conecte-se conosco


Brasil

Família de deputado é detida em praia por desrespeitar decreto no Rio

Publicado

Rio de Janeiro –  A família do deputado federal Luiz Lima (PSL-RJ) foi detida por agentes da polícia militar no Posto 6 da Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio, na manhã desta terça-feira, 21. Cerca de cinco pessoas entraram no mar mesmo com o decreto do governador Wilson Witzel sobre o isolamento social em decorrência do novo coronavírus. Os agentes soaram o primeiro apito para alertar os banhistas e pedir para que saíssem, mas o grupo continuou dentro da água. A mulher do ex-nadador, Milene Comini, e a filha deles estavam com um casal e seu filho no local.

Novamente, os pms acionaram o segundo apito e foram retirar as pessoas do local, o que causou uma aglomeração na orla do calçadão por causa da cena. Todos foram conduzidos em duas viaturas da polícia e levados para 12ª DP (Copacabana) para prestar esclarecimentos.

O deputado, que está em Brasília, gravou um vídeo para criticar a ação dos policiais militares e o governador Wilson Witzel. A gravação foi compartilhada nas redes sociais no início desta tarde. Lima atacou diretamente Witzel ao chamá-lo de “destemperado, desequilibrado e arbitrário”.

Leia mais:  Confira o calendário de pagamento do FGTS emergencial

“Estou em Brasília, desculpa a emoção e a mistura de sentimentos por passar nesse vídeo. A minha mulher, Milene Comini, e a minha filha, junto com a Aninha e o seu filho, acabaram de ser presos em Copacabana, de camburão. Duas mulheres e duas crianças, atletas da seleção brasileira infantil de natação e do Fluminense, estavam nadando em Copacabana. Os policiais esperaram eles saírem na areia e, simplesmente prenderam eles. O policial foi deselegante com duas mulheres e duas crianças, recebendo ordens de um governador destemperado, desequilibrado, incompetente, arbitrário… Você ter a sua mulher presa em um camburão por que está nadando? Por que está com a sua filha, não incomodando ninguém, enquanto o calçadão está lotado? Vocês estão malucos? Governador, os policiais estão seguindo uma ordem que não tem cabimento nenhum. Governador, o senhor é um escroto, irresponsável e incompetente. O que o senhor está fazendo com o recurso público, o que o senhor está fazendo é temeroso e irresponsável. O policial que prendeu, vai prender vagabundo, bandido, você não é um marisco na luta do rochedo contra o mar”, diz no vídeo.

Desde o dia 20 de março, o acesso às praias está proibido conforme o decreto assinado por Witzel do dia 19 de março com as novas medidas restritivas para conter a propagação do novo coronavírus. O texto do decreto diz que não é permitido “frequentar praia, lagoa, rio e piscina pública”, no entanto, muitas pessoas são flagradas todos os dias andando pelo calçadão de toda orla do Rio e até mesmo nas areias.

Leia mais:  STF libera venda de refinarias da Petrobras sem aval do Congresso

As proibições valem até o dia 30 de abril, mas o governo já alertou que podem ser prorrogadas por mais tempo, dependendo do avanço do número de infectados pela Covid-19.

publicidade

Brasil

Setores de petróleo e minério puxam queda da produção industrial capixaba 

Publicado

Ainda que negativo, o resultado do ES no semestre (-1,2%) foi melhor do que a média nacional, que teve retração de 2,2% no mesmo período  

A indústria geral capixaba retraiu 1,2% no primeiro semestre do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. A queda foi resultado do desempenho da indústria extrativa (-12,6%), que foi impactada pela menor produção de petróleo, gás natural e minério de ferro.  

Ainda que negativo, o resultado do Espírito Santo no semestre foi melhor do que a média nacional que teve recuo de 2,2% no mesmo período. Os dados da Produção Industrial Regional (PIM-PF) foram divulgados na terça-feira (9/8) pelo IBGE e compilados pelo Observatório da Indústria da Findes. 

De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a extração de óleo no Espírito Santo recuou 30,1% no primeiro semestre deste ano, enquanto a de gás natural reduziu em 31,9%.  

A presidente da Findes, Cris Samorini, explica que a expectativa para o desempenho da indústria nacional e capixaba para os próximos meses é mais positiva.  

“Temos alguns bons indicadores que estamos acompanhando. Entre eles a criação de mais de 200 mil postos de trabalho formais na indústria nacional e de 4,8 mil apenas no nosso Estado.” 

Cris pondera ainda que caso as medidas governamentais de estímulo fiscal sejam mantidas, como a redução do IPI, isso irá contribuir para fortalecer a indústria capixaba e nacional.  

“O governo federal havia anunciado a redução do IPI, mas nesta semana fomos surpreendidos com a decisão liminar do ministro do STF Alexandre de Moraes de suspender os benefícios. Isso muito nos preocupa, uma vez que trará grande impacto na indústria nacional, afetando o ritmo de retomada da economia e, por consequência, a geração de empregos.” 

Cenário nacional 

Os ramos industriais que registraram os piores desempenhos foram: veículos automotores, reboques e carrocerias (-5,4%); produtos de metal (-12,1%); produtos de borracha e de material plástico (-10,0%); e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-14,6%).

Por Siumara Gonçalves, com informações do Observatório da Indústria da Findes 

Continue lendo

Brasil

Petrobras reduz em R$ 0,22 o preço do diesel nas distribuidoras

Publicado

Decisão derruba de R$ 5,41 para R$ 5,19 o valor de venda do combustível a partir desta sexta-feira (12)

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (11) uma redução de 4,07% no preço do diesel A (puro) nas distribuidoras a partir de amanhã (12). Com a segunda redução em uma semana, o valor do combustível passará R$ 5,41 para 5,19 por litro, uma redução de R$ 0,22 por litro.

Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel vendido nos postos, a Petrobras afirma que a parcela que recebe do valor final do preço ao consumidor passará de R$ 4,87, em média, para R$ 4,67 a cada litro vendido na bomba.

De acordo com a estatal, a nova redução “acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

Leia mais:  Mãe é presa por forjar sequestro do filho e pedir R$ 70 mil de resgate

As duas reduções no preço do combustível no período de sete dias ocorrem após um intervalo sem reajustes no preço do combustível desde o início de maio do ano passado. Com as determinações, o preço do diesel nas distribuidoras caiu 7,5% (R$ 0,42), de R$ 5,61 para R$ 5,19.

Continue lendo

São Mateus

Política e Governo

Segurança

Camisa 10

Mais Lidas da Semana