimento vem se o poder público chegar primeiro. Por isso, estamos fazendo investimentos estruturantes nessa região”, afirmou o governador.

O diretor-presidente do DER-ES, Luiz Cesar Maretto, reforçou a importância da obra para os moradores. “São João do Sobrado é um dos poucos distritos da região que não tem sua via de acesso à sede asfaltada. É uma obra aguardada há muito tempo. Hoje, damos o primeiro passo para realizar esse sonho da população”, enfatizou.

Estado Presente

Leia mais:  Britânia confirma investimentos no Estado com geração de mil vagas de emprego

Em Pedro Canário, o governador do Estado assinou a Ordem de Serviço para obras de manutenção preventiva e corretiva da 3ª Cia. do 13º Batalhão da Polícia Militar. Os serviços que serão executados compreendem a substituição de pisos e esquadrias; demolição da laje existente e reconstrução do telhado para as viaturas locais; substituição da estrutura de madeira e telhas termo acústicas; revestimento e pintura das paredes; revisão da parte elétrica e manutenção das instalações hidrossanitárias. O valor do investimento é de R$ 314.948,14 e o prazo de execução é de 255 dias.

As intervenções na unidade policial integram uma série de investimentos que o Governo do Estado está fazendo na área da Segurança Pública, dentro do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. As unidades da PMES em Linhares, Serra e Vila Velha também estão passando por obras de manutenção.

Ainda no município, Casagrande visitou o local onde será instalada a base da Unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), além das obras de revitalização da Lagoa Augusto Ruschi e do Centro Educacional Infantil Municipal (CEIM) Normilia Cunha dos Santos.


“Tenho muitas afinidades com Pedro Canário, que é a porta de entrada do nosso Estado. Com essa parceria com o Governo do Estado, vamos fazendo a cidade cada vez mais bonita. A lagoa é o Cristo Redentor de Pedro Canário. Está no Centro da cidade num investimento de mais de R$ 6 milhões, que vai embelezar esta cidade e se tornar um ponto turístico. Vamos iniciar o Samu nos 11 municípios da região para garantir um atendimento mais rápido, humanizado e que possamos salvar mais vidas. Enquanto a Companhia da polícia será reformada, dando condições mais adequadas de trabalho para nossos policiais”, afirmou o governador.

A vice-governadora do Estado, Jaqueline Moraes, também participou das solenidades: “Saúdo as várias mulheres eleitas nesta região como vereadoras e mulheres atuantes, com voz importante no Estado em defesa da sororidade. Quando o governador Renato Casagrande reconhece a importância da igualdade de gênero na política, eu venho aqui, como exemplo personificado desse reconhecimento e de que apostamos na qualidade das políticas públicas, além da melhora na qualidade de vida das mulheres. Esta obra nada mais é que integrar desenvolvimento. E isto, nós sabemos aproveitar e valorizar”, pontuou.

Leia mais:  'Dia muito triste', diz Casagrande sobre recorde de mortes por covid-19 no ES
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana