conecte-se conosco


Brasil

‘Fake lovers’ roubam R$ 250 milhões de duas mil vítimas no Brasil

Publicado

Cálculo leva em conta prejuízos financeiros de cerca de 2 mil vítimas no Brasil, em um período de três anos, do grupo criminoso, criado na Nigéria

Nos últimos três anos, aproximadamente dois mil brasileiros foram vítimas de uma facção de golpistas, conhecida internacionalmente como Yahoo Boys, criada na Nigéria, que causaram prejuízos estimados em R$ 250 milhões pela Polícia Civil de São Paulo.

Uma operação deflagrada na semana passada pela 1ª DIG (Delegacia de Investigações Gerais) da Deic (Divisão Especializada em Investigações Criminais) de Presidente Prudente, no interior paulista, já levou para a prisão 122 suspeitos, até a última segunda-feira (23). No total, 181 pessoas tiveram a prisão decretada pel Justiça após denúncia oferecida pelo Ministério Público.

A descoberta do esquema criminoso ocorreu durante uma prisão vinculada à Operação Voo de Ícaro, deflagrada em maio de 2019 pelo Deinter 8 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior 8), na região de Presidente Prudente (SP), que tinha como escopo prender uma facção responsável por introduzir celulares e drogas nos presídios da região.

Em uma busca na casa da suspeita Hebe Galdino Seabra, em Guarulhos, na Grande São Paulo, os policiais encontraram, entre outros itens, diversos extratos bancários em nome de terceiros que indicavam intensa movimentação de dinheiro, além de entorpecentes e celulares.

“Analisando o material coletado na operação, nos celulares havia indicações de contas bancárias e fotografias de extratos. Percebendo que não havia convergência com a ‘Voo de Ícaro’, abri uma nova investigação com monitoramento daquelas contas referidas nos depósitos. [Descobrimos] teia de vários correntistas”, explicou o delegado Pablo Rodrigo França.

Entre os detidos, há indivíduos de 19 nacionalidades diferentes e praticamente todos os continentes. São 120 brasileiros, 35 nigerianos, oito sul-africanos, oito haitianos, sete angolanos, cinco tailandeses, quatro bissau-guineenses, quatro venezuelanos, três camaroneses, dois tanzanianos, mais cidadãos da Costa do Marfim, Croácia, França, Guiné, Malásia, Namíbia, Senegal, Togo e Zâmbia.

Crimes renderam muito dinheiro aos golpistasTambém estão entre os presos os dois nigerianos apontados como as principais lideranças da célula brasileira dos Yahoo Boys: Uchenna Ikechukwu Madu e Donald Ahize. Por vezes, eles são chamados de “boss” (chefe, em inglês) e não costumam se expôr ou atuar como executores, mas apenas agir nos bastidores, orientando os “fake lovers” (falsos amantes, em inglês) de forma direta. 

Nas redes sociais, integrantes da facção exibem uma vida de luxo e ostentação, com festas privadas em casas noturnas, bebidas caras, relógios, carros e mansões. Todos os foram autuados pelos crimes de estelionato, extorsão, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Praticamente todos os membros das células superiores da organização possuem relação com a Galeria Presidente, conhecida como “Galeria do Reggae”, no centro velho de São Paulo. Alguns suspeitos mantêm empresas (comércio de roupas ou salões de beleza) no centro comercial. Já, outros são ou foram funcionários da galeria.

Leia mais:  Ladrão se arrepende de furto, compra televisão parcelada em 10 vezes e vai até delegacia devolver
publicidade

Brasil

Interditada cirurgiã que compartilhou vídeos com pele de pacientes

Publicado

Cremesp suspende o CRM da médica, que atende em Ribeirão Preto (SP), é válida enquanto entidade investiga suas publicações nas redes sociais

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) suspendeu temporariamente o registro profissional da cirurgiã plástica Caren Trisoglio Garcia, que atende em Ribeirão Preto (SP), após a médica compartilhar na internet vídeos que mostram pedaços de pele e sacos plásticos com gordura humana.

A suspensão ocorreu na quinta-feira (8), mas passou a constar no site do Cremesp neste sábado (10). Em nota, a entidade afirmou que aguarda a publicação da medida no Diário Oficial da União e informou que as investigações sobre a conduta da médica tramitarão sob sigilo.

O CRM de Caren está inativo e, portanto, ela não pode atender pacientes devido a uma interdição cautelar, que é válida enquanto o Cremesp investiga sua conduta. Caso sejam constatadas irregularidades, a cirurgiã pode ter o registro cassado.

A médica já havia sido suspensa por seis meses das atividades da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC), que encaminhou o caso ao Cremesp e retirou o nome dela das listas oficiais de busca da SBCP, assim como de publicações da entidade, como a revista Plastiko’s.

Vídeos considerados antiéticos

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica analisou e considerou antiéticos e sensacionalistas os vídeos que expõem materiais como pele e gordura humana enquanto a cirurgiã dança, sorri e faz coreografias.

Caren, que compartilha sua rotina de trabalho na internet, possui 636 mil seguidores e 11 milhões de curtidas no TikTok. Em um dos vídeos, ela exibe um pedaço de pele e gordura retirado de um paciente, dança e chama o material de “troféu de hoje”. Em outro, mostra potes com gordura após uma cirurgia.

Segundo a SBPC, a médica infringiu cinco artigos do regimento interno da entidade, que proíbem o compartilhamento de imagens de partes do corpo ou de pré ou pós-operatórios, mesmo com autorização expressa do paciente.

A entidade afirmou que a médica também desrespeitou artigos que proíbem o profissional de apresentar resultados de cirurgias ou se autopromover em meios de comunicação com objetivo de conquistar clientes.

A SBCP disse ainda que a cirurgiã anunciou técnicas que supostamente lhe atribuem capacidade privilegiada na realização de determinados procedimentos cirúrgicos, o que também é vedado pelo regulamento interno da entidade.

Cirurgiã plástica Caren Trisoglio Garcia, que atende em Ribeirão Preto, SP, exibe material retirado de pacientes após cirurgias — Foto: Reprodução/Tik Tok

Presidente da Associação de Cirurgiões Plásticos de Ribeirão Preto, Estéfano Luiz Favaretto afirmou em entrevista à EPTV, afiliada da TV Globo, que médicos da cidade ficaram indignados ao ver as publicações de Caren.

Em paralelo à SBPC e ao Cremesp, o presidente da Comissão de Direito Médico da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Ribeirão Preto, Marcos Túlio Paranhos da Costa, também analisa o conteúdo das publicações.

“Se a gente entender que tem algum malefício para população, a gente pode oficiar o Ministério Público (MP) para fazer uma investigação”, diz.

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica diz que a cirurgiã plástica Caren Trisoglio Garcia, que atende em Ribeirão Preto, desrespeita código de ética — Foto: Reprodução/Tik Tok

Leia mais:  Suzano atinge marca de 12 milhões de toneladas de celulose e papéis vendidos em 2020
Continue lendo

Brasil

Mãe de Henry Borel fez selfie quando foi prestar depoimento

Publicado

Monique Medeiros Costa e Silva de Almeida, de 32 anos, mãe do menino Henry Borel, fez selfie com seu celular quando foi prestar depoimento na Polícia Civil do Rio de Janeiro, após a morte de seu filho.

No dia do seu depoimento, a mãe de Henry fez uma selfie em que aparece relaxada, com os pés sobre uma cadeira, e ensaiando um leve sorriso ao lado de um homem.

A imagem foi resgatada do celular de Monique, que está em poder da polícia.

Segundo apontou a polícia, as semanas seguintes após a morte de Henry Borel revelaram um lado frio da mãe do menino, suspeita de envolvimento no episódio.

Além da selfie na delegacia, a mãe de Henry, que é professora, após o enterro do filho foi a um salão de beleza no shopping Metropolitano, na Barra da Tijuca, próximo de onde mora. Monique fez as unhas das mãos, dos pés e escovou os cabelos gastando R$ 240.

Essa frieza também se manifestou, nesta quinta-feira, 8, quando Monique foi presa ao lado do namorado, o vereador Dr. Jairinho. A prisão preventiva foi determinada após a polícia constatar que o casal suspeito agiu para atrapalhar as investigações sobre a morte de Henry.

Segundo apuração da revista Época, desde o momento em que foi presa até o trajeto para a 16ª DP, na Barra da Tijuca, ela não chorou.

Leia mais:  Jovem é amarrado em árvore com fita adesiva dos pés à cabeça
Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana