conecte-se conosco


Cidades

Expedição faz mapeamento inédito do rio Doce e ganha plataforma de conhecimento

Publicado

Navegação virtual de um dos maiores registros de uma bacia hidrográfica será incorporada a ferramentas do Google

A bacia do rio Doce, uma das mais monitoradas no país em relação a dados sobre a qualidade da água, foi cenário de uma expedição imersiva para captar e registrar, por meio de imagens, as condições atuais do rio. A Expedição Rio Doce é um mapeamento detalhado dos cursos d’água da região impactada pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), e que está incorporado às plataformas do Google Street View, com possibilidade de acesso de qualquer pessoa.

Foram mais de 1,5 milhão de imagens captadas durante 55 dias, em cerca de 600 km de percursos fluviais, marítimos, terrestres e aéreos, partindo do rio Gualaxo do Norte, em Mariana (MG), até chegar à foz do rio Doce, em Regência, no Espírito Santo. Trata-se de um dos maiores mapeamentos já feitos em uma bacia hidrográfica.

Para facilitar o acesso às informações e ampliar essa experiência imersiva, foi criada uma plataforma digital, que, além do mapeamento detalhado, abriga conteúdo audiovisual, recursos interativos e informações sobre a qualidade da água. O projeto é uma das iniciativas para dar transparência às atuais condições socioambientais do rio e também gerar conhecimento sobre os trabalhos de reparação e compensação realizados pela Fundação Renova ao longo da bacia.

Durante a expedição, finalizada em janeiro deste ano, a equipe chegou a um total de 190 mil imagens captadas especificamente com uma câmera 360 graus. São essas imagens que compõem o percurso publicado no Google Street View. Além da captação no rio Doce, outra equipe produziu minidocumentários e vídeos que registram personagens que têm suas vivências atreladas ao rio. Contabilizando a visita técnica e a descida no rio, foram percorridos de carro cerca de 37 mil quilômetros. Somando todo o material audiovisual, entre fotos e vídeos, foram 134 horas de captação, com 291.500 arquivos registrados na ação.

Para realizar toda a operação de captação de imagens por água e por terra, foi necessária uma diversidade de equipamentos que, juntos, somam quase 1 tonelada. São câmeras, drones, servidores, computadores, barcos, geradores, baterias, placas solares, ferramentas e suprimentos, além de um hovercraft, um tipo de aerobarco para transporte em superfícies difíceis.

Plataforma

Todo esse conteúdo está disponibilizado em uma plataforma on-line hospedada no site da Fundação Renova – www.expedicaoriodoce.fundacaorenova.org. Esse ambiente digital disponibiliza ainda, por meio de cards informativos, um detalhamento das ações realizadas pelos programas socioambientais da Fundação Renova.

Uma galeria de fotos também está disponível para o usuário, com imagens produzidas no trajeto. Na plataforma, também é possível ter acesso a informações relacionadas à qualidade da água produzidas por um dos maiores programas de monitoramento do país, realizado pela Fundação Renova desde 2017.

Segurança

Algumas estratégias foram fundamentais no contexto da Covid-19 e exigiram um planejamento criterioso, para garantir o cumprimento de todos os protocolos adotados pela Fundação Renova, integrados também às recomendações sanitárias e diretrizes de estados e municípios visitados. A equipe passou por testagem e rigorosos períodos de quarentena e se isolou em um motorhome, com estrutura autossuficiente. O objetivo foi evitar o contato com as comunidades e manter o distanciamento social.

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão.

A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

Leia mais:  Conheça as principais mudanças do Novo Ensino Médio Capixaba
publicidade

Cidades

Serra garante retorno presencial seguro a todos os estudantes da rede municipal

Publicado

Crianças do Grupo I e alunos com comorbidade continuarão com aulas remotas

Está tudo pronto para o retorno de 100% dos estudantes da Serra às salas de aula, no próximo dia 02 de agosto. A volta será no formato híbrido, com revezamento semanal, organizado com 50% dos alunos, nas unidades de Ensino Fundamental e nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). 

A Secretaria de Educação da Serra (Sedu) ressalta a obrigatoriedade do ensino presencial a partir desta data, com registro das faltas também passando a ser obrigatório. “Não é mais facultativo aos pais e responsáveis decidir se o estudante irá ou não para a sala de aula. Estamos seguindo a Portaria Conjunta SEDU/SESA Nº 06-R, de 21 de Julho de 2021 que suspende as restrições sanitárias que subsidiavam a decisão de não obrigatoriedade do ensino presencial e dispõe sobre a frequência presencial dos estudantes em instituições de ensino no âmbito do Estado do Espírito Santo”, declarou o secretário de Educação da Serra, Alessandro Bermudes. 

Casos especiais

As crianças matriculadas no Grupo I da Educação Infantil permanecerão no formato não presencial. O retorno presencial é facultativo para alunos com comorbidades ou que tenham em seu convívio familiar, pessoa integrante do grupo de risco. Esses estudantes poderão optar pela continuidade das atividades não presenciais por meio de suas famílias/responsável legal ou pessoalmente no caso de serem maiores de idade, bastando se manifestar por meio de instrumento próprio, disponibilizado pelas Unidades de Ensino.

Retorno presencial seguro

A Sedu destaca que considerou diversos fatores para a definição e publicação da Portaria 030/2021, publicada na última quarta-feira (28), como: 

– A cobertura vacinal contra a COVID-19 superior a 69% da população adulta no Estado do Espírito Santo;
– A plena cobertura vacinal dos trabalhadores da educação pública e privada no Estado do Espírito Santo;
–  A taxa de transmissão abaixo de 1 em todo Estado, caracterizando contexto epidemiológico de baixa transmissão do vírus;
–  A classificação de 72 municípios capixabas no risco baixo, 6 no risco moderado e a ausência de município do Estado no risco alto;
–  A classificação do município da Serra no risco baixo, sustentada há 05 semanas consecutivas.

Leia mais:  Força-tarefa registra 297 atendimentos no primeiro dia de atividades no sul do Estado
Continue lendo

Cidades

Biblioteca Municipal de Vitória completa 80 anos e receberá melhorias

Publicado

A Biblioteca Pública Municipal Adelpho Poli Monjardim celebrou na quinta-feira (29) seu jubileu de carvalho. São 80 anos disponibilizando saber à população, por meio de 20 mil livros físicos e mais de 19 mil obras em formato digital.

A data rendeu presente especial para a nova octogenária da cidade. Nesta manhã, o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, juntamente com o secretário municipal de Cultura, Luciano Gagno, assinou uma ordem de serviço para reforma do espaço.

Ao todo, serão investidos R$ 31.645,07 para pintura do muro da fachada, pintura interna e externa da construção anexa à biblioteca, instalação de refletores no pátio, revisão do telhado, substituição de lâmpadas de LED, instalação de vidros de básculas e limpeza das caixas d’água.

Ordem de Serviço Reforma da Biblioteca Adelpho Poli Monjardim

“Estamos felizes com os rumos da Cultura em Vitória. Nesta semana, estivemos no Museu Capixaba do Negro (Mucane) entregando outra importante reforma. Nossos equipamentos estão em pleno funcionamento, com importantes atividades de teatro, dança, música, exposições e outras formações culturais. Sabemos da importância da literatura. Ela liberta, forma senso crítico, traz humanidade e constrói cidadãos conscientes do seu papel na sociedade. Esse belíssimo equipamento público é carregado de história, com um amplo acervo, e merece todo o nosso cuidado. As pessoas que aqui chegarem precisam se sentir representadas e acolhidas. Nosso compromisso é com a história de Vitória, com a valorização desse legado que iremos deixar para as futuras gerações”, afirmou o prefeito.

“Estamos muito honrados com a atenção que a Cultura vem recebendo da atual gestão. O Casarão Cerqueira Lima, que hoje é a sede da Biblioteca Municipal, já viveu muitos episódios históricos, bons, ruins e curiosos. A partir de agora, vamos garantir para que sejam sempre positivos. A vida é como um livro em branco, escrevemos um novo capítulo a cada dia e, hoje, estamos escrevendo uma nova história para esse lugar”, completou o secretário de Cultura.

Viagem pela Literatura

A bibliotecária Elizete Caser fez questão de lembrar os projetos desenvolvidos pela Biblioteca Municipal, como o “Viagem pela Literatura”, que possui 27 anos de existência.

“A Biblioteca Municipal tem cumprido fielmente a sua missão ao longo de todos os seus anos de forma gratuita e livre para todos. O ‘Viagem pela Literatura’ já se tornou uma referência. Nele, incentivamos a prática da leitura por meio de atividades desenvolvidas por atores, escritores, e contadores de histórias, abordando diferentes linguagens”, afirmou Elizete.

Sarau Literário

Logo mais, às 19 horas, será realizado o sarau literário “O Espírito Santo na história, na Lenda e no Folclore”, em homenagem ao escritor que dá nome à biblioteca, Adelpho Poli Monjardim, com o grupo teatral Gota, Pó e Poeira, que será realizado na sede da instituição.

Misturando contação de história, teatro e música, o sarau irá falar de lendas e crendices do Espírito Santo, dentro da obra de Adelpho. Por meio de personagens sobrenaturais e assombrações, a história fala da busca de tesouros esquecidos dentro do território capixaba que povoam o imaginário da população.

Vinganças, crimes, aparições, histórias de amor e religiosidade permearão toda a história.

Para participar da atividade presencial, é necessário fazer reserva prévia, por meio do telefone (27) 3381-6926. O número de vagas será limitado. No local, tanto o uso de máscaras quanto a utilização de álcool em gel são obrigatórios. Os participantes terão a temperatura aferida na entrada do evento.

Leia mais:  Cafeicultores do norte capixaba recebem sementes do conilon Conquista
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana